Como funciona o modelo de aprendizagem 70 20 10 nas empresas

Modelo de Aprendizagem O modelo de aprendizagem 70 : 20 : 10 pode auxiliar significativamente na produtividade do colaborador e no desenvolvimento da empresa.

 

O modo como os colaboradores se desenvolvem em uma empresa não é mais baseado apenas em treinamentos e estudos. Atualmente, para que um profissional amplie seus conhecimentos e sua produtividade, é necessária a combinação de algumas estratégias de aprendizagem, que vão além de seminários e certificações.

Na década de 1990, os professores Morgan McCall, Robert Eichinger e Michael Lombardo, do Center for Creative Leadership, na Carolina do Norte (EUA) desenvolveram o modelo de aprendizagem chamado 70 : 20 : 10. O estudo resultou na percepção de que a expansão da aprendizagem e o estímulo à novas experiências se dão a partir de diversas situações.

Eles descobriram que, para que essa motivação se faça presente e impulsione os profissionais a desejarem verdadeiras e sustentáveis mudanças, é preciso criar um campo fértil, estimulado pela mescla de diferentes abordagens. Para isso, propuseram que a totalidade da aprendizagem organizacional seja composta pela modelo 70:20:10.

Convido você a continuar esta leitura e conferir exatamente do que se trata este modelo de aprendizagem.

O Leader Coach busca soluções de desenvolvimento sistêmico da organização!
Acesse gratuitamente meu ebook “Leader Coach” e descubra mais sobre isso!

Aprendizagem 70 20 10

Encontrar sempre novas e eficientes formas de desenvolvimento em uma empresa é essencial, tanto para que os profissionais tenham a oportunidade de crescer em suas carreiras, quanto para que a empresa alcance seus objetivos e o sucesso que almeja em sua trajetória.

É por isso que hoje vou explicar a você um pouco mais sobre o modelo de aprendizagem 70: 20: 10, para que você conheça, avalie e verifique a possibilidade de implementar em sua organização. Confira, a seguir:

70% de aprendizado com experiências próprias

Também chamada de aprendizagem on-the-job, de acordo com os autores, esse modelo indica que 70% do aprendizado do colaborador é proveniente de sua vivência como profissional, seus desafios, sua experiência, sua rotina e suas responsabilidades.

O desenvolvimento é resultado do trabalho cotidiano na empresa, da resolução de problemas, da realização de novas atividades na organização, entre outras situações. Trata-se de uma forma de aprender, proveniente de conversas informais, compartilhamento e troca sobre técnicas, processos, rotinas, etc., com os respectivos colegas, superiores, subordinados e quem mais fizer parte do seu dia a dia no ambiente de trabalho.

20% de aprendizado com os outros

Isso quer dizer que 20% do aprendizado deve ser resultado das interações com os outros no ambiente de trabalho e dos feedbacks que surgirem, além de ser fundamental a identificação e observação de profissionais, que possam servir como modelos e inspiração.

A interação do colaborador com os colegas de trabalho, a observação de como os colegas executam suas tarefas, os feedbacks recebidos e as dúvidas representam 20% do aprendizado do colaborador.

É nesse contexto que se enquadra o Coaching, uma metodologia abastecida de ferramentas capazes de melhorar o desempenho do profissional, visto que ele proporciona alinhamento de competências, avaliação dos pontos de melhoria, comunicação eficaz com as demais pessoas que compõem a empresa, definição de metas e desenvolvimento da produtividade e da alta performance.

10% de aprendizado com cursos

Os 10% restantes correspondem ao aprendizado adquirido por meio de treinamentos, participação em congressos, seminários, workshops e cursos, leituras e certificações.

Nesse modelo, deve-se ter em mente que o aprendizado não segue um padrão engessado, porém é totalmente necessário adquirir o conhecimento sistêmico que os treinamentos e estudos proporcionam, pois assim o colaborador não corre o risco de seguir uma referência incorreta, que pode resultar no mal cumprimento das atividades e retrabalho.

As abordagens

Entendendo melhor o conceito do modelo de aprendizagem 70:20:10, proposto pelos pesquisadores citados, é importante estar ciente de que essas três abordagens devem estar sempre integradas. Isso fará com que sua eficácia seja garantida. Afinal de contas, cada uma delas, isolada, não possui o mesmo efeito do que quando integradas.

