Comportamento Humano no Trabalho

comportamento humano no trabalho Entenda mais sobre o comportamento humano no trabalho

 

As pessoas são os bens mais valiosos que existem em uma organização, e obviamente gostam de sentirem-se participantes ativas e importantes, já que, a partir disso, elas se motivam mais a trabalhar. 

Há, assim, diversos fatores que despertam o interesse dos funcionários pelo trabalho, ou ao menos eliminam ou minimizam insatisfações, que por ventura possam existir no cotidiano laboral, contribuindo, desta forma, para elevar a eficiência de sua empresa e o nível de satisfação pessoal dos colaboradores.

Para entender melhor sobre o que estou falando, convido você a me acompanhar nesta poderosa leitura e conferir de que maneira o comportamento humano no trabalho tem influência sobre um ambiente positivo dentro das empresas. 

O que é comportamento humano no trabalho?

Nos dias atuais é quase que impossível dissociar o estudo do comportamento humano das outras tarefas que uma organização necessita realizar, para obter ascensão em seu mercado de atuação. 

A percepção dos hábitos, costumes e de todas as reações que ocorrem nos seres humanos deve ser analisada também na rotina de uma organização, pois se uma empresa sabe lidar com os fenômenos comportamentais dos seus colaboradores, provavelmente ela saberá o caminho certo para prosperar.

Com a chegada de um número massivo de fábricas, empresas e instituições, aumentou o número de pessoas concentradas, fazendo parte do mesmo ambiente. Isso provocou a criação de teorias para entender o Comportamento Humano nas Organizações, de modo que isso ajudasse o trabalho realizado a se tornar algo mais produtivo e com menos problemas.

A maioria das empresas independente do tamanho ou quantidade de funcionários se preocupa bastante com a qualidade de seus serviços bem como com o atendimento. E para isto acontecer com excelência, estas buscam investir em potencial humano, uma vez que, além de aumentar o nível de satisfação dos colaboradores com a empresa, os transforma em aliados na motivação. 

A partir do momento que o funcionário associa o crescimento da empresa com o seu próprio crescimento o seu comportamento sofre alterações. Eles se sentem motivados, com maior domínio sobre seu trabalho, aumentam o nível de competência, buscam inovar e incentivar uns aos outros, além de trabalhar com maior satisfação.

Preencha AGORA o formulário para descobrir!

A Evolução dos estudos sobre o comportamento nas organizações 

O verbo motivar, segundo o dicionário significa: “dar motivo a, criar circunstâncias favoráveis, estimular, despertar interesse ou entusiasmo”. Para agir em busca de seus objetivos o indivíduo precisa estar motivado para isso. 

Assim, entende-se que motivação é definida como sendo uma “força propulsora” que leva as pessoas, a buscarem satisfações pessoais e também a realizarem os objetivos da organização da qual fazem parte. “Motivo é tudo aquilo que impulsiona a pessoa a agir de determinada forma, ou pelo menos, que dá origem a um comportamento específico”. Assim a motivação abrange causas ou motivos que induzem a um determinado tipo de comportamento.

É enfatizado que a motivação leva a pessoa a agir na direção de um objetivo, porém sempre com alguma razão particular, o que a faz ter que responder, com frequência, à pergunta: POR QUÊ?

  • Por quê você escolheu esta e não aquela profissão?
  • Por quê você optou por estudar a noite?
  • Por quê você preferiu colocar seu filho nesta e não naquela escola? 

Os aspectos motivacionais, porém, não são fixos. Podem variar de pessoa para pessoa, o que gera diferentes padrões de comportamento. Também diferem os valores sociais e as capacidades para atingir determinado objetivo. Embora as diferenças pessoais sejam muitas, o processo comportamental é semelhante para todas as pessoas.

Atualmente podemos considerar este estado perto da maturação, pois ainda há aspectos sobre o comportamento dos colaboradores a serem descobertos e provavelmente sempre haverá. O importante é que hoje em dia nós possuímos teorias suficientes para uma boa relação organizacional interna. Primeiramente as pesquisas eram voltadas ao aumento da eficiência do trabalho operário, através de métodos científicos.

O modo pelo qual o comportamento das organizações varia culturalmente está relacionado aos hábitos e comportamentos de um grupo ou sociedade perante outros. Diversas pesquisas têm encontrado consideráveis diferenças nos valores, atitudes e comportamentos dos indivíduos no ambiente de trabalho, principalmente nos trabalhos administrativos. 

