Diversidade Geracional – O que é e qual a sua importância?

grupo diversificado de profissionais

Entenda o que significa o conceito de Diversidade Geracional e como ela é importante para a vida pessoal e profissional

O conceito de diversidade geracional está em alta na pauta de políticas relevantes para empresas de vários setores. Atualmente, não é bem visto que uma companhia não tenha diversificação em seus quadros colaborativos.

Não recrutar pessoas de um determinado grupo, se mostra uma atitude obsoleta e com sérios problemas estratégicos. Diferentes gerações podem agregar significativamente para o crescimento corporativo. Então, que tal saber mais sobre esse conceito?

O que é diversidade geracional?

Diversidade geracional no contexto corporativo se refere à diversificação dos perfis de profissionais contratados. Em outras palavras, se trata de um ambiente corporativo aberto à pluralidade de perfis comportamentais, sociais e culturais. É importante ressaltar que o conceito abrange mais do que a faixa etária.

Nesse conceito, também são considerados aspectos: religiosos, capacidade física, orientação sexual, etnia, gênero, entre outros. Também é válido mencionar que essa ideia não propõe que um determinado grupo seja colocado acima dos demais. O objetivo é que todos possam conviver em harmonia sem distinções restritivas referentes a características específicas.

Os processos de contratação adotados pela companhia devem observar o benefício para ambas as partes: contratante e contratados. A relação de trabalho deve se desenvolver de uma forma que seja proveitosa igualmente para a empresa e para quem integra o seu quadro de colaboradores.

Qual o melhor caminho para a felicidade?

Preencha AGORA o formulário para descobrir!

Por que a diversidade geracional é importante?

Um ambiente corporativo com diversidade geracional se torna mais propício para a troca de feedbacks. Os diferentes perfis permitem que os indivíduos tenham contato com outras realidades e perspectivas. Além disso, é significativamente reduzido o receio de represálias, aumentando as chances de que mais colaboradores façam contribuições.

Essa convivência e troca realizada entre as diferentes gerações no ambiente corporativo contribuem para o aumento do engajamento. Atualmente, já se compreende o quanto um ambiente corporativo salutar é fundamental para aumentar a produtividade.

Alcançar bons resultados depende de como os colaboradores se sentem aderidos à empresa. Um clima organizacional positivo é imprescindível para que a companhia se desenvolva em seu mercado.

Conheça as principais gerações atuais

Ao falar sobre diversidade geracional é importante esclarecer quais são as principais gerações atuantes no mercado. Entenda mais sobre esses perfis a seguir.

Geração Z

Inclui os nascidos a partir do final da década de 1990.

Geração Y

Contempla os nascidos entre 1981 e meados da década de 1990.

Geração X

Inclui os nascidos entre 1960 e 1980.

Baby Boomers

Geração formada pelos nascidos entre 1946 e 1964.

Devemos ressaltar que a diversidade geracional não diz respeito apenas à faixa etária, mas também a diversas características que apresentaremos a seguir.

Imediatismo

A geração Z se caracteriza por seu imediatismo, isso os torna impulsivos e com dificuldade de lidar com o tempo. Algo bastante comum entre os integrantes dessa geração é ter elevado índice de turnover.

Individualismo

A geração Y, por sua vez, tende a ser muito focada em si mesma. De maneira geral, produz colaboradores com um perfil mais individualista, ainda que inserida em um cenário de grande conexão.

Dificuldade com o imediatismo

Para a geração X é difícil lidar com o imediatismo e a instabilidade profissional. Os integrantes dessa geração tendem a buscar por um cenário estável, como aquele dos baby boomers. Há resistência para trabalhar em ambientes multidisciplinares.

Dificuldade com a tecnologia

Os baby boomers têm como sua grande dificuldade no mercado de trabalho atual lidar com a tecnologia e seus aparatos. Geralmente, são profissionais próximos de se aposentar.

Dicas para gerir a diversidade geracional

Como ficou evidente acima, há diferenças significativas entre os perfis das gerações inseridas no mercado de trabalho. Saber trabalhar e gerenciar essas diferenças é o segredo para ter uma empresa de sucesso no mercado. Confira algumas dicas de como gerir perfis de gerações distintas no ambiente corporativo.

1. Conscientize os colaboradores

Para que a política de diversidade geracional seja bem-sucedida, é importante que os colaboradores a compreendam. Os funcionários da empresa devem entender por que os diferentes perfis são necessários. Deve ficar claro que estão todos em condições iguais dentro da companhia, sem preferências e privilégios.

Uma forma de potencializar esse entendimento é através da realização de atividades de conscientização e integração. Devem participar dessas atividades todos os colaboradores, isso quer dizer todos os níveis hierárquicos. Algo interessante sobre essa nova forma de pensar os recursos humanos é que as distâncias hierárquicas são diminuídas.

2. Atualize a comunicação na sua empresa

A modernização não deve se ater apenas ao maquinário de uma empresa, precisa chegar à sua forma de se comunicar com os colaboradores. Os canais e a formulação das mensagens deve considerar a existência de diferentes perfis geracionais. É necessário que a comunicação seja passível de entendimento e assimilação pelos diferentes perfis de funcionários.

3. Conheça as prioridades de cada público

Para uma gestão eficiente de um quadro de colaboradores em que há diversidade geracional é importante se voltar para os indivíduos. Isso significa compreender que há grupos distintos dentro da companhia e que cada um deles tem as suas prioridades. O que motiva cada perfil na sua companhia? Quais são as aspirações desse público? A partir desse entendimento fica mais fácil fazer uma gestão satisfatória para todos.

4. Direcionamento correto dos colaboradores

O sucesso da diversidade geracional depende da correta alocação dos diferentes perfis na empresa. O setor de recursos humanos detém maior conhecimento das necessidades e perfis setoriais.

Sendo assim, é interessante que esse setor tenha participação na elaboração do perfil do colaborador desejado. A qualificação acadêmica é tão importante quanto a reunião de características pessoais adequadas para o ambiente.

5. Plano de carreira adequado para cada geração

Como ficou evidente, cada geração tem aspirações distintas e, dessa forma, tem expectativas diferentes. Uma empresa que aposta na diversidade geracional deve levar isso em consideração na hora de desenvolver os planos de carreira.

É importante que esse planejamento atenda as demandas e sonhos dos diferentes colaboradores. Somente assim haverá o desejo de permanecer no quadro de colaboradores da empresa em longo prazo.

A diversidade geracional é importante para que as empresas alcancem o sucesso! Já havia pensado sobre esse assunto? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe o conteúdo em suas redes sociais para passar a reflexão adiante!

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.





*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010