Dicas de dinâmica para desenvolvimento de liderança

Dinâmicas de  Liderança

As dinâmicas de liderança impactam positivamente nos resultados e crescimento profissional.

 

As dinâmicas motivacionais são uma excelente opção para desenvolver a liderança de futuros gestores, fortalecer a gestão já existente e estimular o “espírito de liderança” entre todos os colaboradores. Afinal, ser líder não significa apenas exercer um cargo, é uma questão de comportamento.

As dinâmicas de desenvolvimento de liderança promovem importantes hábitos, tais como proatividade, trabalho em equipe, autoconfiança, confiança no colega, capacidade de tomar decisões assertivas, senso de análise, busca de soluções e inovações, inteligência emocional, entre outros. Fatores como estes impactam positivamente nos resultados e crescimento profissional, independentemente de cargo, função ou área de atuação. Para saber mais é só continuar lendo o texto!

5 dinâmicas para líderes

Confira abaixo um compilado de dinâmicas bem interessantes para potencializar a liderança, promover futuros gestores e estimular o senso de liderança como cultura organizacional.

1 – Seguindo o Chefe

 

Objetivo: desenvolver a capacidade de pensar estrategicamente, trabalhar em equipe, conduzir, sugerir e solucionar.

Material: papel e caneta.

Procedimento: divida os participantes em grupos, colocando-os sentados no chão. Cada equipe terá como tarefa desenhar um barco utilizando uma folha de papel e uma caneta, sendo que cada integrante deverá fazer um pouco de cada vez, passando a caneta para outro participante. Por exemplo, a primeira pessoa começa com um traço, a próxima o completa com outro e assim consecutivamente.

Mas antes de sair por aí simplesmente desenhando, os participantes terão que seguir as seguintes recomendações: o integrante 1 é cego e não tem o braço direito; o integrante 2 é cego e não tem o braço esquerdo; o 3 é cego e surdo; o 4 é cego e mudo. O condutor da dinâmica é responsável por definir as limitações de cada participante.

A atividade toda deve ser concluída em 5 minutos. Ao final, o condutor da dinâmica deve debater as dificuldades encontradas, os desafios superados e as formas de cooperação colocadas em prática. Além disso, também deve criar um debate sobre altruísmo e a necessidade que todos temos de enxergar a dificuldade do outro.

2-  Autoconhecimento

Objetivo: mostrar ao líder se as características positivas e negativas que ele vê nele mesmo são enxergadas por outras pessoas de forma igual. Além de perceber como os outros se enxergam em comparação com o seu ponto de vista.

Material: papel e caneta.

Procedimento: o facilitador faz uma lista com 5 afirmações e com duas opções ao lado, uma escrito “sou eu” e outra escrito “é o oposto de mim”. As frases devem ser impactantes e reveladoras, tais como “Eu busco desenvolver meus funcionários todos os dias”, “Eu sempre proponho atividades que incentivem a criatividade do time”, “Eu trato todos da equipe com igualdade”, “Eu proporciono um diálogo aberto e honesto com os meus colaboradores” e “Eu sempre tenho como objetivo que os interesses do meu grupo sejam atendidos”.

A ideia é que cada um da equipe escreva sobre si mesmo e sobre o líder. Ao fim da dinâmica, cada um deve ler o que escreveu sobre si mesmo e sobre a liderança. Esta, por sua vez, deve analisar os resultados e discutir algumas atitudes para já começar uma mudança. Essa dinâmica lida com um dos pontos mais críticos da carreira de um líder que é entender quais são seus pontos fortes e quais são seus pontos fracos.

3- Quem você levaria?

Objetivo: fazer com que o líder perceba quais são as maiores influências do grupo.

Material: papel e caneta.

Observação: antes de explicar como essa dinâmica funciona é interessante pontuar que é ideal que ela seja feito com equipes grandes.

Procedimento: escreva em um quadro branco e grande as seguintes perguntas “Quem do time você levaria para uma festa?”, “Quem do time você levaria para uma ilha deserta?” e “Quem do time você moraria junto como amigo (a)?”. Cada um do grupo deve responder em voz antes e explicar rapidamente.

