Recrutamento Interno: as vantagens e desvantagens do processo

recrutamento interno

O recrutamento interno é um processo que aproveita o capital humano da organização

As oscilações do mercado de trabalho, a alta concorrência e os constantes desafios do meio, fazem com que as empresas busquem por ações capazes de motivar seus colaboradores. Uma das formas encontradas foi através do recrutamento interno.

Antes de mais nada, é preciso compreender o que é recrutamento. O procedimento tem grande importância nos processos de uma organização, pois ele tem como objetivo, indicar o melhor profissional para ocupar uma vaga em aberto na empresa.

Já o recrutamento interno é um processo que aproveita o capital humano da organização. Ou seja, se uma vaga é aberta na empresa e a mesma possui colaboradores com potencial para o cargo, um processo interno se inicia para que determinado profissional seja escolhido.

Algumas etapas são comuns no recrutamento interno, como: divulgação da vaga através dos meios de comunicação utilizados pela organização, inscrição dos colaboradores interessados, estudo de casos, entrevista com o RH e com o gestor da vaga e feedback do processo.

Vantagens do recrutamento interno

O processo de recrutamento interno traz certos benefícios para a empresa, conheça alguns deles:

  • Motiva os colaboradores;
  • Retêm talentos;
  • Fideliza os profissionais;
  • Promove crescimento profissional;
  • Gera economia com recrutamento;
  • Incentiva a competição saudável;
  • Resulta em maior integração do colaborador com os processos da empresa;
  • Permite que aplicação do recrutamento seja realizada em menos tempo;
  • Não necessita de socialização organizacional;
  • Os candidatos já conhecem a cultura da empresa;
  • Utiliza os investimentos realizados com capacitação profissional;
  • Evidencia que a organização valoriza o colaborador;
  • Diminui a rotatividade.

Desvantagens do recrutamento interno

Assim como todo processo, o recrutamento interno possui também, desvantagens, algumas são:

  • Gera expectativa no candidato e isso pode afetar a sua performance no cargo atual;
  • Pode resultar em conflitos entre os colaboradores;
  • Não garante que o bom rendimento de um profissional em um cargo, se repita em outro;
  • O processo não permite que “caras novas” cheguem na equipe;
  • Pode ocasionar em atitudes negativas e frustração por parte do colaborador que não foi promovido;
  • Inovação e criatividade podem ser limitadas;
  • Restringe o número de candidatos à vaga;
  • Gera bloqueio por parte dos gestores em liberar seus colaboradores compatíveis com a vaga;
  • Deixa um cargo em aberto quando um profissional aceita a nova função.

O recrutamento é muito importante para o funcionamento eficaz da empresa, pois ele é o primeiro passo para que a mesma obtenha colaboradores capazes de realizar um trabalho de excelência, atingir metas e assim, alcançar resultados de qualidade.

A melhor solução é que o departamento de recursos humanos analise criteriosamente se o recrutamento interno é o ideal para a empresa e então, defina as ações corretas para que o processo seja realizado da melhor forma possível e o candidato ideal seja escolhido para a vaga, trazendo assim, lucro e sucesso para a organização.

Você já aplicou o recrutamento interno em sua empresa? Quais foram os resultados obtidos? Comente e compartilhe o artigo nas redes sociais.

Copyright: tsyhun 

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010