4 Dicas de como fazer um bom gerenciamento das partes interessadas

Gerenciamento das Partes Interessadas Atender as necessidades das partes interessadas de um projeto é a principal função de um gerenciamento de excelência.

 

Para se manter atuantes no mercado de trabalho, as empresas devem estar atentas a questões importantes como: infraestrutura, recursos financeiros, prazos, qualidade do produto/serviço. Um fator muito importante para garantir o sucesso dos negócios é atender as necessidades das partes interessadas de um projeto, através de um gerenciamento de excelência.

Antes de explicar o que é um gerenciamento das partes interessadas, é preciso entender quem são as partes interessadas. Elas nada mais são do que os stakeholders de uma organização, ou seja, as pessoas ou outras empresas que fazem parte de determinado projeto. Durante a execução deste projeto, tais indivíduos podem ser afetados (de forma positiva ou negativa), o que influencia no resultado final do mesmo. Nesse sentido, um projeto precisa atender as necessidades dos stakeholders, pois serão eles, os responsáveis por atingir o objetivo proposto pelo mesmo.

Comece a ter o

Destaque

que você merece!

Preencha os campos abaixo para receber o e-book.

E quem pode ser uma parte interessada de um projeto? Pode ser:  

  • Clientes finais
  • Fornecedores
  • A equipe de colaboradores
  • O gerente do projeto
  • Executivos
  • A população afetada pelo projeto, 

Mas, no quê exatamente estas partes estão interessadas? Os seus interesses podem ser os mais diversos:

  • O cliente pode requisitar um produto com maior qualidade
  • Os fornecedores podem desejar mais lucro
  • A equipe pode querer mais autonomia
  • O gerente do projeto pode desejar o cumprimento de suas metas
  • Os executivos podem demonstrar interesse na redução de custos
  • A população, se pronunciar a respeito da poluição causada pela empresa e assim por diante.

Para que todas as necessidades sejam atendidas, é necessário a elaboração de um gerenciamento das partes interessadas. E para que isso aconteça de maneira segura, eficaz e excelente, confira no tópico a seguir como gerenciar estas partes. 

O que é um gerenciamento das partes interessadas

O gerenciamento das partes interessadas é um guia que tem como foco, identificar quem são as partes interessadas que podem influenciar em determinado projeto, analisar suas expectativas e desenvolver estratégias para minimizar possíveis bloqueios e impactos negativos, além de aumentar o engajamento e apoio de todos no projeto em questão.

Através do gerenciamento, a empresa consegue promover a participação de todos os envolvidos, receber feedbacks, além de diminuir riscos e problemas. Nota-se então, que realizar tal ação é essencial, pois as partes interessadas são peça chave para o desenvolvimento de excelência de um projeto.

Para que o gerenciamento seja colocado em prática, é papel do gerente de projetos, estabelecer uma comunicação contínua com as partes interessadas, dessa forma, ele consegue coletar e repassar informações necessárias para o desenvolvimento eficaz de um projeto, tem em suas mãos, dados a respeito das expectativas dos stakeholders, consegue estabelecer o relacionamento interpessoal de todos, resolve problemas que podem surgir no percurso, entre outras questões.

Como fazer o gerenciamento das partes interessadas

Veja a seguir, os passos para a realização de um gerenciamento das partes eficaz:

1 – Identificar as partes interessadas

O gerente precisa especificar quem são os indivíduos ou empresas envolvidas no projeto, bem como suas expectativas, necessidades, nível de envolvimento e impacto dos mesmos nos resultados do projeto. Dessa forma, ele diminui as resistências existentes, maximiza o engajamento de todos e tem mais entendimento acerca dos objetivos das partes interessadas, além de minimizar o número de mudanças durante a execução do projeto.

2 – Planejar o gerenciamento das partes interessadas

Nessa etapa, o gerente de projetos deve desenvolver estratégias capazes de desfazer as resistências identificadas, além de potencializar o comprometimento das partes interessadas. As estratégias vão depender de fatores como, cultura organizacional, nível de motivação dos envolvidos, perfil dos stakeholders, as expectativas dos mesmos, entre outros fatores.

3 – Gerenciar o engajamento das partes interessadas

Para dar continuidade à implementação correta do gerenciamento das partes, é preciso que o gerente se comunique de forma holística com as pessoas e organizações identificadas, a partir dessa ação, ele consegue interagir de forma correta, ouvindo as necessidades e expectativas de cada um, além de solucionar os problemas de acordo com o aparecimento dos mesmos e diminuir eventuais desgastes. Esse trabalho é constante, pois as necessidades das partes interessadas pode modificar de tempos em tempos e isso afeta no seu engajamento no projeto.

A felicidade é imprescindível para o bom desempenho profissional!
Clique aqui, faça nosso “TESTE” e descubra como anda sua felicidade!

4 – Controlar o engajamento das partes interessadas

O relacionamento entre os stakeholders deve ser monitorado, pois assim, as estratégias podem ser ajustadas para aumentar o engajamento de todos, minimizar os obstáculos e potencializar a assistência ao projeto.

Ao realizar um gerenciamento das partes interessadas, a empresa é capaz de identificar quem são seus stakeholders e assim, definir a comunicação, as ações e os esforços corretos para promover o engajamento de todos e assim, alcançar de forma rápida e eficaz os objetivos do projeto.

Você acredita que está fazendo um engajamento das partes interessadas de forma correta? Quais foram os resultados alcançados a partir dele? Use o espaço abaixo para contar a sua experiência e opinião sobre o assunto. Espalhe o conhecimento! Curta e compartilhe este conteúdo em suas redes sociais. 

E aí, curtiu esse conteúdo?

Saiba que ele é apenas a pontinha do iceberg e você pode desenvolver suas habilidades de liderança muito mais. Baixe agora o ebook Leader Coach e aprenda como extrair o máximo resultado da sua equipe.
Preencha o formulário, é de graça.

Copyright:  SFIO CRACHO



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010