É provável que algumas frases engraçadas acabem saindo dessa dinâmica, mas ela é mesmo importante para que o líder repare quem tem maior poder de influência no grupo e por que.

4 – Construção de Torres

Objetivo: desenvolver a capacidade de liderar.

Material: vendas (ou fitas de pano para venda) e palitos de fósforo.

Procedimento: o facilitador informa o fundo de cena dizendo “Somos construtores de torres, portanto, nossa missão é construir torres. Devem ser torres de qualidade, quanto mais altas, melhor.”. Formam-se grupos de 4 pessoas, compostos por 1 operário, 1 supervisor e 2 observadores. A tarefa consiste na necessidade de o operário montar a torre com palitos de fósforos com os olhos vendados e com a orientação do supervisor. Os observadores devem tomar nota da cena, tanto na relação entre operário e o supervisor, quanto nos resultados atingidos.

Cada dupla terá 3 minutos para construir sua torre. Em seguida, trocam-se os papéis. Num segundo momento os observadores passam a viver a experiência de operário e supervisor, e os outros dois colegas como observadores.

Ao final, é realizada uma discussão em que os participantes respondem perguntas como “O que vocês sentiram enquanto operários?” e “Como se sentiram como supervisores?”.

Na medida em que o grupo expressar seus sentimentos, o facilitador explora o desenvolvimento do jogo. É interessante que ele faça questionamentos, tais como “Enquanto observadores, como vocês perceberam o andamento do processo?” e “Observaram alguma relação entre a forma de liderança e os resultados alcançados?”.

Essa dinâmica é fundamental para que se coloque no lugar da sua equipe. Após isso, o gestor irá pensar duas vezes antes de simplesmente jogar demandas no colo dos colaboradores sem entender a lista de atividades, prioridades e a mão de obra.

5 – Confie em mim

Objetivo: desenvolver a confiança entre pares de trabalho, liderados e equipes.

Procedimento: pedir aos participantes para se posicionarem de costas um para o outro, encostando ombro a ombro. Em seguida solicitar que cada grupo se abaixe até chegarem ao chão, mas sem utilizar as mãos. Esta dinâmica é bastante descontraída e, enquanto alguns conseguirão cumprir a tarefa, outros irão cair no chão.

Quando todos finalizarem as tentativas, conclua com a reflexão da importância de estabelecer confiança mútua para que o desempenho do time seja fluido, sinérgico e altamente produtivo. É importante que o líder confie nas pessoas do seu time, assim como é importante que estas confiem no seu gestor.

Coaching como ferramenta do sucesso

O coaching é uma poderosa ferramenta de transformação. Para provar isso, pesquisas do International Coach Federation (ICF) e da Harvard University mostram que 70% dos profissionais que fizeram coaching otimizaram seu desempenho e ainda 48% das empresas que aplicaram o processo de coaching com os seus funcionários tiveram bons resultados com a liderança de alto desempenho.

A formação Leader Coach Training (LCT) do Instituto Brasileiro de Coaching (IBC) é uma das mais interessantes para os líderes que desejam potencializar seu desempenho. Com 20 horas de aprendizado mais atividades pós-treino, você terá desenvolvido importantes virtudes, tais como o autoconhecimento, a autoconfiança e o autodesenvolvimento. Viu como investir no coaching é investir em si mesmo tanto em âmbito profissional quanto pessoal?

Os ensinamentos dessa formação consiste nos princípios absolutos do coaching, liderança situacional, diálogos internos, tríade do tempo e produtividade, como construir equipes de alta performance, como transmitir feedback assertivo e efetivo, autofeedback, quais são as competências do coaching, como explorar melhor os canais de comunicação e muito mais!

Gostou deste artigo? Comente e compartilhe o conhecimento com seus amigos! 

Gostou do artigo?

Desenvolva mais técnicas de gestão e torne-se um líder preparado com o e-book Dinâmicas de grupo. Preencha o formulário, é de graça.

Copyright: 79212349 – https://www.shutterstock.com/pt/g/gyn9037

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010