Como funciona a dinâmica do espelho?

Dinâmica do Espelho A dinâmica do espelho tem o poder de proporcionar sensações extraordinárias no participante.

 

As dinâmicas têm como objetivo fazer com que os participantes vivenciem situações cotidianas. Podendo, assim, demonstrar se possuem ou não as características necessárias exigidas para determinada função. Geralmente, quem monitora esse tipo de processo busca aplicar as atividades de forma a deixar os candidatos à vontade, de maneira descontraída, mas jamais expondo as pessoas ao ridículo.

Por isso, é muito importante que o ambiente no qual será realizada a dinâmica de grupo seja um espaço aconchegante, afável, onde as pessoas possam se sentir confortáveis. Além disso, é extremamente importante estar sempre atento aos detalhes. É preciso pensar de forma clara e objetiva, ter todo o processo muito bem planejado, antes de iniciar a atividade.

Alguns exemplos de detalhes que precisam ser verificados previamente são: a quantidade de pessoas, o tempo estimado para toda a atividade a ser desenvolvida, quais são os materiais necessários, a probabilidade de outras pessoas já conhecerem – mesmo que seja de ouvir falar – a dinâmica de grupo proposta.Para agregar o seu acervo de atividades e possibilidades, hoje venho falar sobre a Dinâmica do Espelho. Que se trata de uma maneira de avaliar comportamentos. Além disso, ela permite que os participantes consigam trabalhar reflexões sobre si mesmos, induzindo ao autoconhecimento – ferramenta essencial para qualquer pessoa, tanto na vida pessoal quanto profissional. Não apenas colabora para ampliação e desenvolvimento da consciência da importância de cada indivíduo no grupo.

É aconselhável ministrar a Dinâmica do Espelho quando a empresa deseja desenvolver entre os colaboradores algum conceito importante. Sendo assim, se você está em busca de mais conhecimento sobre essa atividade, continue esta leitura poderosa!

Passo a passo – Dinâmica do Espelho

Se você for a pessoa responsável por realizar a Dinâmica do Espelho tenha em mente que é necessário trabalhar com um grupo de 10 (dez) a 20 (vinte) pessoas e que o tempo estimado para a atividade é de cerca de 30 (trinta) minutos. Para essa dinâmica, os materiais utilizados serão apenas uma caixa e um espelho.

Por incrível que pareça, esses dois simples objetos do nosso cotidiano são capazes de desenvolver extraordinárias reflexões sobre cada um dos participantes. Mas antes de aplicar a dinâmica, é interessante que seja mencionado o objetivo da mesma.

A fim de trabalhar mais as características pessoais e os traços da personalidade das pessoas, a dinâmica do espelho refletirá a importância de cada pessoa presente.

Outro detalhe que precisa ser observado antes do início da prática da dinâmica é perguntar se algum dos candidatos já participou alguma vez dessa dinâmica ou se, pelo menos, já ouviu falar.

Caso exista alguém que já tenha participado, peça a essa pessoa que não revele e nem comente sobre o funcionamento da mesma. Infelizmente, a pessoa que já tiver participado, não poderá participar novamente.

Avaliação de comportamentos

Durante a aplicação da atividade em grupo, Dinâmica do Espelho, os participantes são convidados a se posicionarem em frente a uma caixa fechada. A partir desse momento, o facilitador começa a explicar que dentro dela está a foto de uma pessoa extremamente importante para o grupo.

Assim que a primeira pessoa for à frente para realizar a dinâmica, o responsável deverá solicitar que ela não revele o que está vendo (que no caso será ela mesma se refletindo no espelho).

Sem que a foto seja revelada, o próximo passo é pedir para que a pessoa olhe dentro da caixa. E, então, ainda olhando para a foto, descreva algumas das qualidades, características e comportamentos que a pessoa que está representada naquela misteriosa fotografia possui, de forma a fazer com que as outras pessoas consigam descobrir quem é o personagem. A dinâmica deve ser repetida com todas as pessoas do grupo.

Provocando a reflexão

Dentro da caixa fechada e posicionada à frente das pessoas que estão participando da dinâmica de grupo, está um espelho. A atividade tem como principal objetivo levar as pessoas à autorreflexão a partir do momento em que enxergam  sua própria imagem refletida no objeto.

