Quadro de funcionários – Como lidar com a expansão ou redução em sua empresa

quadro de funcionarios expansao diminuicao

As relações entre empresas e o quadro de funcionários

Já se sabe que nos dias atuais, o capital humano é uma das coisas mais valorizadas em uma empresa, independentemente do seu tamanho e segmento. Isso ocorre pois de nada adianta uma organização com infraestrutura e equipamentos de ponta, se seus colaboradores não trabalharem de maneira adequada e não cumprirem com suas funções para atingir os resultados que a empresa deseja.

Nesse sentido, nada mais sensato do que desenvolver o capital humano da organização para que assim, os colaboradores sejam capazes de desempenhar suas atividades e alcançar os objetivos da mesma. O primeiro passo para que isso seja possível é através da estruturação de um quadro de funcionários ideal, que leve em consideração, não apenas as necessidades da empresa, como também, a diversidade cultural de cada indivíduo e seu perfil comportamental.

Quadro de funcionários nada mais é, do que o total de colaboradores que integram as vagas da empresa e executam suas funções, resultando assim, no alcance dos objetivos organizacionais. Nota-se então, a extrema importância de se ter um quadro de funcionários alinhado, para que então, os processos sejam desempenhados com maestria.

A seguir, entenda como a expansão ou redução do quadro de funcionários afeta a organização como um todo e como lidar em cada circunstância:

Expansão do quadro de funcionários

Independentemente do tamanho da empresa, em algum momento será necessário expandir (em maior ou menor escala) o seu quadro de funcionários para que todas as demandas sejam atendidas. Os motivos podem ser os mais variados: gestão inadequada, tarefas mal distribuídas, o não cumprimento dos prazos, aumento de horas extras, queda na qualidade do atendimento ao cliente, entre outros motivos.

Mas engana-se quem acha que essa é uma tarefa fácil, antes de dar esse passo, é necessário que a organização avalie suas condições e veja se está preparada para realizar tal ação, bem como escolha os colaboradores ideais para as vagas. Conheça nossas dicas para expandir o quadro de funcionários:

Processos

É preciso conhecer detalhadamente cada processo da empresa para que assim, se entenda em quais atividades são necessárias novos colaboradores, para então, fazer um planejamento preciso para expandir o quadro de funcionários.

Qualidade da entrega

É necessário que a empresa analise a qualidade da entrega dos seus produtos/serviços, se ela não é mais a mesma de antes e o motivo seja pelo fato de que os colaboradores não conseguem entregar as demandas exigidas, chegou a hora de aumentar o quadro de funcionários. Caso isso não seja feito, é bem provável que a equipe se sinta desmotivada e o cliente final tenha uma má impressão da empresa.

Custos

Uma organização não deve nunca aumentar seu quadro de funcionários sem antes, colocar na balança seus recursos financeiro e os custos que tal ação irá acarretar. Contratar um novo colaborador significa que a empresa deve arcar com despesas como: salário, benefícios, FGTS, férias, 13º salário, INSS etc.

Profissional ideal

Expandir o quadro de funcionários não quer dizer que a empresa pode contratar qualquer colaborador. Para isso, é necessário saber de forma precisa quais áreas carecem de novos profissionais e quais vagas serão oferecidas, com esse norte, a organização evita realizar contratações ineficazes que futuramente podem acarretar em prejuízos, tanto para as suas finanças quanto para os seus processos.

Recrutamento

Uma vez identificadas as funções que necessitam de novos colaboradores e o perfil que se deseja contratar, é fundamental conduzir o processo de seleção no intuito de identificar o candidato com o comportamento, as habilidades, as competências, o histórico profissional e os valores que a empresa deseja.

Redução do quadro de funcionários

Em outras circunstâncias, a empresa pode se deparar com a situação inversa: ter que reduzir o seu quadro de funcionários. Os motivos são variados, um deles pode ser em razão do comportamento e desempenho dos colaboradores, ou seja, não cumprem com os horários, estão sempre brigando, são resistentes à mudanças, não possuem o conhecimento adequado para suas respectivas vagas, não têm perfil inovador, não buscam evolução, etc.

