Como medir o resultado organizacional?

Resultado Organizacional
Saiba como avaliar resultados e desempenho da sua empresa

Saber onde se está atualmente e aonde quer chegar é o primeiro passo para conquistar todos os objetivos desejados, seja no âmbito pessoal, profissional ou empresarial. Para isso, é necessário mensurar resultados a fim de identificar se as ações realizadas estão sendo favoráveis e assertivas ou se há necessidade de redefinir as estratégias. Para saber mais sobre o assunto é só continuar lendo o texto!

Ferramentas são o que existe de mais poderoso para gestores analisarem resultados e tirarem conclusões poderosas!

Baixe aqui um material exclusivo com ferramentas de gestão e mude a eficiência de suas análises!

A importância das métricas

Em âmbito organizacional, a mensuração de resultados pode ser ganhar altos graus de complexidade, pois envolve inúmeras variáveis que interferem e impactam diretamente no desempenho da empresa.

Você já ouviu falar de métricas? Estes são valores usados para medir e acompanhar o andamento de projetos geral. Por exemplo: uma ação como uma pesquisa de clima organizacional que pode ser respondida digitalmente pode ter uma métrica que mede o número de formulários respondidos e outra que indica a porcentagem de pessoas que nem abriu o documento.

As métricas são essenciais para mostrar se determinado projeto está dando certo ou não. Muito mais do que um simples achismo, elas provam as informações e dão substância para correções e manutenções dos projetos.

Como avaliar resultados e desempenho

O principal objetivo da avaliação de desempenho é garantir que os processos, os fluxos, as estratégias e a gestão empresarial sejam cada vez mais eficientes na busca pelas metas almejadas. Estabelecer um plano de métricas factível com o seu contexto é o começo de um processo organizado e que visa o melhor para a empresa. Confira, abaixo, quais são as etapas fundamentais para estruturar a mensuração de resultados e o desempenho de uma empresa:

  1. Determinar objetivos: aqui é preciso entender quais são as metas da empresa como um todo, depois área por área e, por último, de cada ação. Se os projetos não tiverem objetivos separadamente não há foco ou organização. Para ajudar nessa definição, geralmente se utiliza a estratégia de benchmarking, que compara os resultados da concorrência, estipulando um padrão entre as empresas que atuam na mesma área. Aqui você lê mais a respeito do assunto.
  2. Definição de indicadores: os indicadores são os resultados que cada colaborador, equipe, departamento devem alcançar. Existe uma série de métricas que precisam ser consideradas ao realizar as avaliações, tais como:
    • Eficiência: realizar as atividades de forma certa, respeitando o processo e focando em redução de custos.
    • Eficácia: foco no produto, obtenção de resultados e aumento da lucratividade.
    • Capacidade de produção: produtividade.
    • Qualidade: nível de qualidade de produtos, serviços e atendimento ao consumidor.
    • Outros fatores: ações diversas que a empresa considere importantes para atingir seus objetivos.
  3. Discriminar ações especificamente: não é preciso definir 100% dos detalhes de todas as ações logo de cara, mas é essencial saber quais serão os temas e informações gerais a respeito de como eles irão desenrolar. Do contrário, muitas tarefas importantes acabam sendo deixadas para última hora.
  4. Estabelecer um cronograma geral com metas pontuais: é essencial desenhar um calendário geral com as ações. Além disso, é fundamental, criar um cronograma com todas as ações menores que compõem os projetos grandes. Dessa forma, é mais fácil de visualizar o trabalho.
  5. Indicar qual é a fonte de dados e a regularidade para a extração das informações: é obrigatório deixar claro quais são as formas de avaliação. Por exemplo, da pesquisa digital citada acima, a fonte é o serviço online que disponibiliza o formulário.
  6. Ação corretiva ou realimentação: o sistema de avaliação e mensuração de resultados e desempenho organizacional só se torna efetivo se os dados observados forem transformados em ações efetivas para a melhoria dos pontos fracos e maximização dos pontos fortes. A partir da avaliação, devem ser promovidas mudanças que irão impulsionar os resultados e o crescimento contínuo da organização.

Agora ficou mais fácil para montar o seu plano de métricas? Comece agora mesmo e teste a sua eficácia. Se precisar altere seu formato, mas sem deixar de ficar atento às datas de entrega.

Ferramentas são o que existe de mais poderoso para gestores analisarem resultados e tirarem conclusões poderosas!

Baixe aqui um material exclusivo com ferramentas de gestão e mude a eficiência de suas análises!

Como o coaching pode contribuir

A formação Leader Coach Training (LCT) do Instituto Brasileiro de Coaching é excelente para o profissional que desejar usar as métricas para o dia a dia, aumentando o seu desempenho.

Entre os principais benefícios está o aprendizado a respeito de uma nova filosofia de obtenção de resultados humanizados; aprimoramento da comunicação com qualquer tipo de audiência; crescimento dos índices positivos de clima organizacional e de qualidade de vida no trabalho.

Veja o que acontece de modo geral em cada fase do curso:

  • Na primeira etapa, você aprende sobre autogestão e coaching;
  • Depois sobre o líder coach;
  • Após isso, é hora de obter ensinamentos sobre as ferramentas do leader coach;
  • Na quarta etapa, gestão de mudanças;
  • Após isso, comunicação e feedback;
  • Por fim, equipes de alto desempenho.

Tais benefícios só são possíveis por conta do conteúdo rico desenvolvido por profissionais de alta capacidade. São aulas teóricas e práticas que ensinam sobre as necessidades básicas do ser humano; diálogo interno; tríade do tempo e produtividade; gestão de prioridades; como dar um feedback assertivo; autofeedback; quais são os canais de comunicação; como ouvir na essência; como fazer perguntas poderosas; como gerir uma equipe e como fazer a autogestão; como aliviar as tensões de um convívio entre diferentes gerações; e muitos outros temas essenciais para o seu crescimento profissional e pessoal.

Após completar com sucesso as 20 horas de intenso aprendizado, você recebe o certificado do IBC e ainda terá o reconhecimento internacional do Behavioral Coaching Institute (BCI). Mais do que a certificação, o curso traz um novo ponto de vista sobre o seu trabalho e amplia suas capacidades para a construção de um plano de métricas efetivo.

A partir do término dele você se torna capaz de olhar para o seu dia a dia e identificar os pontos de mudança e a forma ideal para fazê-la. Esse tipo de senso crítico é o que faz com que você cresça profissionalmente e seja capaz de entregar atividades de alta performance sem grandes dificuldades. Com certeza quem trabalha com você irá perceber suas mudanças positivas, além de você mesmo, é claro. Não pense duas vezes antes de investir no seu futuro: faça coaching!

Gostou deste artigo? Comente e compartilhe o conhecimento com seus amigos nas redes sociais.

Copyright: 1232307976- https://www.shutterstock.com/pt/g/kirill+wright

 

E aí, curtiu esse conteúdo?

Saiba que ele é apenas a pontinha do iceberg e você pode desenvolver suas habilidades de liderança muito mais. Baixe agora o ebook Leader Coach e aprenda como extrair o máximo resultado da sua equipe.
Preencha o formulário, é de graça.


*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010