O que é Q.I.?

Quociente de InteligênciaEntenda sobre Q.I. e os diversos tipos de Inteligencia.

 

Você já deve ter ouvido falar em Q.I., não é mesmo? Algumas pessoas alegam ser tão inteligentes que possuem um Q.I. acima da média. Mas afinal de contas, o que essa sigla tão frequentemente usada significa? Aliás, uma questão mais profunda: o que é ser inteligente? Será que a inteligência é sempre a mesma ou ela pode se manifestar de formas diferentes nas pessoas?

Para descobrir as respostas para esses e outros questionamentos, continue a leitura deste artigo. Vamos lá?

Preencha AGORA o formulário para descobrir!

O que é Q.I.?

Q.I. significa “Quociente de Inteligência” e se refere a uma medida padronizada da capacidade cognitiva de um indivíduo, estipulada cientificamente a partir de testes realizados por volta de 1905.

Alfred Binet e Theodore Simon foram os estudiosos responsáveis por criar a Escala de Binet-Simon, com o objetivo de descobrir a média intelectual dos seres humanos e, por conseguinte, auxiliar estudantes que tivessem dificuldades de aprendizagem, a partir da identificação dos baixos resultados da análise proposta.

O nível de Quociente de Inteligência — Q.I. de uma pessoa é determinado por um teste que contém perguntas aleatórias que vão desde questões matemáticas, raciocínio lógico até itens de vocabulário. De acordo com o número de pontuação, é possível concluir diferentes subcategorias de inteligência.

Novos estudos propostos por Davis Wechsler deram origem à seguinte classificação, aplicável especificamente para adultos:

  • Q.I. acima de 130: superdotação;
  • 120 — 129: inteligência superior;
  • 110 — 119: inteligência acima da média;
  • 90 — 109: inteligência média;
  • 80 — 89: embotamento ligeiro;
  • 66 — 79: limítrofe;
  • 51 — 65: debilidade ligeira;
  • 36 — 50: debilidade moderada;
  • 20 — 35: debilidade severa;
  • QI abaixo de 20: debilidade profunda.

Há inferências de que 99,5% das pessoas possuem Q.I. normal e apenas 0,5%  sofrem algum tipo de limitação na capacidade mental ou são considerados “gênios”.

Os 7 tipos de inteligência

O fato de você se dar melhor em humanas do que em exatas ou o contrário não determina que você seja mais ou menos inteligente do que outras pessoas, mas sim diferente. A ideia é defendida por Howard Gardner, psicólogo amplamente conhecido por desenvolver a teoria das inteligências múltiplas.

Os estudos de Gardner identificaram que o ser humano possui um total de 7 tipos de inteligência. Em cada indivíduo, algumas são predominantes em relação às outras, mas cada uma é responsável por habilidades específicas.

Gardner deixou sua substancial contribuição para o autoconhecimento do indivíduo, proporcionando informações relevantes a respeito de si mesmo, a fim de auxiliá-lo na escolha de atividades mais compatíveis com o seu perfil.

Confira a seguir quais são os 7 tipos de inteligência.

Inteligência linguística

Pessoas com esse tipo de inteligência geralmente exercem atividades na área de humanas, devido à sua grande facilidade em lidar com a escrita e habilidade de expressão e oratória. A sensibilidade em compreender o ponto de vista do outro é um de seus grandes fortes. Esta inteligência é estimulada pelo lado esquerdo do cérebro.

Essas pessoas possuem um excelente raciocínio para reunir palavras e desenvolver ideias complexas, seja por meio da fala ou da escrita. Por isso, são ótimos jornalistas, publicitários e escritores.

Inteligência lógica

Disciplina, organização, boa memória e facilidade em solucionar problemas são algumas das principais características das pessoas que possuem a inteligência lógica. Geralmente, exercem atividades ligadas aos números, raciocínio lógico e senso analítico. Este tipo de inteligência está ligado ao lado direito do cérebro.

Matemáticos, engenheiros e cientistas possuem essa inteligência predominante, pois suas atividades exigem a formulação de hipóteses e a verificação delas por meios lógicos.

Inteligência motora

Pessoas com inteligência motora possuem uma ampla consciência corporal. Nesse sentido, se destacam muito mais ao exercer profissões ligadas a habilidades físicas, como é o caso dos esportistas, dançarinos, bailarinos, entre outros. Esse tipo de inteligência é ativado pelo cerebelo, responsável pelos movimentos involuntários.

