5 Dicas para lidar com a ansiedade financeira

Casal com contas de cartão de crédito

Veja algumas dicas para te ajudar a resolver os problemas com dinheiro e ansiedade.

A pandemia do novo coronavírus gerou uma série de mudanças na vida de todos. Além de precisar se acostumar ao “novo normal” e enfrentar um duro período marcado pela perda de inúmeras vidas, as pessoas viram suas certezas financeiras desaparecerem. Para muitos, a pandemia representou a perda de trabalho ou de parte da renda.

Nesse cenário é fácil compreender porque cresceu a chamada ansiedade financeira. O dinheiro, ao mesmo tempo em que é solução, é também um fator desencadeador da ansiedade. No artigo a seguir iremos explicar melhor o conceito e dar dicas de como lidar com esse tipo de ansiedade que pode ser paralisante. 

O que é a ansiedade financeira?

Durante a pandemia, tivemos que reaprender a viver, pois ações usuais do dia a dia se tornaram um grande risco para a saúde. Sem poder socializar com os amigos, ir aonde se tem vontade, ver a família e nem ter certeza sobre se manter empregado, é compreensível o aumento de casos de transtornos mentais. 

Dentre os principais problemas enfrentados pelas pessoas durante a pandemia estão a perda de perspectiva do futuro, ansiedade e dinheiro. Muitas precisaram se valer de recursos como o cartão de crédito para pagar as compras do mercado. Com mudanças drásticas e a escalada dos preços de itens básicos, boa parte da população se viu endividada.

Dívidas são responsáveis por muitas noites mal dormidas. Conforme o problema vai crescendo, fica mais difícil preservar a saúde mental. Estando psicologicamente abalado, o profissional acaba tendo um rendimento abaixo do esperado.

E quanto pior é a performance dos trabalhadores mais chances eles têm de ser demitidos. Percebe como é um círculo vicioso? Quanto mais as dívidas se prolongam, mais os endividados sofrem.

Ansiedade e dinheiro: qual é a relação? 

A pandemia impactou profundamente a economia global. A crise financeira, mais intensa em países com maior desigualdade social, gera um cenário de medo e incertezas. Durante um período de crise, as pessoas ficam inseguras sobre conseguir sustentar as suas necessidades básicas e as da sua família. Surge o receio de não ser capaz de manter o mesmo padrão de vida. 

Ao perceber no dia a dia que a situação está apenas se agravando, a pessoa começa a desenvolver sintomas como estresse, ansiedade e até depressão. Conforme dados da pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), 69% dos inadimplentes desenvolveram algum tipo de ansiedade e outros distúrbios. Não ter uma solução para as suas dívidas tira o sono de muitas pessoas. 

Além disso, distúrbios mentais, como a ansiedade, podem piorar a crise financeira por desencadear compras excessivas. Os gastos desnecessários pioram a situação e contribuem para aumentar a bola de neve das dívidas. Para quem está se perguntando como lidar com essas questões, aconselhamos que leia as dicas abaixo.

Ansiedade financeira: 5 dicas de como lidar

Mesmo em uma situação de crise, é possível manter a serenidade e o bem-estar mental. Confira abaixo as dicas que listamos para te ajudar a resolver os problemas com dinheiro e ansiedade. 

1. Planejamento

Como mencionamos acima, pessoas com ansiedade e problemas financeiros podem acabar comprando por impulso para tentar aliviar o estresse. Contudo, esse acúmulo de gastos apenas gera mais ansiedade e dívidas. Então, a primeira dica para lidar com essa situação é se planejar para amenizar o problema. 

A melhor forma de assumir o controle da sua vida financeira é analisar de onde vem a questão. O problema é resultado da falta de entradas? Ou você tem muitas dívidas? Talvez os dois? Quais são os seus gastos supérfluos?

Esses questionamentos te ajudarão a compreender quais são os fatores desencadeantes dos seus problemas. A partir disso, você poderá montar um plano de ação para lidar com todos eles. 

Tendo um panorama claro dos motivos que levam aos seus problemas financeiros, será mais fácil identificar a solução. Qual atitude você pode tomar? Uma renda alternativa resolveria? Renegociar as dívidas é possível? Você tem como pagar todas elas à vista? 

2. Informe-se

A ansiedade financeira é resultante muitas vezes de uma relação pouco saudável com dinheiro. Muitas pessoas não têm acesso a conhecimentos sobre educação financeira ao longo da vida. No entanto, atualmente, há cada vez mais especialistas dividindo seus conhecimentos através das redes sociais. 

Aconselhamos que desenvolva o hábito de ler, assistir vídeos e se informar sobre como gerir seu dinheiro de forma mais saudável. Você poderá saber como controlar seus gastos, poupar dinheiro para o futuro e até mesmo fazer investimentos seguros. 

3. Mantenha a esperança

Tão importante quanto se planejar e aprender sobre finanças é manter a esperança. Acreditar que você é capaz de gerenciar seu dinheiro e garantir seu futuro te ajudará a ter forças para superar essa fase difícil. Não acreditar em si mesmo pode levar a pensamentos limitantes e a projeção de situações ruins no futuro. 

A ansiedade se caracteriza exatamente por fazer o indivíduo vivenciar uma situação limite que talvez nem venha a acontecer. É o famoso sofrer por antecipação, você não precisa e nem deve cultivar esse sentimento. 

4. Tenha mais atenção com seu dinheiro

A vida corrida que levamos nos faz colocar cada vez mais contas no débito automático. Outros pagamentos, como assinaturas de streaming e de clubes, por exemplo, são feitos pelo cartão de crédito. Logo, acabamos colocando tudo o que se refere a dinheiro no automático e perdemos a perspectiva do que estamos gastando. 

A dica é analisar mensalmente o fluxo de dinheiro, ou seja, o que entra e o que sai da sua conta. O ideal é que você tenha uma planilha, não precisa ser no Excel, você pode desenhá-la com caneta em um planner. O que realmente importa é anotar de forma contínua o que você gasta e o que você ganha. 

Com esse “extrato da sua vida financeira” fica mais simples entender de onde vêm as dificuldades e como resolvê-las. Se em um mês você fechou no vermelho pode e deve corrigir suas ações para nos seguintes fechar sempre no azul. 

5. Reconheça seus méritos

Por fim, para lidar com a ansiedade financeira é determinante que você reconheça os seus méritos. Você começou a fazer uma planilha? Conseguiu se controlar em uma madrugada de insônia e não comprou nada em lojas online? Tem conseguido poupar dinheiro ou investido? Então, se parabenize e reconheça que está melhorando sua relação com as finanças. 

Com essas dicas você conseguirá desenvolver uma relação mais saudável com o dinheiro!

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010
CNPJ: 31.328.744/0001-63

This will close in 0 seconds