Quando se fala em motivação é importante levar em consideração as diferenças individuais e culturais existentes entre as pessoas. Esse diferencial além de influir na interpretação de um desejo pode também afetar o entendimento da maneira particular como as pessoas se comportam na busca de seus objetivos. 

O comportamento eficaz atende à necessidade do indivíduo e, portanto, o livra da tensão por ela provocada. A existência de necessidades (carências) intrínsecas não atendidas gera um estado de desequilíbrio, que traz consigo sensações negativas de ameaça à integridade do indivíduo. 

Para livrar-se dessa situação desagradável ele crê que determinadas ações (ou comportamentos) poderão levá-lo a estados mais confortáveis justamente pelo fato de restituir o equilíbrio outrora perdido, pela necessidade que deveria ser suprida.

A partir daí, se criou o conceito de Relações Humanas nas organizações. Esta abordagem usava a figura do gerente para aplicar os conceitos primordiais do comportamento organizacional, atrelados a um bem estar satisfatório de todos os empregados. 

Após essas análises, chegamos a Teoria do Sistema. Esta teoria defende um sistema aberto, que possui vários subsistemas que são interligados, e por ser mais aberto corre o risco de qualquer influência externa mudar o resultado do trabalho designado.

Em um estudo onde foram analisados os níveis de satisfação com a variável natureza do trabalho, os dados mostraram que os funcionários que possuem maior grau de escolaridade apresentam uma média de insatisfação significativamente maior nesta dimensão, ou seja, quanto maior a qualificação dos funcionários eleva seu grau de insatisfação com a natureza do trabalho realizado. O que pode indicar uma deficiência no plano de atividades e no desenvolvimento de carreira destes profissionais.

Além disso, existe uma junção dessas teorias, pois todas elas contêm dados importantes, que juntos formam um estudo completo do comportamento das pessoas nas organizações. Esta junção proporciona o uso de soluções mais apropriadas para as empresas e deste modo, um ambiente mais propício ao melhor desempenho das funções dos colaboradores, como também a harmonia de suas relações. 

Como identificar comportamentos positivos e negativos?

Quando se diz comportamentos positivos e negativos, mencionamos as atitudes que contribuem (ou não) para um clima organizacional harmonioso dentro da empresa. Mas, quais atitudes podem ser classificadas como positivas? 

Respeito pelo colega de trabalho, como por exemplo, é um comportamento assertivo de forma positiva. Em reuniões de funcionários, respeite a hora que o colega falar, bem como a sua opinião. 

Ser cordial com os parceiros similarmente faz parte do comportamento positivo. Qualquer tipo de ação que possa gerar mal estar em qualquer integrante do ambiente de trabalho é um comportamento negativo e por este motivo, deve ser evitado.

O objetivo do comportamento organizacional é prever, controlar e explicar o comportamento e também pode ser considerada uma maneira simples de uma pessoa conhecer as outras que estão ao seu redor e a si mesmo, tendo assim uma auto percepção e o autoconhecimento. Para identificar esses comportamentos nos colaboradores, cabe ao líder ter duas habilidades importantes. São elas:

1 – Percepção aguçada

A percepção do líder deve sempre estar aguçada, pois é necessário criar uma constante empatia e apurar a sensibilidade para entender as necessidades e anseios dos profissionais que formam uma equipe. Tudo o que percebemos em forma de reação e o modo como percebemos o mundo passa por um filtro mental que nos faz olhar situações ou pessoas de um modo que talvez possa ser distorcido. 

Esta distorção vem de nossas experiências passadas, das crenças que alimentamos, do que aprendemos ao longo de nossa vida, e o líder deve ter consciência e maturidade suficientes para saber separar e conciliar os valores, as crenças e respeitar a diversidade cultural dos seus subordinados. Sempre tentando transmitir os princípios que norteiam as atividades profissionais.

2 –  Identificar soluções pontuais

Com o aumento da percepção e sensibilidade, podemos chegar a um conjunto de soluções relacionadas às questões que precisam ser estimuladas por um líder:

  • Desempenho
  • Criatividade
  • Desinibição
  • Desenvoltura
  • Disciplina
  • Ética e Respeito
  • Inovação
  • Empreendedorismo
  • Comprometimento
  • Responsabilidade
  • Reciprocidade

Esses pontos se fazem essenciais e podem criar novos hábitos que abrirão portas para todos os colaboradores que forem afetados por estas práticas de comportamento organizacional. Mas, isso tudo é algo que apenas será obtido se quem os liderar tiver empatia suficiente para perceber quais são os pontos no comportamento humano no trabalho que precisarão ser desenvolvidos.