Assim, enquanto uma pessoa está olhando para o espelho dentro da caixa e mencionando as características, qualidades e defeitos, é possível que o profissional que está monitorando a dinâmica, pergunte às demais se elas sabem ou não de quem participante está falando.

A grande “sacada” dessa dinâmica é desenvolver e despertar âncoras a respeito do próprio comportamento, ações e tantas outras características que serão manifestadas dentro da dinâmica de grupo.

O foco deve sempre caminhar para o lado positivo, levando em consideração que todas as pessoas possuem o desejo de evoluir e tornarem-se indivíduos melhores. Para essa reflexão, podemos – eu e você – nos incluir nesse grupo.

Até mesmo, porque a correria do dia a dia, as que consideramos “grandes” preocupações e problemas que são inadiáveis, que mal nos permitem parar para respirar, claramente também não nos dão o mínimo de tempo necessário para refletir sobre esse assunto, menos ainda fazer quaisquer tipos de análise.

Dessa forma, caso você seja uma das pessoas convidadas a participar de alguma atividade parecida, ou da própria dinâmica do espelho, não deixe essa imensa oportunidade para ampliar seu autoconhecimento passar.

O que você vê ao olhar no espelho? Uma pessoa feliz?
Clique aqui e descubra qual grau de sua felicidade!

O resultado

Depois que todas as pessoas passaram pela caixa, olharam o espelho e falaram as qualidade, defeitos e características que a “pessoa misteriosa” possui, é hora do responsável por monitorar e aplicar a Dinâmica do Espelho escolher alguns voluntários ou quaisquer pessoas que queiram participar.

Ao final da escolha e efetivação da atividade, é necessário que a seguinte pergunta seja realizada: Com base nas características ditas aqui, quem é a pessoa extremamente importante para este grupo?

É completamente normal que haja confusão por parte de algumas pessoas que, certamente, não conseguirão acompanhar a dinâmica. Para revelar o segredo escondido dentro da caixa é preciso mostrar o espelho e mencionar as características que fazem referência a várias pessoas.

É importante deixar claro para os participantes que todos, cada um à sua maneira, cada um do seu jeito, cada um com suas qualidades e defeitos, são extremamente importantes para aquele grupo.

Descobrindo o valor de cada pessoa

Quando se trata de dinâmicas, autorreflexão e tantas outras atividades e exercícios para o autoconhecimento, um dos principais objetivos é demonstrar que, absolutamente, todos nós temos o nosso valor dentro do grupo.

Independentemente do cargo ocupado ou tempo de serviço. Mesmo aquelas pessoas que não contribuem diretamente com a atividade fim da empresa, podem ajudar com a manutenção e organização do ambiente, para que o trabalho flua de maneira leve e livre.

E é a partir do entendimento e reconhecimento do valor de cada um dos indivíduos do grupo é que será possível, também, trabalhar o respeito um pelo outro. Quer um ótimo exemplo? Muitas vezes, as pessoas de diferentes departamentos não têm qualquer noção da importância do trabalho dos outros.

Quando se passa a ter ideia de quão importante aquela pessoa e seu trabalho são, tanto para a empresa quanto para seus colegas de trabalho, e do reconhecimento, também se passa a ter maior respeito pela atividade exercida pelo outro – e, em boa parte das vezes, pelo outro enquanto indivíduo.

Refletindo

Ao longo de todo o exercício, a pessoa que está à frente e ocupando o espaço de quem precisa mencionar as próprias características, qualidades, defeitos, etc. também deverá pensar e refletir sobre tudo aquilo que ela está falando. Afinal de contas, ela está falando de si mesma.

A partir de então é preciso que a reflexão seja cada vez mais aprofundada, uma vez que a grande ideia de toda a Dinâmica do espelho é fazer com que a pessoa se conheça e reconheça, encontrando o que verdadeiramente ela representa.

Esse exercício vai fazer com que ela pense um pouco mais, de forma aprofundada e busque sobre suas ações, seu comportamento, sua índole e tantas outras características que há muito tempo ela não observava. Ou que até mesmo não tinha conhecimento e foi surpreendida durante o exercício. Revelando-se uma pessoa, muitas vezes, mais forte, criativa, inventiva e tantas outras coisas que nem ela própria imaginava.

