Qual a importância de ser responsável?

Confira a verdadeira importância que a responsabilidade tem para as nossas vidas

Responsabilidade, uma palavra que representa o ato de responder pelas próprias ações ou de terceiros. Muitos a associam apenas a questões da vida adulta, como, por exemplo, seguir as leis e cumprir obrigações. A verdade é que ser responsável envolve, também, outros aspectos e é exatamente sobre esse outro lado que falaremos neste artigo. Continue acompanhando e entenda.

O que significa ser responsável?

Além dos significados já conhecidos, de agir de acordo com a lei, cumprir obrigações e assumir as consequências dos próprios atos, ser responsável também tem ligação com a vida e os caminhos que ela toma. Uma pessoa consciente de sua responsabilidade como um todo evita terceirizar a culpa pelos seus infortúnios, porque ela sabe que são as suas escolhas que a direcionam.

Ser responsável também é se enxergar como o gestor da sua própria vida e agir para transformar o que incomoda em vez de se manter inerte e se colocar como uma mera vítima. Se a sua carreira não decola, acha que ninguém te valoriza e tudo parece dar errado na sua vida, se lamentar fará com que se afunde cada vez mais em um mar de insatisfação.

Culpar o chefe, o governo, o mercado, a falta de sorte ou todas as pessoas do mundo não te ajudará a sair da situação na qual se encontra, já a responsabilidade sim, ela tem esse poder. A partir do momento em que ser ver como responsável pelas coisas que lhe acontecem, deixará uma postura passiva, de alguém que apenas vê as coisas acontecerem, para assumir o posto de alguém que age e se encaminha para onde deseja.

Lembrando que é claro que as circunstâncias impactam em nossas vidas e que não temos como controlá-las. Mas, no final das contas, sempre podemos escolher como iremos reagir em relação a cada situação, não importa o quão desafiadora ela seja. A desigualdade existe, temos muito a caminhar, mas ficar parado não ajudará ninguém a superá-la.

Você está assumindo sua responsabilidade ou culpando terceiros?

Essa é uma pergunta que tem como objetivo levar você á reflexão, se observar e entender como tem agido até aqui. É importante que saiba que se responsabilizar não é se culpar, simplesmente porque a culpa serve apenas para paralisar e a intenção é exatamente sair da inércia.

Por isso, aprenda a se observar e se questionar com tranquilidade, da mesma forma que faria com um amigo que deseja ajudar. Deixe de lado as cobranças, o excesso de críticas, a falta de confiança em si mesmo e o autoengano. Enxergue as coisas como elas são e encontre maneiras de melhorar o que for necessário, quanto menos complicação, melhor.

Exemplos sobre a importância de ser responsável

Sempre entendemos melhor um conceito quando o vamos na prática, pensando nisso, vamos apresentar dois exemplos que mostram a importância de ser responsável, observe.

Responsabilidade no trabalho

João tem um grande problema com críticas, seu chefe tem dado feedbacks frequentes a ele dizendo que precisa melhorar sua abordagem com os clientes, pois já não alcança a meta definida pela empresa há dois meses. O vendedor, que não se vê como responsável de suas ações, acha que o chefe é uma pessoa injusta e que não sabe liderar.

Qual o resultado disso? João não reconhece que tem pontos a melhorar e continua se achando o dono da razão, perdendo a oportunidade de rever a forma com a qual lida com os clientes e de efetuar vendas.

Essa história seria diferente se João se visse como responsável, porque, por mais que o chefe tenha seus problemas, o profissional iria reconhecer suas falhas e encontrar maneiras de solucioná-las. Assim, certamente conseguiria recuperar as metas perdidas e se motivar a continuar evoluindo.

Responsabilidade nos relacionamentos

Cláudio e Fernanda são casados, ele é muito ciumento e não percebe que esse sentimento é responsabilidade dele. Assim, tenta controlar o comportamento de Fernanda, de forma que ela não faça qualquer coisa que o incomode.

Veja o quanto isso é problemático, dificilmente Fernanda conseguirá se manter nessa relação por muito tempo e, se o fizer, será infeliz, porque a pessoa que deveria contribuir para sua felicidade a está impedindo de ser quem é.

Aqui, a história seria diferente se Cláudio reconhecesse que o ciúme pertence a ele e que, portanto, é dele a responsabilidade de gerenciar esse sentimento em vez de passar essa obrigação para Fernanda. Assim, o relacionamento iria se basear apenas no que realmente importa, no respeito e na confiança, permitindo que ambos tenham liberdade para agir como desejam, claro, sem deixar de considerar o outro.

