Abordagens Psicossociológicas do Conceito de Mudança

A noção de mudança envolve conceitos bastante plurais. Temos prova disso ao verificamos a recorrência do uso da palavra mudança nas diversas ciências humanas e no senso comum, no nosso dia a dia. Originalmente, o termo mudança vem do verbo latino cambiare, que significa: trocar, substituir uma coisa por outra.

Porém, ao refletir sobre a origem da palavra mudança em nossa língua me deparei com um fato curioso: em todas as línguas neolatinas existe uma semelhança morfológica com o original cambiare, exceto em português. Em italiano mantém-se o verbo cambiare com a mesma ortografia até hoje; em francês existe o verbo changer e o substantivo changement. Em espanhol, cambio e cambiar. Já em português temos o verbo mudar e o substantivo mudança, que, apesar de possuírem sentido análogo à cambiare, parecem ter vindo na verdade do verbo latino mutare, que significa também mudar e transformar.

Isso é interessante porque é justamente essa diferenciação que existe em nossa língua portuguesa que nos permite perceber os diversos sentidos possíveis que existem para mudança. Agora que sabemos dessas diferenças, se levarmos em conta tanto os sentidos de cambiare quanto de mutare percebemos que o principal é a noção de interação e de transformação. A interação é, portanto, o ponto central de toda mudança.

Por extensão, mudança significa também se transformar, ou seja, passar de um estado a outro. Essa é a definição geral mais comum em ciências sociais e psicologia: mudança é a passagem de um estado A1, definido em algum tempo X1 especifico, até um estado B1, definido em outro tempo X2 especifico. Os estados A1 e B1 podem se referir tanto a pessoas quanto crenças, valores, organizações, etc. Tudo aquilo que é passível de se mover de um estado a outro é passível de mudança, incluindo, portanto, desde seres humanos isolados até instituições inteiras.

Conceito Mudança
Veja só como isso é interessante! Se você já tem conhecimento do que é Coaching, você deve ter reparado que esta definição de mudança é justamente o alicerce e a proposta fundamental de todo processo de Coaching. Quando estabelecemos metas, estamos propondo mudanças poderosas para atingirmos resultados extraordinários. É maravilhoso.

É também curioso, mas é preciso observar que mudar o estado de algo não altera a coisa em si. Uma pessoa que se modifica se transforma em outra coisa, continua sendo ela mesma. Organizações e grupos mudam o tempo todo, e, todavia, continuam sendo as mesmas organizações e grupos. Isso porque, como já vimos, a mudança abrange um leque complexo de nuances possíveis: mudança pode agregar tanto destituição e emergência de novas realidades, movimento, alteração, ruptura e revolução, quanto ajustamento, desenvolvimento, reforma, transformação, mutação e aperfeiçoamento.

No livro intitulado Vocabulário de psicossociologia, Jacques Rheaume aponta que existem cinco tradições de pensamento que influenciaram a abordagem do processo de mudança pela psicologia e pela sociologia.

São elas:

1. A dinâmica da mudança
2. A abordagem sistêmica
3. A mudança planejada
4. O desenvolvimento (pessoal, organizacional e social)
5. A mudança e o inconsciente Veremos cada um deles nos próximos artigos!

Copyright: 520803787 – https://www.shutterstock.com/pt/g/turgaygundogdu



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010