Ao final da dinâmica a pessoa em questão terá feito uma autoavaliação, que será útil para a sua evolução pessoal. Além disso, ela conseguirá mostrar às demais que cada uma delas tem o seu valor, independentemente da classe social, da cor de pele, do sexo, do cargo no trabalho e qualquer outra menção que demonstre status.

O processo de autoconhecimento e sua importância

Quero fazer aqui uma breve introdução e reflexão sobre a importância do autoconhecimento. Trata-se de uma das principais estratégias para se alcançar o sucesso pessoal e profissional. A partir dele você será capaz de evoluir continuamente. Porém, para chegar ao equilíbrio é preciso passar por um intenso processo interno, fazendo com que você seja capaz de conhecer cada vez mais a si mesmo.

Trata-se de um processo vital para evoluir continuamente e em todas as possíveis esferas da vida. É fundamental conhecer o poder que o autoconhecimento pode exercer sobre a sua vida. Porque somente dessa forma você terá em mãos os recursos necessários para que seja capaz de fazer com que as mudanças que tanto deseja, aconteçam e transformem a sua realidade, verdadeiramente.

Para começar o processo de autoconhecimento é preciso ter em mente que este se trata de um exercício contínuo, uma vez que somos seres em constante mudança e adaptação. Sendo assim, pergunte-se: O que eu gosto de fazer?, O que me faz feliz?, De que eu não gosto?, Quais são os meus objetivos na vida pessoal?, E na vida profissional?, Como eu quero estar daqui a 5, 10, 15, 20 ou 50 anos?, E onde eu quero estar?, Quais sãs as minhas maiores qualidades?, Quais são os principais pontos que preciso melhorar em mim?, Quais são meus maiores desejos e sonhos?, Quais foram as minhas maiores conquistas e realizações?, Quais são os meus maiores arrependimentos?

Inicialmente pode até parecer um bombardeio de perguntas, mas todas elas fazem parte de um poderoso processo de autoconhecimento. Isso porque é a partir das respostas a essas [e tantas outras perguntas] que você será capaz de enxergar intimamente quais são as suas motivações, crenças, valores e de que maneira tudo isso influencia – de forma positiva ou negativa – seus êxitos, assim como seus fracassos. Com isso em mente, você conseguirá definir os caminhos que quer ou precisa percorrer para chegar aos resultados e objetivos que, também, estão muito bem definidos.

Benefícios do autoconhecimento

Estes e tantos outros questionamentos são a verdadeira porta de entrada para que você consiga se conectar consigo mesmo. Compreendendo e aprendendo de forma clara e com mais profundidade a maneira como você mesmo funciona. E é assim que o processo de autoconhecimento se desenvolve.

É isso que ele quer de você: quer explorar todas as suas nuances de maneira aprofundada, para que você tenha a oportunidade de conhecer seus próprios recursos internos – e que nem fazia ideia que existiam – para que eles possam te ajudar e proporcionar a oportunidade de crescer em sua vida, tanto pessoal quanto profissional.

Assim como quais recursos você está utilizando de maneira não tão assertiva e que podem estar atrapalhando a sua evolução.

É a partir do processo de autoconhecimento que você conseguirá extrair informações “sigilosas” e altamente importantes, essenciais ao nosso aperfeiçoamento – tanto em casa, quanto no trabalho, quanto como um indivíduo que vive em sociedade.

Quando desenvolvido da maneira correta, o autoconhecimento é capaz de agir tão profundamente em sua consciência que chega até ao inconsciente, trazendo à tona questões fundamentais que direcionam muitas de nossas ações sem que percebamos.

Gostou desse modelo de dinâmica em grupo? Use o espaço abaixo para deixar um comentário, dizendo se ela seria uma opção a ser incluída dentro da sua empresa.

Propague conhecimento, curta e compartilhe esse artigo nas redes sociais. Mostre a mais pessoas como é maravilhoso ter experiências novas.

Imagem: Niels Hariot / Shutterstock

 

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010
CNPJ: 31.328.744/0001-63