Perigos da falta de responsabilidade

Viu como não se responsabilizar pode trazer problemas para diferentes áreas da vida? Todos nós temos um poder muito grande em nossas mãos, o poder de fazer escolhas, de definir os caminhos que vamos seguir. Mas, claro, como diz o famoso personagem dos quadrinhos, Peter Parker, o Homem-Aranha, com grandes poderes vêm grandes responsabilidades, e devemos assumi-las.

Você é um ser único e especial dotado da capacidade de discernir sobre as coisas, pensar nas possibilidades, considerar as consequências e escolher aquela que acredita ser a melhor opção. Abrir mão disso e se deixar levar pelas circunstâncias ou se vitimizar é um grande desperdício de vida.

Assuma a responsabilidade pela sua vida através das 7 atitudes a seguir

Quer dar um basta na inércia e na terceirização da responsabilidade sobre o que lhe acontece? Comece colocando as sete dicas a seguir em prática e veja o quanto a sua vida irá se transformar e mudar para muito melhor.

1 – Assuma a responsabilidade por seus pensamentos, sentimentos, palavras e ações

A responsabilidade sobre si mesmo inclui pensamentos, sentimentos, palavras e ações, portanto, comece por considerar todos esses aspectos da sua essência. Tenha sempre em mente que é seu o poder de decidir o que irá pensar, sentir, dizer e a forma com a qual irá agir. Como todo início, essa mudança pode se mostrar desafiadora, mas basta que seja paciente e insista que logo tudo se tornará natural.

2 – Pare de culpar terceiros

Está irritado, com ciúme, perdeu a paciência? Se coloque no centro desses sentimentos e entenda que eles partem de você, ninguém tem o poder de te deixar irritado ou qualquer outra coisa se não permitir, ou, pelo menos, não deveria. É claro que é natural que certas atitudes nos afetem, mas sempre podemos escolher o que fazer com aquilo. Se enfrenta essa dificuldade, procure se conhecer, esse é o primeiro passo para desenvolver a chamada inteligência emocional.

3 – Pare de reclamar

Reclamar é clamar duas vezes, então, quando você reclama de alguma coisa sem fazer nada para resolver a situação, está dizendo ao universo que deseja mais daquilo. Se deseja ter uma vida feliz e equilibrada, precisa eliminar o hábito da reclamação, porque ele serve apenas para te manter na negatividade e fechar seus olhos para as coisas boas.

4 – Evite levar as coisas para o lado pessoal

Uma pessoa que leva tudo para o lado pessoal acha que tudo é sobre ela e a verdade é que raramente é. Alguém que te fecha no trânsito possivelmente faria isso com qualquer outro motorista, de qualquer outro veículo. Da mesma maneira que um feedback negativo do seu chefe diz respeito a uma tarefa que realizou e não a você como ser humano. Entender isso permitirá que viva com mais leveza, sem criar culpas desnecessárias.

5 – Assuma a responsabilidade pela sua felicidade

O ato de ser responsável também se aplica à sua felicidade, que deve partir do seu interior e nunca depender de elementos externos. Por mais que pessoas e situações possam complementar seu estado de satisfação, é feliz verdadeiramente aquele que encontra esse caminho sozinho, sem precisar condicionar isso a alguém.

6 – Viva no momento presente

Para assumir a responsabilidade sobre a sua vida é preciso que esteja consciente, o que não combina com a vida no piloto automático. Por isso, evite se deixar levar por pensamentos que te afastem do que está acontecendo aqui e agora, quanto mais consciência tiver sobre as escolhas que faz, até mesmo as mais simples, mais autonomia terá para decidir os rumos que sua vida irá tomar.

7 – Peça desculpas quando errar

Ser responsável pela própria vida não irá te proteger de falhar, simplesmente porque seres humanos falham, isso é natural, faz parte do processo de crescimento. A diferença estará na sua atitude depois que algo assim acontecer, em vez de procurar culpados, irá assumir o que fez, pedir desculpas e buscar consertar o erro. Essa é uma atitude madura de alguém que sabe reconhecer quando falha e sabe que isso não tira seus méritos em outras situações.

E, então, está pronto para se tornar responsável sobre suas escolhas, sentimentos, pensamentos e atitudes? Comece e dê o primeiro passo rumo a uma vida com significado e valor.

 



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010