Existe tratamento para procrastinação?

 

Despertador com uma nota adesiva escrito mais tarde.

Confira 5 dicas de como tirar a procrastinação da sua rotina.

Você tem o hábito de adiar ou prolongar demasiadamente tarefas? Se sim, saiba que, assim como muitas pessoas, tem uma propensão a procrastinar. A procrastinação tem como base a criação de obstáculos irreais para a concretização de tarefas. Quanto mais você procrastina, mais prejudica o seu rendimento e o seu bem-estar emocional.

Com o passar do tempo, o indivíduo observa prejuízos palpáveis em sua rotina pessoal e profissional. A identificação de tais prejuízos e a compreensão de que eles resultam da própria procrastinação, pode gerar sintomas de ansiedade e até depressão.

Continue lendo para entender melhor o que é a procrastinação e se existe um tratamento para esse comportamento.

Quer eliminar hábitos tóxicos da sua vida?

Preencha AGORA o formulário para saber como!

logo detox branca

O que é procrastinação?

A palavra procrastinação é originária do latim procrastinatus ou procrastinare, que em uma tradução literal significam “à frente de amanhã”. Em linhas gerais, se trata de deixar para amanhã o que se pode fazer hoje. De acordo com pesquisas científicas, esse fenômeno se baseia na ação de dois mecanismos: sistema límbico e córtex pré-frontal.

O sistema límbico está conectado à área do cérebro relacionada ao prazer. Sabe quando você tem o desejo real de fazer algo? Então, é esse mecanismo que está no controle. Contudo, há uma questão problemática com esse sistema, ele é ativado apenas quando há prazer ou dores imediatos. O córtex pré-frontal, por sua vez, é o responsável pelo controle das vontades e ambições do sistema límbico.

Em outras palavras, é esse mecanismo o responsável por fazer planos de longo prazo. Porém, também há um problema com o córtex pré-frontal, nesse caso, é o fato de ele ficar cansado com grande facilidade. Basicamente, quando uma pessoa procrastina, tem seu córtex pré-frontal planejando o futuro, enquanto seu sistema límbico exige ação de prazer instantâneo.

Por que procrastinamos?

Há uma série de motivos que podem levar uma pessoa à procrastinação. O ser humano é amplamente movido a satisfações instantâneas, ou seja, fazer algo de que goste em detrimento de uma obrigação. Se há algum tipo de insegurança ou medo relacionados à atividade, se torna ainda mais fácil cair na armadilha da procrastinação.

Esse comportamento se torna ainda mais “viável” para a mente do procrastinador se não há uma consequência imediata do adiamento. Adiar o início de um projeto que ainda tem dez dias de prazo de entrega não parece um problema real. Contudo, o que não se mensura nesse momento é que os dez dias seriam necessários para fazer um trabalho de qualidade.

O procrastinador tende a colocar no caminho das tarefas relevantes atividades de menor impacto, atrasando, assim, a sua execução. Tudo isso porque existe uma crença desmedida no “eu do futuro”, como se ele fosse onipotente quando se trata de produção. Não precisamos dizer que isso dificilmente dá certo, não é mesmo? E quando se consegue entregar a atividade, é notável a redução de qualidade.

Procrastinar pode prejudicar a saúde?

A procrastinação pode representar um grande prejuízo para a saúde por afetar o bem-estar. Adiar uma meta relevante costuma levar a uma sensação de angústia decorrente de nossa falta de ação e ansiedade. Os indivíduos procrastinadores tendem a ter mais episódios de dores de cabeça, problemas de estômago e desenvolvimento de doenças.

O hábito de procrastinar pode elevar os níveis de estresse, reduzindo as defesas imunológicas. Isso aumenta as chances de ter gripes e resfriados. Procrastinadores ainda têm a tendência de adiar a atividades físicas, descuidar da alimentação e não ir com frequência ao médico. Sendo assim, é importante evitar que a procrastinação se torne regra no dia a dia.

Existe tratamento para procrastinação?

O melhor tratamento para a procrastinação é tornar ações produtivas hábitos. Basicamente, se trata de criar o hábito de fazer as coisas que são necessárias no momento correto. Evitar essas “fugas” é essencial para ter uma rotina mais produtiva. Confira, a seguir, algumas dicas de como tirar a procrastinação da sua rotina.

1. Conheça os motivos da sua procrastinação

Como já mencionamos, há diversos fatores que levam uma pessoa a procrastinar e você deve entender quais são os seus. Para algumas pessoas, a procrastinação é uma forma de adiar o início de uma tarefa desafiadora.

Limpar a casa pode parecer muito mais atrativo do que escrever um capítulo da tese de mestrado, por exemplo. As redes sociais também podem se tornar um atalho para fugir das responsabilidades.

Aos poucos, essas ações de procrastinação se tornam parte da rotina. Você tem o hábito de conferir suas mensagens no celular ao acordar? Já pensou como isso atrasa o começo do seu dia? Entender quais são os motivos que te levam a procrastinar e os comportamentos procrastinadores te permite eliminá-los aos poucos da sua rotina.

2. Tenha uma lista de tarefas

Seja em um caderno físico ou em um bloco de notas no celular, é fundamental ter uma lista de tarefas. As atividades do dia devem estar em outro lugar que não a sua mente. Anotar as tarefas te ajuda a organizá-las e reduz as chances de ansiedade por ter que mantê-las na sua memória. É interessante categorizar as atividades em graus de relevância. E uma dica extra é resolver pelo menos 3 atividades de maior relevância no começo do dia.

3. Descubra qual é o seu momento mais produtivo

Qual o momento do dia em que você sente que está com a mente mais livre para realizar as suas tarefas? Identificar se você se dá melhor com a produção de manhã, à tarde ou à noite ajuda a evitar a procrastinação. Se possível, concentre as suas atividades mais difíceis no horário em que está mais propenso a realizar tarefas.

4. Crie urgência

Ter senso de urgência para atividades com um prazo mais longo é essencial para iniciar a sua execução antes. Identificar a importância de começar o trabalho antes do prazo final é fundamental para conseguir concluir a tarefa com qualidade. Utilizar mecanismos de autoanálise é uma forma de criar esse senso de urgência.

5. Nada de distrações

Certamente, você sabe o que te distrai e potencializa a sua procrastinação, certo? O ideal é evitar essas distrações ao longo do seu período de produção. Se costuma fazer muitas pausas para conferir as redes sociais, vale deixar o celular longe do seu alcance. Se é o e-mail que tira seu foco, então, feche-o. Tire do seu caminho o que pode te desviar da linha de chegada.

A procrastinação pode atrapalhar consideravelmente seu desempenho, fique atento a ela! Este conteúdo te ajudou de alguma maneira? Se sim, passe-o adiante, compartilhando através das suas redes sociais!

O artigo é bom, né?

No IBC é assim, não custa nada evoluir e alcançar resultados extraordinários. Se você quer seguir por esse caminho de evolução é só baixar o nosso e-book gratuito,
Tudo sobre Coaching. Preencha o formulário abaixo com seus dados para ler.
José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010