Fechar
Para trilhar seu caminho você precisa dar o primeiro passo
Valor do curso: Gratuito
Preencha o formulário e aproveite esta oportunidade incrível
Qual sua profissão atual/área de atuação?*
Administrador / Gestor / Líder
Psicólogo / Psicanalista / Terapeuta
Empresário / Empreendedor / Dono de Empresa
Consultor / Vendedor
Professor / Pedagogo / Treinador / Palestrante
Outros
O que você procura com o coaching?*
Quero multiplicar o Coaching dentro da empresa onde trabalho.
Sou psicólogo ou psicanalista e quero ampliar as possibilidades de trabalho.
Quero usar as técnicas para aplicar na minha carreira e me destacar no mercado.
Busco o autoconhecimento e minha evolução pessoal.
Quero melhorar minha liderança e a performance da minha equipe.
Quero me tornar um Coach e viver disso.

O que é violência verbal

11/10/17
violência-verbal
A violência verbal é um comportamento agressivo, caracterizado por palavras danosas que tem a intenção de ridicularizar, humilhar, manipular ou ameaçar.

 

Em tempos que se discute meios para uma convivência mais harmoniosa e respeitosa, se faz necessário entender as várias nuances da violência. Muito se engana quem acredita que a agressão física é a única forma de violência existente. Uma das formas mais comuns de violência é a verbal. É importante entender o que é esta violência para que possamos combatê-la de maneira eficiente e, paulatinamente, construir uma cultura de paz.

Se você também quer entender mais sobre a violência verbal e contribuir com esse importante processo de combate à violência, confira o artigo a seguir!

O que é violência verbal?

A violência verbal é um comportamento agressivo, caracterizado por palavras danosas que tem a intenção de ridicularizar, humilhar, manipular e/ou ameaçar. Assim como acontece com a violência física, este tipo de agressão afeta significativamente a vítima, causando danos psicológicos brutais e irreparáveis. A violência verbal anda lado a lado com a violência psicológica, já que a segunda é uma consequência da primeira. Uma das grandes dificuldades em identificar a violência verbal, já que esta é uma violência por vezes sorrateira. 

A violência verbal pode estar presente nos mais variados ambientes. O agressor pode ser o seu cônjuge, um gestor, um familiar, um amigo, um colega de faculdade. A violência verbal pode ser identificada através dos seguintes atos:

1- Julgamentos e críticas agressivas

Todos nós estamos sujeitos a receber críticas. Não há nada de errado nisso. A crítica se torna uma violência verbal quando o agressor não aceita a vítima, tampouco suas opiniões. O agressor pode fazer da crítica uma maneira de agredir a vítima de maneira pessoal, além de usar a crítica para falar mal da vítima para outras pessoas. Estes julgamentos são usados para prejudicar a imagem e reputação da vítima. 

2- Ridicularizar a vítima

Um agressor verbal costuma ridicularizar as ideias e ações das suas vítimas. Além disso, o agressor tem o hábito de banalizar os sentimentos das vítimas e menosprezar suas realizações. 

3- Insultos travestidos de piadas

Os agressores utilizam de piadas para agredir suas vítimas. São piadas que depreciam as habilidades e talentos das vítimas, insultam seus valores morais. Há ainda agressores que costumam pregar peças em suas vítimas - como sustos, por exemplo - deixando quem se assustou em uma situação de bastante constrangimento. 

 

 

 

Violência verbal no ambiente corporativo

O local de trabalho deve ser um ambiente de realização profissional e pessoal. Para isso, é ideal criar um ambiente saudável, em que todos os colaboradores se sintam motivados em realizar suas tarefas da melhor maneira possível. Lembre-se: não há justificativa aceitável para que um colega ou chefe seja mal educado ou agressivo com outra pessoa. Portanto, não aceite esse tipo de violência. Mas, procure meios mais eficazes e seguros para reagir a ela.

Não revide a violência com outro ato violento. Caso você seja vítima deste tipo de violência, reporte o ocorrido ao seu superior ou ao responsável pela Gestão de Pessoas. 

A violência verbal é tão prejudicial quanto a física?

É comum as tentativas de minimizar os impactos da violência verbal na vida de quem é vítima dela. Porém,a violência verbal pode ser tão ou até mais prejudicial que a violência física. Isso porque o problema pode levar ao desenvolvimento do estresse, depressão e ansiedade, sendo associado até mesmo a crises de síndrome do pânico e em casos mais extremos, a tentativas de suicídio.

Espero que este artigo contribua positivamente com a construção desta cultura de paz. Use o espaço abaixo para nos contar a sua experiência e a sua opinião sobre a violência verba. Se este artigo te ajudou de forma positiva e você acredita que ajudará outras pessoas, curta e compartilhe em suas redes sociais. 

 

Copyright: Tiko Aramyan 529950163 https://www.shutterstock.com/pt/g/Tiko+Aramyan

Compartilhe esse post

Sobre o autor

Autor

José Roberto Marques

José Roberto Marques é presidente do IBC, Master Coach Senior e Trainer. Um dos pioneiros em Coaching no Brasil, com mais de 25 anos de experiência em treinamento e desenvolvimento humano. Fundador e também presidente da Editora IBC, possui diversas obras publicadas. É professor convidado da Universidade de Ohio. Como Coach atende CEO’s e líderes de grandes organizações.

Deixe seu comentário

Seja um Coach!

Concordo com a Politica de Privacidade Ao concordar com a politica e privacidade você aceita receber e-mails do IBC com conteúdos gratuitos de Coaching, informativos de palestras e cursos do IBC

Redes sociais