Trade off – O que é e qual a sua importância?

Palavra Trade off

Confira alguns exemplos que vão te ajudar a entender melhor o conceito de trade off.

Na economia, o termo em inglês trade off refere-se a situações em que há conflitos de escolha. Em linhas gerais, esse conceito se concentra na análise do resultado de uma escolha, comparando aquilo que se obteve com aquilo de que se abriu mão.

Um exemplo prático é o dos nossos hábitos de consumo. Ao optar por um produto ou serviço, estamos abrindo mão de outras opções. Várias teorias econômicas abordam o conceito de trade off. Continue lendo para saber mais.

Preencha AGORA o formulário para descobrir!

Trade off: entenda o conceito na economia

A economia nos oferece recursos limitados, dessa maneira, o tempo todo estamos fazendo escolhas visando encontrar as melhores soluções. Tais escolhas estão presentes em diferentes áreas da nossa vida. Diferentes agentes econômicos, como família, empresas, a sociedade, o governo, entre outros, afetam essas escolhas.

Para garantir que você está tomando as melhores decisões, é possível utilizar o conceito de trade off. Esse conceito se baseia em analisar os “custos de oportunidade”, uma medida teórica em que se analisa o custo do que se deixou de escolher. Melhores decisões são aquelas que demandam menos custos de oportunidade, ou seja, em que se tem um benefício maior.

Trata-se de um conceito base da área de Ciências Econômicas que visa entender quais são as melhores maneiras de utilizar os recursos disponíveis. A partir dessa análise, é possível tomar decisões com mais certeza de obter resultados positivos. Decidir sem fazer essa averiguação de potenciais resultados pode levar a uma escolha ruim que leve a prejuízos.

Exemplos de Trade off

Trade off nada mais é do que a análise daquilo que se perde em comparação com o que se ganha ao fazer determinada escolha. Dessa forma, esse conceito pode ser aplicado em diferentes situações em que haja agentes econômicos diante de escolhas.

Cada decisão econômica tomada implica em escolher um bem abrindo mão do outro. A seguir listamos alguns exemplos que vão te ajudar a entender melhor esse conceito.

Exemplo 1 – Compra ou reforma da casa

Um indivíduo pondera sobre comprar uma casa nova ou investir em uma grande reforma na casa em que já mora.

Exemplo 2 – Produção própria ou terceirização

Uma companhia considera se é melhor deixar de produzir um determinado item, passando essa responsabilidade para uma companhia terceirizada.

Exemplo 3 – Volume de recursos destinados a cada área

Governos podem utilizar o trade off para decidir quanto dos seus recursos serão destinados à educação e qual o volume de recursos dedicado a saúde, por exemplo.

Exemplo 4 – Divisão do tempo

Um indivíduo pode usar o trade off pode determinar quanto do seu tempo será dedicado ao estudo e quanto será empregado no lazer.

Exemplo 5 – Decisão de montantes aplicados

Uma família pode usar o conceito de trade off para decidir como vai aplicar o seu dinheiro, quanto vai destinar a poupança e quanto vai destinar a fundos de investimento.

Importância do Trade off

O Trade off é bastante relevante para que se possa identificar qual é a melhor decisão a tomar em diferentes situações. Identificar o que se perde é determinante para evitar prejuízos em longo prazo. Por isso, é válido fazer essa análise antes de decidir por um ou outro negócio.

Trade off: ponderações sobre consumo e lazer

Um dos temas mais abordados na economia, especialmente através do conceito de trade off, é a divisão entre consumo e lazer. Trata-se de um tema pertinente na Microeconomia em que se aborda o conceito de utilidade marginal. A partir do momento em que se tem tempo disponível, o indivíduo passa a ter um trade off.

É necessário distribuir o tempo disponível entre trabalhado e não trabalhado (o vulgo lazer). Essa decisão está intimamente ligada ao salário que ganha ou deixa de ganhar ao escolher o lazer. Teoricamente, quanto mais uma pessoa abdica do lazer em troca do trabalho, mais será remunerado. É nessa relação que o consumo é incluído.

O consumo do indivíduo em questão pode ser dividido entre os tempos presente e futuro. Ao optar por consumir futuramente, ele deixa a sua remuneração em poupança para que renda juros. Se decidir consumir no presente, simplesmente usará o dinheiro que recebeu pelo seu trabalho.

Trade off: ponderações sobre inflação e desemprego

Outro tema que é bastante relevante para a Economia, é a relação entre inflação e desemprego. Inclusive, esse tema se relaciona à Curva de Phillips, teoria desenvolvida pelo economista A. W. Phillips. A base do trabalho desse economista foi a observação da relação entre inflação e desemprego no Reino Unido, entre os anos de 1861 e 1957.

Em linhas gerais, esse conceito diz que há uma relação inversa entre as taxas de inflação e desempenho, criando, então, um trade off. A curva de representação desse trade off demonstra que uma redução na taxa de desemprego acarreta o aumento da inflação. O oposto também pode ocorrer. Durante décadas, tal ideia foi aplicada em políticas monetárias ou fiscais como uma forma de incentivar o crescimento das economias.

Com a baixa inflação e o alto desemprego, as políticas seriam realizadas no sentido do estímulo da demanda, invertendo, dessa maneira, a situação da curva. A partir da década de 1970, esse trade off recebeu várias críticas de economistas monetaristas. Houve períodos de estagflação*, em que os dois indicadores se mantiveram elevados.

Atualmente, considera-se que esse conceito é válido para o curto prazo em que a economia passa por períodos de recessão ou de expansão. Em uma expansão de curto prazo, por exemplo, é possível identificar a redução do desemprego e o ajuste de preços elevando, assim, a inflação. Na recessão, em geral, ocorre o contrário. Em longo prazo, essa curva se torna vertical, de maneira que não é mais possível fazer o trade off e ajustes entre ambos.

*Estagflação: entende-se por estagflação o cenário em que há o aumento da taxa de desemprego e da inflação. Foi a observação desse cenário a partir da década de 1970 que fez com que a Curva Philips deixasse de ser considerada válida em longo prazo.

Agora você já sabe o que é trade off e a sua importância. Aproveite para comentar sobre o assunto abaixo e compartilhar o conteúdo em suas redes sociais para levar o conhecimento adiante!

O artigo é bom, né?

No IBC é assim, não custa nada evoluir e alcançar resultados extraordinários. Se você quer seguir por esse caminho de evolução é só baixar o nosso e-book gratuito,
Tudo sobre Coaching. Preencha o formulário abaixo com seus dados para ler.
José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010
CNPJ: 31.328.744/0001-63

This will close in 0 seconds