Dessa forma, a ideia é que as pessoas possam levar para o seu cotidiano o que aprenderam, tanto de maneira formal quanto informal. E provocar conversas sobre o conhecimento adquirido, discussões nas quais o aprendizado poderá ser ampliado e sustentado.

Além disso, a fusão das três abordagens reflete em um fenômeno complexo, porque em um único processo está sendo incluído o que é linear, sistêmico, informal e, ainda, acrescentamos uma dose de incertezas provenientes das experiências individuais.

Isso significa que o verdadeiro aprendizado deve considerar as mais diversas variáveis e algumas não previstas. Esse modelo de desenvolvimento não se propõe a ser rígido, muito pelo contrário, se trata de um conjunto de referências oriundas de pesquisas empíricas, onde o seu maior valor está em mostrar que a aprendizagem é predominantemente não linear, aproximando-se da complexidade do mundo real.

O conceito 70:20:10

O conceito do modelo apresentado proporciona um framework que nos permite pensar fora do formalismo dos currículos que formam a base das aulas, cursos, seminários, workshops e assemelhados. Dessa forma, a aprendizagem se estende para além dos ambientes oficiais dos cursos e passa a abranger e integrar três contextos: o formal, o social e o ambiente de trabalho.

Provavelmente, o mais importante aqui seja a constatação de que a predominância da aprendizagem no local de trabalho cria as condições para a sua continuidade. O que mantém a motivação e o sentimento de participação ao criar valores para as organizações.

Assim, o papel da aprendizagem on-the-job é fundamental, porque ela é imediatamente aplicável às questões, problemas ou objetos que estão no entorno imediato das pessoas. E isso é algo tão verdadeiro que, atualmente, as boas práticas de desenvolvimento estão sendo estimuladas para que os processos sejam muito mais constantes do que as intervenções pontuais.

A capacitação contínua se faz imprescindível para que os colaboradores adquiram expertise em suas posições e apresentem alta performance com uma generosa dose de prazer.

É preciso levar em consideração que o ambiente corporativo é um terreno onde as sementes do desenvolvimento são e estão sendo plantadas. Por isso, é preciso que ele seja constantemente cuidado, para que seja capaz de proporcionar e estimular um florescer repleto de oportunidades para trocas de experiências, uma vez que, já se sabe que um dos principais fatores responsáveis pela permanência de um colaborador, por um longo período em uma organização, é a identificação de possibilidades de crescimento.

Por fim, a aplicação adequada do conceito 70:20:10 requer que as práticas de desenvolvimento de pessoas sempre estejam alinhadas com os objetivos e estratégias das empresas.

É notável então, que a aprendizagem do colaborador vai além dos modelos tradicionais, é necessário que a empresa forneça um ambiente de trabalho que permita que os três âmbitos funcionem de maneira integrada, para tanto, teoria e prática devem ser estimuladas.

Todo esse processo resultará em criação de conteúdo, reflexão, novas ideias, interação entre os colaboradores, desenvolvimento de competências, feedbacks assertivos e alinhamento de estratégias, que vão beneficiar, tanto os profissionais, quanto a empresa de uma forma geral.

Benefícios do 70: 20: 10  

Como você pôde acompanhar até aqui, a metodologia 70: 20: 10 tem suas especificidades, que podem contribuir de forma significativa para o desenvolvimento dos colaboradores de uma empresa, bem como para os negócios que esta realiza no mercado em que atua.

Veja, a seguir, alguns dos benefícios e vantagens de se implementar esta metodologia em na organização da qual você faz parte.

Aprender fazendo

Por se tratar de um processo que foca, principalmente, na aprendizagem, a empresa que investe na implementação desta metodologia está investindo também em oferecer a seus colaboradores a oportunidade de aprenderem cada vez mais sobre seus cargos, funções, demandas e atividades, a partir de suas práticas diárias, ou seja, ao mesmo tempo em que trabalham estão aprendendo.

A grande vantagem disso é que estes profissionais acabam encontrando soluções inovadoras e criativas, bem como formas diferentes de executar suas atividades, sem ficarem limitados apenas ao que aprenderam tecnicamente em cursos ou na universidade, por exemplo.

