Quais são as 5 fases do ciclo de vida de um produto

Mulher de negócios e gráfico representando ciclo de vida de um produto

Conheça as 5 fases do ciclo de vida de um produto.

Conhecer as 5 fases do ciclo de vida do produto é fundamental para desenvolver uma estratégia de sucesso. Trata-se de um conceito relevante para que as empresas posicionem os seus produtos/serviços de maneira coerente no mercado. Embora seja algo tão essencial, não é plenamente conhecido por todos. Continue lendo para entender melhor quais são essas fases e como trabalhar com elas. 

Preencha AGORA o formulário para descobrir!

As 5 fases do ciclo de vida do produto

O economista alemão Theodore Levitt foi o responsável por desenvolver o conceito de ciclo de vida dos produtos. Através de pesquisas e análises ele identificou cinco fases pelas quais todos os produtos passam, que são: desenvolvimento, introdução, crescimento, maturidade de vendas e declínio. 

Levitt se baseou em diversas pesquisas para identificar que os produtos mudam de acordo com a fase do ciclo de vida em que se encontram. Hoje em dia, essa conclusão parece óbvia, no entanto, naquele período não estava clara. Compreender esse ciclo é importante para identificar de que maneira o mercado reage aos seus produtos. 

Para desenvolver uma estratégia de vendas é fundamental considerar algumas questões relativas a cada etapa do ciclo de vida do produto. Uma dessas questões diz respeito ao momento ideal para investir financeiramente em um produto para que ele dispare no mercado. A outra questão se refere ao momento certo para frear e substituir o item que é o carro-chefe por outro. 

Saber identificar o momento certo de investir e o momento certo de parar e substituir é fundamental para chegar ao sucesso. Continue lendo para conhecer mais sobre as 5 fases do ciclo de vida de um produto. 

Fase 1 – Desenvolvimento

Trata-se de uma fase bastante sensível, em que é importante ter foco no aprimoramento do produto. Tenha em mente que o item precisará ser melhorado, passando por testes tanto relativos às suas qualidades técnicas quanto de encantamento dos consumidores. Um bom exemplo é o das montadoras de carros que não lançam um novo modelo sem realizar uma análise de inserção no mercado.

No momento do desenvolvimento dos produtos, o foco deve ser melhorá-lo ao máximo. Os esforços da companhia não podem ser direcionados para a venda, devem estar alinhados com estratégias de divulgação. Quando a fase de desenvolvimento é negligenciada, pode levar à inserção de um produto de baixa qualidade no mercado.

Fase 2 – Introdução

Um produto que passou pelo aprimoramento da fase de desenvolvimento já pode ser lançado no mercado. Todos os dias, novos produtos estão sendo lançados e, por isso, é fundamental dar atenção a essa fase. Trata-se do momento em que o item ganhará visibilidade junto ao seu potencial público. 

A segunda fase do ciclo de vida tem como base o marketing, isto é, apresentar o produto debutante do mercado. Por ser uma fase de investimento e início de vendas, pode acontecer de o balanço financeiro ser negativo. O orçamento no vermelho não deve ser motivo para grande alarme nessa fase. 

Fase 3 – Crescimento

Se tudo correr bem nas fases 1 e 2, o produto chegará à terceira fase, que consiste no crescimento. Devemos ressaltar que não há um prazo estabelecido para que um produto chegue a essa etapa. Tudo depende das características do item, do tipo de mercado em que será inserido, público-alvo, entre outros. 

Trabalhar com um planejamento é o segredo para alcançar o sucesso no mercado, ainda que possa demorar um pouco. Ao chegar a essa fase do ciclo de vida, é fundamental que o gestor compreenda que não pode simplesmente relaxar. A etapa de crescimento pode ser bastante satisfatória, mas não é sinônimo de cruzar os braços. 

O mais importante nessa etapa é buscar pela ampliação do mercado e manutenção do padrão de vendas. Para que isso seja alcançado, é preciso se manter investindo e aperfeiçoando o seu marketing. O produto deve ser ajustado de acordo com as necessidades do público. 

Fase 4 – Maturidade de vendas 

A maturidade é o ponto mais alto do ciclo como um todo, nessa etapa, o produto alcançou o seu potencial e as vendas estão estáveis. Chegando nesse nível, não há mais como crescer. Exatamente por isso que a empresa deve agir enfaticamente nessa etapa para evitar retrocessos. 

Essa fase traz um grande desafio para as empresas, fazer com que os resultados do produto perdurem. Não é uma questão nada fácil. Pare e pense sobre as marcas que você vê com frequência na mídia. Mc Donalds e Coca-Cola são duas marcas que estão sempre investindo em marketing, certo? 

Pode parecer estranho para algumas pessoas o fato dessas duas gigantes se manterem investindo em publicidade sem necessariamente precisar. Porém, não se engane, essas marcas precisam sim se manter investindo, pois o mercado é instável e as marcas não são eternas. Em uma dessas inconstâncias é possível perder espaço. 

Fase 5 – Declínio

É estranho imaginar que um dia a Coca-Cola vai acabar. Essa é uma das maiores empresas do mundo, tanto em sucesso quanto em público. Deve ficar claro que é o produto principal da empresa que vai acabar e não necessariamente a companhia. Ainda que demore bastante, o refrigerante de cola chegará ao seu fim e terá encerrado o seu ciclo de vida. 

Na etapa de declínio, é necessário que a empresa use os seus indicadores de desempenho para reconhecer o problema. A partir do reconhecimento do problema, se deve buscar a substituição do produto que não está indo bem. Quando os indicadores apontam que é necessário substituir um produto, não é interessante investir em marketing para tentar reviver o mesmo.

Seguir em frente é essencial para que as empresas se mantenham no mercado com potencial competitivo. Pode não ser fácil dar adeus para um produto que trouxe tanto sucesso, mas se isso for necessário, é preciso saber que chegou a hora. 

O ideal é monitorar os indicadores com rigor para conseguir identificar problemas antes que eles se tornem insolúveis. Com dedicação e tomando dados por base, é possível se reposicionar no mercado com novos produtos.

Gostou de conhecer as 5 fases do ciclo de vida de um produto? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe o conteúdo para passar o conhecimento adiante!

O artigo é bom, né?

No IBC é assim, não custa nada evoluir e alcançar resultados extraordinários. Se você quer seguir por esse caminho de evolução é só baixar o nosso e-book gratuito,
Tudo sobre Coaching. Preencha o formulário abaixo com seus dados para ler.
José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010