Outro motivo muito comum para a redução do quadro de funcionários, é devido a problemas financeiros ou crises enfrentadas pela organização. A ação é colocada em prática para que uma medida drástica como fechar as portas, não seja necessária. Para realizar uma redução do quadro de funcionários sem muitos impactos negativos, a empresa coloca na balança, o custo benefício dos colaboradores: quem tem mais tempo de casa, quais salários estão na média, desempenho, importância das funções para a realização dos processos etc.

É preciso muito cuidado por parte da organização em uma situação como a descrita à cima, pois uma redução do quadro de funcionários mal planejada pode acarretar em queda da produção, perda de colaboradores com habilidades e competências essenciais para as funções desempenhadas, vantagem competitiva para empresas concorrentes, problemas nas relações interpessoais e clima organizacional, entre outros impactos.

De qualquer forma, desligar pessoas de uma organização nunca é uma tarefa fácil, pois quem é demitido sofre abalos na sua autoestima e psicológico e quem continua na empresa, tem a impressão que a qualquer momento pode ser o próximo a ser demitido. Conheça a seguir, nossas dicas para realizar uma redução do quadro de funcionários de forma humanista:

Outras alternativas

Antes de qualquer medida referente a redução do quadro de funcionários, é preciso que a organização analise a situação de forma holística. É realmente necessário demitir alguns de seus colaboradores ou outras ações podem ser colocadas em prática? Por exemplo, se o motivo for por conta do comportamento dos profissionais, a empresa pode antes, repassar feedbacks e realizar treinamentos. Se o motivo for por problemas financeiros, é viável dar férias coletivas para os colaboradores ou diminuir os benefícios até que as coisas se normalizem.

Comunicação

Se mesmo ponderando todas as questões, a organização optar que a melhor saída é reduzir o seu quadro de funcionários, é preciso que todos os gestores estejam cientes dessa decisão e esclareçam para as suas respectivas equipes, as razões para tal ação, as dificuldades enfrentadas, bem como minimizem as fofocas que possam surgir, desenvolvam estratégias para que o clima organizacional não seja afetado negativamente, entre outros efeitos. Nesse momento, transparência é a chave.

Futuro do colaborador

É muito importante que a empresa se mostre disposta a ajudar o profissional para que o mesmo se recoloque no mercado de trabalho. Isso quer dizer que ela pode indica-lo a outras vagas e oferecer o benefício do Outplacement, por exemplo. Até mesmo se a redução do quadro de funcionários for por questões comportamentais, a organização pode repassar feedbacks para os profissionais demitidos, para que eles não cometam os mesmos erros posteriormente.

Acúmulo de funções

Reduzir o quadro de funcionários significa que as funções de quem foi demitido serão assumidas por quem continua na empresa. Nesse sentido, é essencial que o remanejamento dessas atividades seja realizado com coerência para que nenhum profissional fique sobrecarregado e assim, sinta-se desmotivado e afete negativamente as entregas da organização.

Motivação

Como dito no tópico anterior, é importante motivar os colaboradores que ficaram na empresa. Isso quer dizer que é preciso demostrar o quanto as habilidades e competências de cada um são essenciais para os processos, bem como realizar ações para mantê-los engajados. Só assim eles se sentirão reconhecidos e vão manter um ritmo de trabalho capaz de suprir a ausência dos colegas e manter os resultados positivos da organização.

Tanto para expandir quanto para reduzir o quadro de funcionários, é preciso que a empresa esteja consciente de uma coisa: o seu capital humano é essencial para o alcance de seus objetivos organizacionais. Portanto, antes de qualquer decisão referente ao seu quadro de funcionários, é preciso planejamento para que suas atividades sejam realizadas de forma eficaz e a empresa alcance o lucro que deseja, independentemente das mudanças realizadas no quadro de funcionários.

Você já realizou expansão ou redução do quadro de funcionários da sua empresa? Quais foram os impactos de tal ação? Comente e compartilhe o artigo nas redes sociais.

E aí, curtiu esse conteúdo?

Saiba que ele é apenas a pontinha do iceberg e você pode desenvolver suas habilidades de liderança muito mais. Baixe agora o ebook Leader Coach e aprenda como extrair o máximo resultado da sua equipe.
Preencha o formulário, é de graça.

Copyright:587989010 – https://www.shutterstock.com/pt/g/microone

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010