Aprenda como utilizar as técnicas de neurolinguística

programação-neurolinguística

A Programação Neurolinguística é uma técnica que descreve a relação entre mente e linguagem verbal e não verbal.

A programação neurolinguística (PNL) foi desenvolvida em meados da década de 70, na universidade da Santa Cruz, na Califórnia, nos Estados Unidos, pelo psicólogo Richard Bandler e pelo linguista John Grinder. Os dois estudiosos se uniram para entender a razão de algumas pessoas alcançarem resultados acima da média, enquanto outras não.

 

Suas pesquisas identificaram um conjunto de modelos e padrões que influenciam a mente, o corpo e o comportamento do indivíduo. A partir daí, eles analisaram que pode existir uma relação entre a mente (neuro), a linguagem verbal e não verbal (linguística) e como essa interação pode ser organizada (programação). Por isso, o nome da ciência é programação neurolinguística. Acompanhe o texto para saber mais sobre o assunto!

 

Como o coaching usa a programação neurolinguística

 

O coaching é uma metodologia composta por uma inteligente e poderosa mescla de ciências, portanto também agregou este conhecimento. A intenção do coach ao ensinar essa sabedoria  para os coachee é proporcionar a habilidade de influenciar a si mesmos, adquirindo hábitos, visões de mundo, percepções, linguagens e comportamentos aperfeiçoados e conectados em prol do alcance de metas, de objetivos e do alto desempenho.

 

Técnicas da PNL utilizadas no coaching

 

Fiz uma lista com as principais ferramentas da programação neurolinguística que são usadas no método coaching, o mais poderoso processo de desenvolvimento humano da atualidade. Confira:

 

Ponte rumo ao futuro

O estabelecimento de um objetivo claro e específico é o primeiro passo para o tornar real. Preparar a mente para receber e lidar com as mudanças, contribui fortemente para a aceleração do resultado.

 

Nesse contexto de condicionamento mental, uma das ferramentas mais utilizadas no coaching é a “ponte ao futuro”. O objetivo desse exercício é que o coach (professor) ajude o coachee (aluno) a induzir o estado favorável da mente por meio de uma ligação imagética do momento presente ao ponto desejado.

 

Essa técnica convida o coachee a testar procedimentos, planejar objetivos e assim, visualizar a sua evolução gradativa até o alcance do resultado final. Nesse sentido, a pessoa vivencia todas as sensações, emoções positivas e vitoriosas, gerando um estado de empoderamento e motivação para entrar em ação.

 

Por exemplo, se o indivíduo tem medo de altura, ele consegue recorrer a ponte ao futuro com o estímulo responsável por tal medo e visualizar sua reação. Caso ela seja diferente do medo de altura, o procedimento trouxe resultados eficazes. Ou seja, a ponte ao futuro é capaz de gerar novos comportamentos e fazer grandes transformações.

 

Portanto, a ponte ao futuro tem como foco fazer com que o coachee visualize determinada situação no futuro e gere um padrão repetitivo, dessa forma, ele será capaz de colocar em prática novos comportamentos e reações.

 

Ancoragem

 

As escolhas e os comportamentos são reflexos dos pensamentos e da forma de como o ser humano percebe o mundo. Portanto, o estado emocional conduz diretamente as ações e as reações. Nesse contexto, o coaching utiliza a âncora positiva, uma poderosa técnica de neurolinguística para conduzir hábitos construtivos em prol do desenvolvimento contínuo.

 

A âncora positiva é uma ferramenta aplicada para fixar um estado mental oposto ao negativo e encorajador, vivenciado em algum momento da vida pelo indivíduo. Sempre que a técnica for utilizada, acionará a recordação de uma situação específica, determinada pela própria pessoa, no qual sentirá as mesmas sensações, fazendo com que suas ações sejam refletidas por este estado emocional. Dessa forma, o indivíduo consegue alcançar de forma assertiva os seus objetivos.

 

Para criar uma âncora fortalecedora é necessário escolher uma palavra, um gesto ou um objeto que lembre uma situação positiva e importante. Quando houver um momento de medo, desânimo, ou algum outro estado negativo, a âncora positiva servirá como um atalho mental para acessar um estado favorável.

 

Por exemplo, se uma pessoa tem dificuldades para falar em público, ela pode reverter tal situação ao tocar em algum objeto, pronunciar uma frase, dizer uma palavra ou efetuar um gesto que remete a um momento relaxante e positivo. Dessa forma, o indivíduo é capaz de se acalmar e manter o controle ao falar na frente de muitas pessoas.

 

Metáfora

A metáfora é uma analogia que faz indução à outra, tais como contos, fábulas, provérbios, citações, parábolas e histórias, permitindo que o coachee se identifique com o relato e assim, crie percepções inconscientes como forma de sugestão, ou fazendo surgir alternativas que antes não eram percebidas devido a um bloqueio racional e emoções negativas.

 

A partir do momento que o coachee se livra de bloqueios negativos, ele consegue ter acesso a outros estados e recursos. É uma forma de ensinar alguma lição, transmitindo aprendizado por meio da reflexão e estimulando emoções, melhores atitudes e mudanças de crenças que contribuam para o alcance do estado desejado.

 

Viu quantos benefícios? O desenvolvimento de habilidades para utilização desta técnica de neurolinguística se torna muito útil para obter excelência na comunicação, negociação, relacionamentos, persuasão, oratória ou em qualquer atividade.

 

As influências ao redor do mundo

 

O palestrante motivacional Tony Robbins é um grande entusiasta da programação neurolinguística. Um dos métodos do profissional internacionalmente conhecido, é avaliar as pessoas que chegaram a altos níveis de sucesso ao redor do mundo. A partir desse estudo reflexivo ele busca pelas características que essas pessoas têm em comum. Com isso, ele consegue apontar para alguns dos pontos positivos dessas experiências alheias e transformá-los em realidade para você por meio de exercícios.

 

Onde encontrar um coaching que use PNL

 

Em qual local posso aprofundar meus conhecimentos sobre o assunto e me beneficiar com a técnica? Essa é fácil!

 

O Instituto Brasileiro de Coaching (IBC) tem uma formação chamada Practitioner em Programação Neurolinguística, que promove o conhecimento contando a história e os princípios da ciência de forma aprofundada. Com em base, o coachee já estará preparado os exercícios práticos, afinal não adianta só ficar na teoria.

 

Durante o curso, será possível aprender canais representacionais, metáforas, estrutura de pensamento, processos de ancoragem, alinhamento de níveis neurológicos, integração de hemisférios cerebrais, cura rápida de fobia, negociação de conflitos, novas perspectivas de mudança, como lidar com a bipolaridade, ressignificação, boa formulação de objetivos e muito mais. São pontos que trarão alterações intensas e vantajosas para você, pessoa querida!

 

O indivíduo que fizer a formação poderá sentir transformações significativas na sua rotina pessoal e de trabalho. Um dos benefícios é o aumento da flexibilidade comportamental, a gestão vantajosa das atividades e do tempo, o desenvolvimento de criatividade, a criação do hábito de aprendizagem contínua, a necessidade de extrair o melhor de si para conseguir alcançar um patamar melhor e como trabalhar com a automotivação e a autoconfiança.

 

Bacana essa formação, não é mesmo? Vale a pena investir na sua própria evolução. Você verá como isso muda o seu dia a dia no trabalho e em casa. Aliás, as pessoas ao redor também poderão sentir essas transformações incríveis.

 

Este artigo foi útil para você? Então, comente para eu saber sua opinião. Aproveite para compartilhar o conhecimento com seus amigos!

 

Copyright: Shutterstock.

 

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010