Análise SWOT ou FOFA – Quais os passos para aplicar em uma empresa

imagem representando o ciclo gerado pela implementação da matriz swot

Análise SWOT (ou FOFA) é uma ferramenta utilizada na gestão de projetos. Sua função é verificar quais são as condições do mercado e as chances de sucesso de um projeto.

A análise SWOT (também conhecida como análise FOFA) é uma das ferramentas de gestão e planejamento mais relevantes. Trata-se de um método que permite analisar cenários determinando as forças e fraquezas, além das oportunidades e ameaças, de uma empresa. Continue lendo para saber mais sobre o que é a análise SWOT e como aplicá-la em seu empreendimento.

O que é a Análise SWOT?

Em linhas gerais, a análise SWOT (ou FOFA) é uma ferramenta utilizada na gestão de projetos. Sua função é verificar quais são as condições do mercado e as chances de sucesso de um projeto.

Como ferramenta de gestão, contribui para a tomada de decisões embasada em critérios relevantes. Normalmente, essa análise é utilizada pelas empresas antes de dar início a um novo projeto. O significado da sigla SWOT é o seguinte:

  • S – Strengths (Forças);
  • W – Weaknesses (Fraquezas);
  • O – Opportunities (Oportunidades);
  • T – Threats (Ameaças).

Análise do ambiente interno e do ambiente externo

A análise SWOT é dividida na análise do ambiente interno (forças e fraquezas) e do ambiente externo (oportunidades e ameaças). As forças e fraquezas referem-se aos pontos positivos e negativos da companhia ou projeto em questão. Os fatores internos são aqueles que podem ser modificados pela empresa por estarem sob o controle da mesma.

Por sua vez, as oportunidades e ameaças dizem respeito à análise do ambiente externo, fatores que não estão sob o controle da companhia. Entram nessa categoria: análise de mercado, fornecedores, concorrentes, cultura, sociedade, entre outros. Para essa análise é feita uma matriz 2×2 dividida em quatro partes, uma para cada fator.

Comece a ter o

Destaque

que você merece!

Preencha os campos abaixo para receber o e-book.

Análise SWOT ou FOFA: passo a passo da aplicação

A aplicação da análise SWOT ou FOFA é muito simples, confira o passo a passo abaixo.

1. Brainstorm

Ao contrário do que muitos pensam, a análise SWOT leva mais em consideração percepções do que um grande volume de dados. Essa é uma análise focada na agilidade, devendo considerar as observações de quem vive o dia a dia do negócio. Obviamente que depois é possível aprofundar as pesquisas de dados para o planejamento de marketing.

Reúna as pessoas que fazem parte da equipe para o levantamento de informações. O brainstorm é o primeiro passo para dar início à sua análise SWOT. Incentive um diálogo mais fluido entre os envolvidos, ideias e percepções são muito bem-vindas. Anote tudo o que está vindo à tona, no momento de montar a matriz 2×2 é possível resumir. Já na etapa de brainstorm é fundamental ser realista.

2. Faça a análise dos fatores internos

Após o brainstorm, é importante seguir para a análise dos fatores internos, que são forças e fraquezas. Conhecer os pontos positivos e negativos da companhia é essencial para saber o quanto ela está preparada para os desafios propostos. Nessa categoria estão os fatores sob o controle da empresa. Por exemplo, se a análise identificar que a localização da companhia é um ponto fraco, existe a possibilidade de mudar de endereço.

Um viés importante de adotar é o de olhar para os fatores internos comparativamente com a concorrência. Dentre os pontos que podem ser analisados estão localização, recursos financeiros, marketing, acesso à matéria-prima, entre outros. Há uma grande variedade de elementos que podem ser analisados, o mais importante é identificar os pontos determinantes para o sucesso.

Uma dica é considerar quais são os pontos chave do sucesso do líder do segmento. No setor de hotéis, por exemplo, conforto, boa relação custo e benefício e localização são primordiais. Já no setor financeiro, tradição e credibilidade têm mais destaque. Considere o quanto sua empresa se aproxima ou se distancia do líder do setor em diferentes categorias.

3. Faça a análise dos fatores externos

Os fatores do ambiente externo analisados são oportunidades e ameaças. De maneira geral, podem ser definidos como aqueles que não estão sob o controle da empresa. Independentemente das ações da companhia, eles continuarão existindo. O objetivo da análise dos fatores externos é identificar quais são relevantes para a empresa ou projeto.

A pergunta, nesse caso, é: quais fatores externos podem ajudar ou prejudicar o desenvolvimento da companhia ou projeto? Ao perceber que existe potencial de impacto, a empresa deve estar preparada para agir. Claro que não dá para prever o futuro, mas é possível perfeitamente identificar tendências e estar preparado para elas.

É fundamental olhar para o micro e o macroambiente:

Microambiente: forças atuantes no setor da empresa e que se relacionam com ela como clientes, fornecedores, concorrentes, novos contratantes, entre outros.

Macroambiente: diz respeito ao que está além da companhia e o do seu setor. Podem ser incluídos nessa categoria: fatores político-sociais, econômicos, socioculturais, demográficos, tecnológicos, entre outros.

4. Montando a matriz

A montagem da matriz demanda agilidade e praticidade, resuma as informações anotadas. Selecione aquilo que é mais importante e escreva na forma de tópicos, organizando-os de acordo com a sua relevância. O que tiver mais impacto para o projeto deve ser priorizado.

Os quadrantes superiores da matriz são os dos fatores internos (forças e fraquezas). Os quadrantes inferiores são os dos fatores externos (oportunidades e ameaças). Os fatores positivos (forças e oportunidades) ficam à esquerda da matriz. Os fatores negativos (fraquezas e ameaças) ficam à direita.

A matriz ajuda a ver com mais clareza o que é importante para a realização do projeto. Também tem a vantagem de facilitar o processo de cruzamento de informações para que sejam convertidas em estratégias.

5. Transforme a análise SWOT em estratégia

Antes de mais nada, verifique o que a sua matriz SWOT está dizendo. O projeto é viável diante das fraquezas e ameaças? As forças e oportunidades são o bastante para obter sucesso em sua empreitada? Se perceber que o projeto é viável, você deverá pensar em como transformar a análise SWOT em estratégia.

A estratégia deve abranger os seguintes tópicos:

  • Potencializar as forças da companhia;
  • Controlar ou corrigir as fraquezas;
  • Aproveitar da melhor forma as oportunidades;
  • Minimizar as ameaças.

Identifique como as forças e oportunidades podem ser usadas em conjunto e como as elas podem reduzir as fraquezas. As forças podem minimizar também as ameaças e alguns pontos fracos podem ser resolvidos, diminuindo esses riscos.

Agora você já pode aplicar a análise SWOT na sua empresa! Deixe suas percepções sobre o assunto abaixo e aproveite para compartilhar o conteúdo em suas redes sociais para passar o conhecimento adiante!

Imagem: Por thodonal88

O artigo é bom, né?

No IBC é assim, não custa nada evoluir e alcançar resultados extraordinários. Se você quer seguir por esse caminho de evolução é só baixar o nosso e-book gratuito,
Tudo sobre Coaching. Preencha o formulário abaixo com seus dados para ler.
José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010