Pretensão salarial: como definir e responder essa questão tão temida nas entrevistas

pretensão salarial

Entenda como definir sua pretensão salarial em uma possibilidade emprego

Colocar a pretensão salarial no currículo ou falar em entrevistas pode ser um tabu para muitas pessoas. Se você não sabe como expressar esses valores, não precisa se preocupar! Pensando nisso, aqui está uma seleção de 10 dicas infalíveis para se considerar antes de formular uma faixa salarial adequada.

Conheça sobre a metodologia capaz de gerar mudanças em sua vida!
Baixe meu ebook “Tudo sobre Coaching” e desenvolva-se significativamente!

1 – O momento certo para falar de valores

A primeira dica parece básica, mas não é. Aguarde pela pergunta antes de falar. Só mencione a sua pretensão salarial se for questionado. Do contrário, espere que o empregador solicite junto ao seu currículo antes da entrevista ou pergunte durante a conversa.

2 – Pesquise, investigue os detalhes e analise

Ir a uma entrevista de trabalho é como participar de uma prova, portanto estude. É muito importante saber a história da empresa e os dados fornecidos pelo site desta ou ainda em notícias da mídia. O mais interessante é que você saiba os itens mais relacionados à sua área, porém é igualmente atrativo saber informações gerais.

Além disso, entenda todos os detalhes sobre a vaga desejada. Mais importante do que saber a nomenclatura é compreender o escopo e se você pode o realizar. Ter e demonstrar esse conhecimento mostra que você é um candidato dedicado e preparado.

O mesmo raciocínio vale para quem está decidindo uma faixa salarial. Depois de pesquisar sobre a empresa, busque pela tabela salarial do cargo e até mesmo de cargos semelhantes na mesma área. Isso ajudará a chegar a uma faixa salarial condizente. Com todo esse estudo, você irá demonstrar que tem noção de como funciona o mercado de trabalho e do seu valor em relação à posição que pretende conseguir.

3 – Quando a vaga fala

Algumas empresas disponibilizam o salário na descrição da própria vaga. Isso já ajuda você a entender se a vaga está dentro do seu esperado ou não. Basta ler todos os detalhes que a empresa fornece.

4 – Conhecimento é poder

Quando você conhece bem a descrição da vaga e a empresa, entende melhor do que ninguém como a sua experiência pode contribuir para a área. E esse pode ser um argumento forte para justificar sua pretensão.

5 – Conversar com outros profissionais

Aviso: isso não é uma dica para perguntar o salário do colega. Os profissionais da sua área também podem lhe ajudar a chegar a uma faixa salarial aceitável para você e para o empregador. Converse e receba dicas com humildade. Se conhecer alguém que trabalha na empresa pretendida, melhor ainda.

6 – Faixas salariais

Você reparou como o texto não fala de um valor apenas e sim de “faixa salarial”? Trabalhar com um intervalo de valores mostra flexibilidade. Importante: não trabalhe com grandes hiatos, tais como de R$ 3.600,00 a R$ R$ 7.000,00 ou R$ 5.000,00 a R$ 9.000,00.

7 – Situação atual

Pergunte a si mesmo: qual é o meu status no mercado de trabalho? A resposta varia de profissional para profissional. Veja as mais comuns: candidato já empregado e que esteja buscando por um cargo e/ou salário melhor, ou candidato desempregado que está procurando por uma recolocação. Depois de entender o seu momento no mercado de trabalho, será mais fácil definir a faixa para a pretensão.

  • Se estiver buscando por uma oportunidade para voltar ao mercado de trabalho, é indicado que a sua faixa salarial fique próxima à média e que você demonstre estar disponível para negociação. Outra dica é pedir 10% menos com base na última remuneração. Por exemplo: se a sua pretensão salarial é de R$ 3.600, seu último salário foi R$ 3.240,00.

 

  • Está procurando por uma mudança de área? Nesse caso, é importante ser muito flexível. Ainda mais se não tem ou tem pouca experiência na área nova.

 

  • A empresa informou um salário menor do que o esperado? Lembre-se de que um salário um pouco abaixo da pretensão inicial em uma vaga interessante e com oportunidade de crescimento pode ser uma boa. Porém sempre considere bem a vaga, pois não adianta aceitar uma proposta menor e se descobrir insatisfeito mais tarde.

8 – Custo de vida

Hora de fazer suas contas e entender linha por linha quanto você gasta com gastos fixos, tais como transporte, alimentação, moradia e dependentes, se tiver. Esses são alguns dos pontos principais para formar um valor de salário, afinal você irá querer cumprir os principais itens. No fim do mês, a balança deve ficar equilibrada. Análise também o local onde está buscando a vaga. Uma cidade do interior não terá o mesmo salário de uma capital.

9 – Altos e baixos

Sugerir uma faixa salarial utópica ou outra muito humilde não é garantia de vaga. Não é preciso se hiper valorizar ou ao contrário, basta ser justo com a posição desejada, a pesquisa e sua experiência. Aliás, vamos falar um pouco mais sobre a importância da sua experiência abaixo.

Conheça sobre a metodologia capaz de gerar mudanças em sua vida!
Baixe meu ebook “Tudo sobre Coaching” e desenvolva-se significativamente!

10 – Reconheça seu valor

Apesar de esse item ser o último, é o mais importante, pois fala diretamente do que você pode acrescentar para a empresa com a posição que está buscando. Logo acima falamos de não se valorizar demais ou esquecer-se do seu valor. Em primeiro lugar é essencial que você lembre a todo o momento de que sua experiência profissional conta. Considerando tudo que já foi falado aqui sobre a pesquisa da empresa e da vaga e o estudo da tabela salarial acrescente sua experiência. Sua faixa salarial deve estar alinhada a ela lembrando sempre da sua situação atual.

O artigo é bom, né?

No IBC é assim, não custa nada evoluir e alcançar resultados extraordinários. Se você quer seguir por esse caminho de evolução é só baixar o nosso e-book gratuito,
Tudo sobre Coaching. Preencha o formulário abaixo com seus dados para ler.

Copyright: 686337022 – https://www.shutterstock.com/pt/g/apops

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010