Quais os impactos do ciúme no ambiente de trabalho?

ciúmes no trabalho

Conheça quais são os impactos do ciúmes dentro do ambiente de trabalho.

Sentimentos como ciúme e inveja, é difícil falar de um sem referenciar o outro, podem ser bastante destrutivos no âmbito corporativo. Os gestores devem prestar atenção aos indícios de que tais emoções estão contaminando os bons resultados da empresa.

Ciumentos e invejosos tiram o foco da produtividade e realizações dos projetos para questões pessoais. Com o passar do tempo, o ciúme e a inveja que nasceram com um colaborador específico podem se espalhar por setores inteiros. Para quem tem dúvidas a esse respeito vamos explicar melhor esses sentimentos negativos e quais são os impactos que eles podem causar.

Quer eliminar hábitos tóxicos da sua vida?

Preencha AGORA o formulário para saber como!

logo detox branca

Ciúme x Inveja

Antes de falarmos especificamente sobre os impactos do ciúme e inveja na empresa, é importante saber diferenciá-los. Abaixo conceituamos ambos os sentimentos com grande potencial destrutivo.

O que é ciúme?

Todos os seres que desenvolvem relações afetivas entre si sentem ciúme em algum grau. Trata-se de um sentimento primário, os indivíduos não escolhem senti-lo. O sentimento é desencadeado quando o objeto de afeto direciona sua atenção e afeição para outro indivíduo ou coisa. O ser humano tem ciúme e animais mais evoluídos também manifestam esse sentimento.

Mas, se todo mundo sente ciúme, o que diferencia um ciumento do outro? A resposta é simples: a intensidade do sentimento e a forma como se lida com ele. O ser humano é um ser cognitivo e social, de forma que compreende a importância de controlar os seus impulsos primários. Isso quer dizer que o homem pode escolher de maneira racional como agir em relação ao seu sentimento de ciúme.

Contudo, há casos em que essa escolha sai do controle do indivíduo e o seu ciúme pode se manifestar de forma inadequada. É importante dizer que isso varia de pessoa para pessoa e do que vem acontecendo na vida dela. As pessoas têm níveis de maturidade diferentes e isso leva a formas distintas de lidar com o ciúme.

O que é inveja?

Inveja, por sua vez, é um sentimento um pouco mais complexo do que o ciúme. Tende a aparecer a partir de valores que são assimilados pelos indivíduos. A pessoa que sente inveja quer ser como o outro é ou então ter o que o outro possui. É importante dizer que todo ser humano já experimentou esse sentimento, pois é absolutamente natural.

Porém, é necessário dizer que a inveja pode ser classificada de duas formas: produtiva ou destrutiva. Essa diferença está na forma como a pessoa lida com esse sentimento e o que faz com ele. A inveja produtiva pode ser chamada também de inspiração, pois é isso o que gera no indivíduo que a sente.

A pessoa que sente esse tipo de “inveja” não quer tirar o que a outra pessoa tem, apenas deseja se espelhar nela. Não se estabelece uma competição e sim um movimento de inspiração. Essa é, inclusive, uma ferramenta para aumentar o potencial de muitos indivíduos no ambiente de trabalho. Inspirar-se em colegas bem-sucedidos leva a conquista de melhores resultados individuais e coletivos.

No caso da inveja “do mal”, também chamada de destrutiva, o indivíduo não foca em seu crescimento, mas na destruição do outro. Os sentimentos mobilizados por ela são bastante negativos, há ressentimento pelo brilho do outro. O fato de outra pessoa ser bem vista pelos demais e gerar afetos para si, gera grande raiva no invejoso.

Não se trata de se esforçar para ter também o que o outro possui, se trata de tirar o que o outro tem. Esse é um tipo de inveja com grande potencial de destruição, tanto do invejoso em si quanto daqueles que o cercam.

Ciúme e inveja: quais os impactos no ambiente de trabalho?

Os gestores devem ficar atentos, pois o ambiente profissional é bastante fértil para a manifestação de tais sentimentos. Passamos boa parte de nossas vidas no trabalho e, por isso, é o local em que vivenciamos muitas potencialidades e habilidades. Isso significa que também é o ambiente em que nossa vaidade e medos vêm à tona.

O ambiente corporativo está se tornando cada vez mais competitivo, despertando, assim, a insegurança de muitos profissionais. Os indivíduos se sentem pressionados a entregar sempre os melhores desempenhos possíveis para manter seu lugar. Essa necessidade e pressão podem levar a manifestações inadequadas de sentimentos, como o ciúme e inveja.

Quando tais sentimentos se manifestam na empresa, a equipe perde o foco na produtividade. Isso faz com que todos se voltem para o enfrentamento de questões pessoais, em grande parte sem nenhum motivo palpável. As fofocas e constantes atritos entre os funcionários atrapalham a realização do trabalho de forma correta.

Em resumo, a presença de profissionais ressentidos e enraivecidos pelo ciúme e/ou inveja pode levar a prejuízos. Evitar que essas questões se intensifiquem é essencial para manter a equipe produtiva e focada no que realmente importa. Além disso, vale mencionar que ciúme e inveja envenenam o clima organizacional. Um ambiente corporativo negativo também impacta em menos produtividade.

Ciúme e inveja: como o gestor da equipe deve lidar?

O líder da equipe deve respirar fundo e se mostrar bastante sereno a respeito dessas questões para que elas não se intensifiquem. O primeiro passo é conscientizar as pessoas a respeito de tais sentimentos no ambiente de trabalho. Saiba que há muitos indivíduos que nem se dão conta de como estão perdendo o controle e a compostura, porque não sabem lidar com os próprios sentimentos.

Basicamente, isso significa que essas pessoas não percebem que estão vivendo em razão de um sentimento ruim. Ciúme e inveja no ambiente de trabalho são resultado quase sempre de um pensamento recorrente. A pessoa possui valores distorcidos que precisam urgentemente de revisão.

Escolhendo bons pensamentos

Todo sentimento que temos é resultado de um pensamento e leva a um comportamento. Dessa forma, para evitar que o ciúme e a inveja sejam dominantes em nosso comportamento, é essencial escolher melhor o que pensamos. A partir de ideias mais positivas é possível chegar a comportamentos mais adequados ao ambiente corporativo.

Isso é excelente para a empresa, mas também para a pessoa, pois passa a ter relações interpessoais mais saudáveis. Sentir ciúme e inveja pode ser extremamente danoso, haja vista o potencial autodestrutivo desses sentimentos.

Ciúme e inveja podem ter grande impacto no ambiente de trabalho! Aproveite para comentar o assunto abaixo e compartilhar o conteúdo através das suas redes sociais!

Imagem: Por fizkes

O artigo é bom, né?

No IBC é assim, não custa nada evoluir e alcançar resultados extraordinários. Se você quer seguir por esse caminho de evolução é só baixar o nosso e-book gratuito,
Tudo sobre Coaching. Preencha o formulário abaixo com seus dados para ler.
José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.





*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010