Economia Circular – O que é e qual a sua importância?

crianças correndo em uma planície que contem geradores eólicos

A Economia Circular remete diretamente ao conceito de Gestão Sustentável.

O conceito de economia circular tem ganhado cada vez mais relevância em um contexto em que o planeta aparenta saturação. O sistema produtivo baseado na produção de milhões de produtos por ano não vem sendo questionado pela falta de sustentabilidade. A proposta da chamada economia circular é exatamente repensar esse sistema, apostando no reaproveitamento de resíduos. Continue lendo para entender melhor.

Entenda o que é Economia Circular

A economia circular é uma proposta de ação contrária ao que atualmente é instituído, que se baseia em “extrair, produzir e descartar”. O objetivo buscado por esse sistema é o de desenvolver novas práticas econômicas baseadas no reaproveitamento. Podemos definir como um caminho voltado para o desenvolvimento sustentável.

Esse conjunto de ações é voltado para reduzir o impacto do ser humano no planeta. Os adeptos da economia circular acreditam que é possível crescer sem impor condições extremas ao meio ambiente. Essa economia está pautada em três princípios norteadores que são:

  • A eliminação de resíduos e poluição desde as primeiras etapas do processo produtivo;
  • Manutenção de materiais e produtos em uso contínuo;
  • Regeneração dos sistemas naturais.

Economia circular: ciclos semelhantes aos da natureza

Esse conceito foi desenvolvido observando como ocorrem os ciclos da natureza. Os resíduos tornam-se insumos para a criação de novos produtos. Os restos de frutas, por exemplo, se decompõem, tornando-se, então, adubo para novas plantas.

Levando esse conceito para o meio produtivo, a proposta é que os materiais sejam reciclados e tornem-se, mais uma vez, parte do processo. Ao invés de os resíduos serem descartados, aumentando o volume de lixo, eles são realocados no sistema de produção, dando origem a novos produtos.

Comece a ter o

Destaque

que você merece!

Preencha os campos abaixo para receber o e-book.

Quais são as diferenças entre economia circular e economia linear?

O sistema atual é o linear, que se caracteriza por uma exploração intensa de recursos naturais para a produção de itens que serão descartados. Os resíduos gerados pelos produtos são considerados inúteis, sendo, então, descartados e contribuindo para o acúmulo de lixo. O planeta sofre tanto com a extração a exaustão de recursos naturais, quanto com o descarte desmedido.

Para entender a dimensão do problema devemos mencionar que em 2020 foi atingido o recorde de 100 bilhões de toneladas de matéria-prima consumida. Esses dados são de um relatório da Circle Economy. No sistema linear, grande parte desse material acaba sendo descartado sem que retorne para o ciclo produtivo.

A diferença é evidente entre o sistema linear e o circular. O primeiro é marcado pela saturação dos recursos e do descarte, enquanto o último é focado na sustentabilidade. Exatamente por isso que a economia circular vem ganhando tanta relevância como uma alternativa para o desenvolvimento sustentável.

Economia circular: como funciona?

A mecânica de funcionamento da economia circular é bastante simples e se baseia no ciclo: fabrico de produtos, consumo humano e reaproveitamento dos resíduos. Trata-se de aplicar o conceito “cradle to cradle” (do berço ao berço), em que os resíduos não se perdem, sendo convertidos novamente em matéria-prima. Não há o que se entende como “lixo”, apenas o que pode ser convertido novamente em matéria-prima.

Você já se perguntou como seria se o seu smartphone pudesse voltar ao ciclo produtivo quando chegasse ao fim de sua vida útil? É essa a proposta da economia circular, nada se perde, apenas se transforma e realimenta o processo. O resultado disso é um sistema sustentável em que não há desperdício. Com o passar do tempo se cria um sistema regenerativo.

Contudo, ainda é difícil adotar o sistema de economia circular. Para que isso fosse possível seria necessário mudar totalmente a forma como produzimos. Os produtos deveriam ser fabricados com foco em sua funcionalidade, ou seja, sem a obsolescência programada. Além disso, também é relevante que os métodos produtivos deem atenção para processos e peças mais fáceis de reciclar.

Qual é a importância da economia circular?

A economia circular tem um papel preponderante em um momento em que o planeta tem a sua sustentabilidade ameaçada. Trata-se de uma medida urgente e necessária para frear a destruição do meio ambiente, que pode impossibilitar a vida do ser humano em algum momento. O panorama da economia linear não é nada reconfortante, o uso de recursos naturais como petróleo, carvão e minerais quadriplicou desde 1970.

A população mundial, por sua vez, duplicou nesse mesmo período, algo que denota a desproporcionalidade do consumo de recursos naturais. Porém, a questão vai muito além do consumo desenfreado. Em torno de 15% desse material é jogado na atmosfera sob a forma de gases que contribuem para o aquecimento global. Praticamente um quarto desse material é descartado no meio ambiente na forma de lixo plástico em oceanos e rios.

Atualmente, apenas 8,6% da matéria-prima mundial é efetivamente reciclada e se insere no modelo de economia circular. A conclusão é a de que necessitamos do modelo de economia circular para manter as condições de vida humana no planeta. No entanto, ainda há um longo caminho a ser percorrido para que esse sistema se torne uma realidade.

Economia circular no Brasil: como está?

Infelizmente, a economia circular é uma realidade muito distante observando o contexto atual do Brasil. Hoje, o Brasil ocupa o quarto lugar no ranking de maiores geradores de lixo do planeta. Somente em 2019 o país gerou 79 milhões de toneladas de resíduos sólidos urbanos.

O Brasil tem uma média de apenas 3% de reciclagem dos seus resíduos, margem que permanece estagnada há pelo menos uma década. O mundo tem discutido a questão da economia circular e nosso país permanece com lixões distribuídos por todo o território. Não existe uma perspectiva de que a coleta seletiva atinja uma parcela maior da população. Atualmente, somente 17% da população brasileira tem acesso a coleta seletiva.

Dentre os fatores apontados como os maiores responsáveis por essa situação estão o desinteresse político e a desinformação da população. Para os próximos anos é necessário adotar políticas e ações focadas na construção de uma maior consciência ambiental.  

Agora você já conhece o sistema de economia circular e a sua relevância para o planeta! Aproveite para deixar seu comentário sobre o tema abaixo e compartilhar o conteúdo em suas redes sociais para passar a informação adiante

Imagem: Por Sharomka

E aí, curtiu esse conteúdo?

Saiba que ele é apenas a pontinha do iceberg e você pode desenvolver suas habilidades de liderança muito mais. Baixe agora o ebook Leader Coach e aprenda como extrair o máximo resultado da sua equipe.
Preencha o formulário, é de graça.
José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010
CNPJ: 31.328.744/0001-63