Economia pessoal: Imposto de Renda 2016

Devo ou não devo pagar Imposto de Renda?

DepositPhotos autor: ra2studio Devo ou não devo pagar Imposto de Renda?

A evolução profissional de todo cidadão está atrelado ao crescimento econômico do país. Portanto, como participantes diretos das dinâmicas governamentais, é de nosso total interesse compreender os fatores macroeconômicos e suas influências no mercado de trabalho.

Englobando inclusive, o entendimento claro de como são utilizados e para onde estão sendo destinados os recursos financeiros que dispomos através do pagamento de impostos, fundamentais para o desenvolvimento social do Brasil.

Das diversas formas de arrecadação dos tributos, o imposto de renda pessoa física é um dever a ser cumprido anualmente por todos os cidadãos que se enquadrem em alguma das seguintes situações:

  • Profissional que obteve um rendimento superior a R$ 25.661,70 em 2015, somando seus 12 salários mensais;
  • Que obteve rendimentos de poupança superior a R$ 40 mil;
  • Que possua bens que somem o valor total acima de R$ 300 mil;
  • Teve receita em atividade rural acima de R$ 128.308,50;
  • Produtor rural que pretende compensar, no ano-calendário de 2013 ou posteriores, prejuízos do ano calendário anterior ou do próprio ano-calendário de 2013;
  • Que obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito a incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;
  • Que optou pela isenção do Imposto sobre a Renda sobre o ganho de capital como a venda de imóvel residencial, cujo produto da venda foi aplicado na aquisição de imóveis residenciais localizados no País, no prazo de 180 dias contados da celebração do contrato de venda;
  • Passou a condição de residente no País em 2013.

Para onde vai o Imposto de Renda?

O dinheiro que você paga em impostos é utilizado diretamente pelo Governo Federal, e parte considerável retorna aos estados e municípios para ser aplicada nas suas administrações.

Recursos importantes são destinados à saúde, à educação, à programas de transferência de renda e de estímulo à cidadania, como o Fome Zero e o Bolsa Família. E outros vão para programas de geração de empregos e inclusão social. Veja alguns destinos:

– plano de reforma agrária;
– crédito rural para a expansão da agricultura familiar;
– plano de construção de habitação popular;
– saneamento e reurbanização de áreas degradadas nas cidades.

– construção e recuperação de estradas;
– investimentos em infra-estrutura;
– construção de portos, aeroportos;
– incentivos para a produção agrícola e industrial;
– segurança pública;
– estímulo à pesquisa científica, ao desenvolvimento de ciência e tecnologia;
– cultura e esporte, e
– defesa do meio ambiente.

Tecnologia e Comodidade:

Aplicativo para Realizar o Pagamento de seu IR

Acompanhando as mudanças de hábitos da sociedade, provenientes da inclusão da internet nas atividades cotidianas, a Receita Federal desenvolveu aplicativos destinados para o pagamento do imposto de renda.

Disponível para sistema operacional android e iOs (apple), os app’s “pessoa física” podem ser instalados em smartphones e tablets, proporcionando diversas facilidades aos seus usuários.

Este aplicativo oferece os seguintes serviços:

  • Consultar a situação do CPF nas bases cadastrais da RFB (Consulta CPF);
  • Obter informações sobre restituição da declaração do imposto de renda (Restituição IRPF);
  • Simular o cálculo do imposto de renda (Cálculo mensal e anual);
  • Consultar o Perguntão IRPF – um guia com diversas questões respondidas sobre o IRPF;
  • Testar conhecimentos sobre a legislação do IRPF (Quiz);
  • Verificar a situação de débitos relacionados com o IRPF e gerar o DARF para pagamento (Pagando o Imposto) *;
  • Preencher e entregar a declaração IRPF original dos exercícios 2014 e 2015 (m-IRPF);

Clique aqui e baixe o aplicativo.

Atente-se ao prazo!

As declarações do IR 2016, referente aos rendimentos de 2015, iniciam dia 1° de março e encerram em 29 de abril, de acordo com a Receita.

Fonte: Informações coletadas do site oficial da Secretaria da Receita Federal do Brasil – Ministério da Fazenda.

Cumpra seu papel enquanto cidadão e contribua para o desenvolvimento contínuo do país, consequentemente, para a construção de um mercado de trabalho favorável, e naturalmente, seu próprio crescimento profissional!

Este artigo foi útil para você? Então, comente e compartilhe com seus amigos!

O artigo é bom, né?

No IBC é assim, não custa nada evoluir e alcançar resultados extraordinários. Se você quer seguir por esse caminho de evolução é só baixar o nosso e-book gratuito,
Tudo sobre Coaching. Preencha o formulário abaixo com seus dados para ler.
Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010