Problemas de Saúde decorrentes do uso Exagerado da Tecnologia

Excesso da Tecnologia

O excesso da tecnologia pode acarretar em sérias doenças

Que a tecnologia é um recurso indispensável para as atividades do dia a dia, todos sabem e concordam. Mas como saber se uma pessoa está fazendo uso exagerado desses recursos? Quais os impactos e as consequências de seu uso desenfreado?

Embora os dispositivos tecnológicos, a internet e as redes sociais sejam imprescindíveis para conseguir informações para o trabalho, para conversar com amigos e familiares ou apenas entreter, é importante alertar que, embora úteis e essenciais, o uso excessivo dessas ferramentas pode causar dependência e trazer graves problemas para a saúde.

É, chegou a hora de rever o tempo que você gasta com a internet e com dispositivos móveis. Continue lendo para saber mais!

Viva de modo mais equilibrado, separei um material com 21 desafios que vão te ajudar a viver mais leve e feliz. Clique aqui, é meu presente para você.

Doenças decorrentes do uso exagerado de tecnologia

Além da insônia, outros sintomas como a ansiedade, alteração do apetite, stress e irritabilidade, estão associados ao uso exagerado de tecnologia. Os sinais que, muitas vezes, são negligenciados pelas pessoas podem desencadear em uma série de doenças que, com o passar do tempo, podem trazer prejuízos sociais e profissionais. Destaquei abaixo alguns exemplos de doenças modernas ocasionadas pelo uso desenfreado de tecnologia e internet. Confira:

  • Síndrome do toque fantasma: uma das doenças mais alarmantes causadas pelo consumo excessivo do smartphone é sentir o dispositivo no bolso quando ele estava no silencioso. Um dos primeiros a tratar do assunto foi Dr. Larry Rosen, professor emérito e ex-presidente do Departamento de Psicologia da Universidade do Estado da Califórnia (EUA), Dominguez Hills. Em seu livro iDisorder, o psicólogo mostra que 70% de usuários frequentes (os heavy users) já sentiram o aparelho celular vibrar ou tocar mesmo sem ter recebido notificações ou ligações.
  • Nomofobia: alguma vez você já se sentiu ansioso pelo simples fato de estar longe de seu smartphone ou por ter ficado sem bateria? Cuidado! Este pode ser um indício de que você sofre de nomofobia. O nome da doença é uma abreviação da expressão inglesa “no-mobile (sem celular) e foi utilizado pela primeira vez em 2008 em um artigo do UK Post Office. As pessoas que apresentam esse medo ficam com problemas de interação social, dificuldade em se comunicarem em público, entre outros transtornos.
  • Depressão causada pelas redes sociais: você já se sentiu péssimo após passar algumas horas no Facebook? Saiba que não é o único. De acordo com um estudo publicado recentemente pela revista Cyberpsychology, Behavior, and Social Networking (Cyber Psicologia, Comportamento e Redes Sociais), há uma relação entre o uso das redes sociais de maneira frequente e o aumento das chances de problemas de saúde mental. Isso inclui aflição psicológica e até mesmo pensamentos suicidas. Isso acontece, principalmente, quando um indivíduo deposita sua felicidade e realização no número de curtidas e quantidade de comentários em suas publicações.
  • Problemas na coluna: o ato de inclinar a cabeça para mexer no celular pode colocar uma carga muito além da suportada pelo nosso pescoço. Segundo um estudo recente da Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos, a coluna cervical das pessoas aguenta no máximo seis quilos. Dependemos da forma como posicionamos o pescoço para ver e interagir com os dispositivos eletrônicos, colocamos uma carga de até 27 quilos. Ou seja, quanto mais nos inclinamos para olhar o aparelho, mais força aplicamos sobre nossa colunas.
  • Perda auditiva: os fones de ouvido estão cada vez mais sofisticados no que diz respeito à fidelidade sonora e a potência do som. No entanto, o uso do volume alto é um dos maiores responsáveis pela perda auditiva em algumas pessoas. O problema é tão sério que fez com que a Organização Mundial de Saúde (OMS) emitisse um alerta mostrando que metade dos jovens do mundo escutam música em volumes prejudiciais à saúde.
  • Insônia: você tem o costume de levar o celular para a cama antes de dormir? Fique atento! O uso do celular antes de dormir pode atrapalhar o seu sono. Ao contrário do que você pensa, o uso despretensioso de aparelhos eletrônicos não faz o “sono chegar mais rápido”. Pelo contrário, a luz emitida por eles faz com que o organismo humano produza menos melatonina, hormônio responsável pela regulação hormonal do sono.

Dicas para evitar o uso exagerado da tecnologia

  • Ao chegar em casa, tente diminuir o uso de tablet, computador e celular. Deixe que você e os dispositivos móveis descansem;
  • Evite levar trabalho para casa;
  • Priorize as suas relações com familiares e amigos, aproveite os momentos com eles e desconecte dos dispositivos eletrônicos;
  • Nunca leve o celular ou o tablet para a mesa na hora das refeições, isso pode afetar a sua relação com a comida e pode ocasionar distúrbios alimentares;
  • Desligue o celular na hora de dormir. Se precisar usá-lo como despertador, deixe-o no modo avião que ele fica off-line;
  • Se perceber que está excessivamente dependente da internet, procure ajuda de um profissional.

Qualidade de vida


Diante de tantas redes sociais e interação com dispositivos tecnológicos, é importante lembrar que o equilíbrio entre todas as nossas atividades diárias é a chave para manter a qualidade de vida. Descubra seus reais talentos e desenvolva sua inteligência emocional fora das redes sociais. Pratique esportes. Elimine seus medos, suas crenças que bloqueiam suas realizações e torne-se uma pessoa realizada e mais feliz.

Um dos caminhos para investir em uma transformação pessoal e profissional é recorrer aos processos de coaching. A metodologia pode ser aplicada em diferentes áreas da sua vida e pode lhe ajudar a realizar seus maiores objetivos.

Viva de modo mais equilibrado, separei um material com 21 desafios que vão te ajudar a viver mais leve e feliz. Clique aqui, é meu presente para você.

Sabendo disso, o Instituto Brasileiro de Coaching (IBC), criou o curso Professional & Self Coaching, a melhor e mais completa formação em coaching do Brasil. Uma experiência única de vida, com o objetivo de capacitar pessoas e líderes a promover mudanças e evolução, proporcionando aos participantes um expressivo e imediato retorno sobre o investimento.

Ao realizar a formação PSC do IBC, você estará munido de técnicas e ferramentas, tendo um diferencial competitivo de mercado, pois desenvolverá habilidades e a evolução das suas competências para alcançar os resultados desejados e muito mais em um curto espaço de tempo. Além disso, você estará apto a aplicar seus conhecimentos em Coaching em pessoas, equipes e organizações, tanto no âmbito profissional como no pessoal. Ficou interessado? Clique aqui para ler mais informações.

E você, o que faz para evitar o uso exagerado da tecnologia no seu dia a dia? Conte para mim nos comentários! Sempre bom aprender com vocês! Se quiser,também compartilhe o conhecimento com os seus amigos nas redes sociais.

O artigo é bom, né?

No IBC é assim, não custa nada evoluir e alcançar resultados extraordinários. Se você quer seguir por esse caminho de evolução é só baixar o nosso e-book gratuito,
Tudo sobre Coaching. Preencha o formulário abaixo com seus dados para ler.

Copyright: 232882369 – https://www.shutterstock.com/pt/g/bacho

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010