Como o Coaching auxilia no comportamento no trabalho?

Através de técnicas e ferramentas poderosas, o Coaching pode auxiliar você e seus colegas a criar novos hábitos e assim, fazer destes hábitos comportamentos positivos. O Coaching te mostrará os benefícios de ouvir na essência e ter empatia com os colegas. Além disso, ele te ensinará a:

  • Ter controle e inteligência emocional: A importância da inteligência emocional é para a vida. Sua essência se dá quando conseguimos conciliar o lado emocional e racional do cérebro, neutralizando as emoções negativas, as quais produzem comportamentos destrutivos e, então, potencializa as emoções positivas para gerar os resultados desejados.
  • Comunicar-se de forma efetiva: um profissional pode ser altamente capacitado, mas se ele não souber se comunicar de maneira efetiva, provavelmente não alcançará boas oportunidades. 
  • Ter bons relacionamentos interpessoais: É importante para o sucesso saber ter boas relações, que guiarão as emoções dos outros. E assim será gerado um ambiente positivo a sua volta, melhorando não só a sua qualidade de vida, mas também contagiando aqueles ao seu redor.
  • Ter automotivação: Possuir a capacidade de motivar a si mesmo, para encontrar uma razão e a força necessária para buscar o que você tanto almeja para se tornar uma pessoa verdadeiramente realizada. 

Como você pôde perceber, trata-se de um processo altamente poderoso, capaz de trazer transformações positivas para a sua vida e também para o seu trabalho. 

Se você ficou interessado e deseja saber mais, clique aqui e conheça o Professional & Self Coaching – PSC, o curso do IBC que vai te ajudar a desenvolver comportamentos cada vez mais humanos e positivos em seu trabalho.

Relacionar-se com pessoas em um ambiente de trabalho não é uma das tarefas mais fáceis no dia a dia de um profissional, uma vez que cada ser possui comportamentos e atitudes diferentes, formas de pensar e enxergar o mundo próprias. 

Entretanto todos devem chegar a um comum acordo, afinal, neste tipo de ambiente, todos trabalham em prol de um só objetivo. Apesar de cada pessoa possuir diferenças em relação ao comportamento dos outros, todos devem se comportar de maneira harmoniosa para que o ambiente de trabalho não se torne um ambiente de insatisfação. 

O comportamento do indivíduo no trabalho tem um impacto direto no ambiente, na relação interpessoal e em sua produtividade. “É dever de o gerente observar as competências de cada colaborador, caso identifique algum comportamento inadequado, cria-se oportunidades de treinamentos que o ajude a melhorar seu comportamento”. Mas cada indivíduo reage diferente a todo esse processo que pode causar estresse, sentimento de instabilidade, perda, medo do desconhecido, exigência de adaptações rápidas. 

Por fim, cabe aos gestores agirem com cautela nesse momento delicado e atribuir todo suporte, bem como as informações claras aos seus profissionais, para que os mesmos não se sintam tão ameaçados, pois quando os funcionários estão por dentro destas mudanças, ou seja, de nova cultura, novos valores, eles se sentem mais satisfeitos em trabalhar nesta empresa, se sentem parte dela, e muito mais valorizados e importantes para a organização, fato este que poderá refletir nas atitudes do colaborador e por conseguinte no avanço dos resultados e lucros que serão gerados a partir do seu trabalho.

O que você achou deste conteúdo? Gostou de entender mais sobre a influência do comportamento humano no trabalho? Deixe nos comentários a sua opinião e lembre-se de continuar nos acompanhando, pois diariamente trazemos novos materiais, que vão te ajudar a aumentar a sua performance pessoal, profissional e empresarial.

 

Copyright:  598993493 – https://www.shutterstock.com/pt/g/georgerudy

O artigo é bom, né?

No IBC é assim, não custa nada evoluir e alcançar resultados extraordinários. Se você quer seguir por esse caminho de evolução é só baixar o nosso e-book gratuito,
Tudo sobre Coaching. Preencha o formulário abaixo com seus dados para ler.
Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010