Aumento da motivação

A motivação por parte dos colaboradores aumenta de forma significativa dentro da empresa, a partir do momento que este modelo de aprendizagem é implementado. Isso porque ao perceberem que lhes está sendo dada esta grande oportunidade de aprender fazendo, eles passam a se sentir cada vez mais valorizados e, com isso, passam também a se entregar mais às demandas, dando o melhor de si ao executá-las.

Assim, em um curto espaço de tempo, os resultados extraordinários da empresa são alcançados e eles continuam a crescer e se desenvolver continuamente, aumentando a sua performance e atingindo suas metas e objetivos profissionais com ainda mais assertividade.

Criatividade e inovação

A capacidade criativa e inovadora é algo que tem sido cada vez mais buscado e valorizado pelas organizações em seus colaboradores. Isso porque é a partir destas duas habilidades que todo e qualquer tipo de profissional consegue encontrar maneiras diferenciadas de executar suas atividades diárias, bem como encontrar soluções alternativas para resolver os problemas e superar os principais desafios que enfrentam em seu dia a dia.

Com isso, todos saem ganhando, pois os colaboradores têm a oportunidade de crescerem e se desenvolverem continuamente, os clientes passam a ter suas necessidades atendidas de forma ainda mais assertiva, já que a todo momento lhes serão oferecidos serviços e produtos que se aproximem disso constantemente, e as empresas, que com o passar do tempo, ganharão cada vez mais a preferência dos clientes, tornando-se assim, líderes e referências em seus mercados de atuação.

Aumento da produtividade

A partir do momento em que o colaborador percebe que está verdadeiramente colocando em prática todo o aprendizado obtido em seu dia a dia de trabalho, a sua produtividade aumenta de forma significativa, ou seja, suas atividades são realizadas de maneira mais assertiva, com menos retrabalho, o que faz com que haja uma melhora considerável na entrega de suas demandas.

A partir disso, a empresa ganha, pois tem seus processos otimizados constantemente e os colaboradores também, já que se tornam ainda mais valorizados, não só pela organização em que atuam, mas também pelo mercado de trabalho como um todo, que passa a observar o destaque que estes veem ganhando com o passar do tempo.

O Leader Coach busca soluções de desenvolvimento sistêmico da organização!
Acesse gratuitamente meu ebook “Leader Coach” e descubra mais sobre isso!

O Coaching na implementação do 70: 20: 10

Junto ao aprendizado informal, que a metodologia 70: 20: 10 sugere que aconteça dentro das empresas, estão também os 20% de aprendizados obtidos a partir da vivência com outras pessoas e metodologias, como é o caso do Coaching, que é o melhor mais completo processo de desenvolvimento humano, profissional e empresarial existente no país atualmente.

Através de suas técnicas, ferramentas e conhecimentos é possível aumentar ainda mais a performance de seus colaboradores, tornando-os muitos mais eficazes e produtivos em suas atividades. Com isso, os profissionais passam a desenvolver-se de forma muito mais acelerada, dando um verdadeiro up em suas carreiras, e as empresas ganham em eficiência, otimização e no alcance assertivo dos resultados extraordinários que almeja para torna-se ainda mais bem-sucedida.

Todo este processo é possível através da implementação do Coaching Corporativo, que é uma área do Coaching voltada para atender empresas e suas necessidades de melhorias em seus processos organizacionais e na performance de seus colaboradores.

Ficou interessado em levar o Coaching para dentro da sua empresa e potencializar ainda mais os resultados dos seus negócios?

Você conhecia o modelo 70: 20: 10? Acha que o mesmo seria vantajoso para a sua empresa? Deixe o seu comentário, me falando que achou sobre este assunto e sobre o artigo como um todo, e lembre se continuar nos acompanhando, pois todos os dias trazemos novos conteúdos, para que você aumente ainda mais a sua performance pessoal, profissional e empresarial.

E aí, curtiu esse conteúdo?

Saiba que ele é apenas a pontinha do iceberg e você pode desenvolver suas habilidades de liderança muito mais. Baixe agora o ebook Leader Coach e aprenda como extrair o máximo resultado da sua equipe.
Preencha o formulário, é de graça.

Imagem: Pressmaster / Shutterstock

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010