Agilidade, precisão e coordenação sobre todas as partes do corpo ao realizar movimentos são as principais características desse tipo de inteligência.

Inteligência espacial

Senso de criatividade e imaginação são os principais talentos das pessoas com inteligência espacial, algumas sendo bastante habilidosas com desenhos também. No geral, possuem uma capacidade visual mais aguçada e conseguem concretizar uma concepção imagética com facilidade.

Entre as atividades mais comuns exercidas pelos inteligentes espaciais estão a arquitetura, o design e a escultura. Os profissionais dessas áreas possuem um olhar analítico para compreender com exatidão o mundo, mas ao mesmo tempo são criativos para transformá-lo positivamente.

Inteligência musical

A musicalidade é uma habilidade nata das pessoas que possuem este tipo de inteligência, pois sua capacidade auditiva e sensibilidade para identificar variações de ritmos, notas e harmonias são características notórias dos inteligentes musicais.

São indivíduos criativos que podem expressar seus talentos por meio da composição, do canto, do domínio de instrumentos musicais e da direção musical em teatro, cinema e televisão.

Inteligência interpessoal

Líderes, executivos, empresários, vendedores e demais profissionais que lidam diretamente com pessoas geralmente possuem inteligência interpessoal. São por natureza, formadores de opinião. Entre as habilidades que mais se destacam, está a capacidade de reunir, influenciar e estabelecer relacionamentos sociais.

São indivíduos empáticos e sensíveis, que conseguem ler as pessoas e encontrar a forma exata de comunicar-se com elas, sempre de forma clara e cativante, por vezes persuasiva.

Inteligência intrapessoal

Sensibilidade, discrição e compreensão são algumas das características dos inteligentes intrapessoais. Esse tipo de inteligência está ligado à identificação e ao domínio das emoções e comportamentos humanos. São pessoas com elevada inteligência emocional e autoconhecimento.

Com empatia, conseguem colocar-se no lugar do outro, podendo oferecer bons conselhos sobre suas motivações, sentimentos, opiniões e ações. Essa grande complexão do universo interior do indivíduo faz dessas pessoas excelentes psicólogos, filósofos e escritores.

Cada um dos 7 tipos de inteligência possui suas peculiaridades, o que não significa que uma seja melhor do que a outra, são apenas diferentes. O profissional que conhece bem a si mesmo apropria-se de sua inteligência mais sobressalente e desperta seu potencial plenamente.

Você se conhece verdadeiramente? Quer conhecer?
Clique aqui e descubra muito mais de você mesmo!

O peso do Q.I na recolocação profissional

Um profissional que possui habilidades e competências adequadas ao cargo e à função que exerce na empresa naturalmente está em vantagem competitiva. Essa compatibilidade de “oferta e demanda” resulta em alta performance, devido à maior facilidade do indivíduo em realizar as atividades propostas — possivelmente executando-as com prazer.

O mercado globalizado exige profissionais aptos a solucionarem desafios constantes. Nesse sentido, o nível elevado do Quociente de Inteligência – Q.I. pode não ser necessariamente o maior diferencial para aqueles que buscam recolocação profissional, mas sim, o seu conjunto de talentos e habilidades.

Em tempos atuais, o profissional precisa ser multitarefa e ao mesmo tempo especialista; precisa estar por dentro de todas as mudanças de sua área de atuação, mas também antenado às atualidades globais.

A sua capacidade de visão sistêmica, inovação, senso analítico e execução para colocar as ideias em prática com foco e determinação é um fator significativo para o alcance de resultados extraordinários.

Em conclusão, podemos dizer que o Q.I., num mercado dinâmico e altamente competitivo, trata-se de um complemento, e não de uma propriedade determinante, pois, além de um nível elevado de inteligência, é preciso também saber como transformá-la em oportunidades de negócio!

E você, com qual (ou quais) dos sete tipos de inteligência se identificou mais? Deixe seu comentário no espaço abaixo e não se esqueça de compartilhar este artigo com seus amigos, colegas e familiares, por meio de suas redes sociais.

Créditos da Imagem: Por Sergey Nivens – ID da foto stock livre de direitos: 294078638

O artigo é bom, né?

No IBC é assim, não custa nada evoluir e alcançar resultados extraordinários. Se você quer seguir por esse caminho de evolução é só baixar o nosso e-book gratuito,
Tudo sobre Coaching. Preencha o formulário abaixo com seus dados para ler.


*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010