Qual a importância da educação financeira pessoal?

Cofrinho em formato de porquinho e moedas de pilha

A maioria dos objetivos envolvem a aplicação de capital financeiro e, por isso, a educação financeira é essencial para atingir as metas pessoais.

A habilidade de gestão financeira deve ser desenvolvida por todas as pessoas. Os recursos financeiros são um dos principais ativos que auxiliam na concretização de metas e sonhos. Seja uma graduação, uma especialização, a casa ideal, o carro desejado, viajar e conhecer um lugar diferente ou até uma festa de casamento. 

Em geral, a maioria dos objetivos envolve a aplicação de capital financeiro. Por isso, a educação financeira é tão importante para atingir as metas pessoais. Porém, mesmo sendo um tópico fundamental para a vida adulta não está inserido como deveria na pauta da educação. Isso se reflete em um número significativo de pessoas que não faz ideia de como gerir os seus próprios ganhos.

No artigo a seguir iremos explicar mais profundamente a importância da educação financeira para o sucesso pessoal. Além disso, também listamos dicas para te ajudar a administrar seu capital de forma mais efetiva. Vamos começar essa importante conversa sobre finanças pessoais? 

O que é educação financeira? 

O que é educação financeira para você? É natural que as pessoas relacionem esse conceito com a simples ideia de economia. No entanto, ele vai além e diz respeito à forma como um indivíduo se relaciona com o dinheiro. A educação financeira é sobre como uma pessoa entende as informações relacionadas ao dinheiro. 

De forma resumida, a educação financeira refere-se a ser capaz de tomar decisões estratégicas baseadas em informações sobre dinheiro. Essa capacidade depende de saber como avaliar os impactos que os recursos podem ter no presente e no futuro. 

Qual é o objetivo da educação financeira?

O objetivo central da educação financeira é permitir que o indivíduo tome decisões conscientes a respeito de dinheiro. Ou seja, a pessoa se torna plenamente ciente das oportunidades e riscos que o dinheiro oferece para o seu dia a dia. 

Também oferece às pessoas conhecimento para transformar seu dinheiro em ferramenta para realizar suas metas. Quando se tem os conhecimentos necessários fica mais simples fazer escolhas melhores com resultados potencialmente mais interessantes. 

Qual é a importância da educação financeira? 

Alguns hábitos são muito importantes quando se trata de organização financeira. É imprescindível saber quanto se ganha para evitar gastos desnecessários por impulso. Somente quando se sabe quanto se tem disponível é possível fazer um planejamento que contemple a reserva de uma parte no final do mês. Embora pareça algo simples, não faz parte da realidade de muitos brasileiros. 

É facilmente perceptível que a educação financeira não faz parte da realidade brasileira apenas olhando para algumas questões. Muitas pessoas vivem um grande descontrole financeiro e estão cada vez mais endividadas.

Ter uma renda confortável não significa, necessariamente, ter uma vida tranquila, haja vista que as pessoas não sabem como administrar o que têm. A educação financeira é essencial para que haja maior segurança. 

Boa parte das pessoas bem-sucedidas e independentes financeiramente teve algum contato com educação financeira. Ter uma base sólida de finanças pessoais é essencial para desenvolver bons hábitos em relação à forma como o dinheiro é utilizado. Fazemos o adendo de que o conhecimento é essencial para pessoas de todas as faixas de renda.

A educação financeira não é sobre quanto dinheiro se tem e sim sobre como ele é utilizado. Todo mundo precisa saber como ganhar, usar e guardar seu dinheiro para construir uma vida segura e tranquila. 

Dicas para gestão financeira pessoal

Confira abaixo algumas formas eficientes de administrar melhor suas finanças:

1. Tenha um relacionamento saudável com o dinheiro

O primeiro passo para manter a saúde de sua vida financeira é ter clareza sobre sua relação com o dinheiro. É comum ouvir que o dinheiro traz apenas coisas ruins, mas a verdade é que ele pode proporcionar oportunidades, além de conferir poder e influência. 

Cabe a cada um, portanto, saber como desfrutar dessa vantagem para contribuir consigo e com o próximo. Lembre-se sempre de que você é o dono do dinheiro e nunca o contrário. 

Uma relação saudável com o dinheiro significa usá-lo para atender às suas necessidades e proporcionar alguns prazeres na vida. O segredo está na medida, ou seja, não gastar mais do que se pode em itens supérfluos, esquecendo-se das suas necessidades básicas. Se possível, é interessante poupar parte do que se ganha para ter uma garantia para o seu futuro. 

2. Planejamento 

Após estabelecer uma relação positiva com o dinheiro, defina com clareza suas metas. Adquirir um novo imóvel? Fazer uma viagem incrível nas férias? Proporcionar lazer para a família aos finais de semana? Com as prioridades definidas, identifique quanto será necessário para concretizar esses desejos. Entenda o que precisa ser feito para direcionar esse valor para tais objetivos.

Esse planejamento te ajudará a ter uma visão mais completa do que você ganha e de como estão dispondo desses recursos. É interessante ter anotações a respeito dos seus gastos e investimentos. Você pode ter um planner (caderno físico) ou mesmo um aplicativo em que registre como está usando seu dinheiro. 

Anote seus custos fixos — como água, energia e aluguel — e identifique quais são custos variáveis (como uma ida ao cinema, compra de roupas e calçados, restaurantes, entre outros). Assim, você pode enxergar onde está investindo seu dinheiro, bem como identificar o que é supérfluo e pode ser descartado.

3. Reorganize seus gastos

Conquistar equilíbrio financeiro pode levar algum tempo. Isso inclui a reorganização dos gastos, mudanças de hábitos de consumo e redefinição de prioridades de aquisição. Tendo seguido a dica anterior você terá dados para consultar para saber como seu dinheiro está sendo utilizado. Faça uma análise rigorosa para entender o que pode ser cortado ou reduzido. 

4. Tenha compromisso com sua poupança

Poupar é indispensável, mesmo que seja um valor simbólico por mês. Quando há objetivos determinados, o compromisso aumenta ainda mais. Identifique qual valor precisa guardar e deposite-o com assiduidade, sem exceção. Quando se tem uma meta específica é mais fácil se sentir motivado a destinar parte do que se ganha para a poupança. 

5. Conte com o Coaching

Você pode atingir seus objetivos de forma muito mais acelerada com o auxílio do Coaching. O Coach é o profissional que conduz a metodologia por meio de técnicas e ferramentas adequadas. O processo de Coaching pode auxiliar no desenvolvimento de hábitos favoráveis para a prosperidade financeira.

A educação financeira pessoal é bastante importante para uma vida tranquila e próspera!

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010
CNPJ: 31.328.744/0001-63

This will close in 0 seconds