Conheça os 6 tipos de equipes de trabalho mais comuns

Equipes de Trabalho Equipes de Trabalho – Conheça alguns tipos

 

Para o bom funcionamento de uma empresa, é essencial que ela seja composta por equipes de trabalho, ou seja, por grupos de pessoas que desempenham suas funções de acordo com objetivos definidos, interagindo com todos da empresa, somando conhecimento e garantindo resultados de excelência.

Quando o trabalho em equipe ocorre de maneira eficaz, a empresa consegue realizar seus processos de forma ágil, cumprir suas metas e objetivos em tempo otimizado e garantir que o bom relacionamento interpessoal se torne parte da rotina de cada um.

A habilidade de conseguir trabalhar em equipe é muito valorizada em uma organização, pois pessoas com essas características garantem, não apenas o crescimento individual, como também o desenvolvimento coletivo e empresarial. Indivíduos com personalidades distintas podem e devem trabalhar juntos, e isso pode estar associado a diferentes formas de pensar, soluções variadas e desenvolvimento de produtos/serviços inovadores.

Um trabalho de excelência dentro de uma empresa só é possível através da união dos esforços de cada um, que permite que o sucesso individual e coletivo seja alcançado, efetivamente e na prática. 

Por esta razão, hoje vou apresentar os seis tipos de equipes de trabalho mais comuns dentro de uma empresa e a sua importância para que os negócios sejam cada vez mais prósperos. Acompanhe-me e confira!

Tipos de equipes de trabalho

Conhecer os principais tipos de equipes existentes nas empresas é essencial, para líderes, empresários e colaboradores, pois isso contribui para que se adote a postura correta diante de cada um destes modelos e, assim, as ações em conjunto sejam cada vez mais eficientes. 

Veja, a seguir, os seis tipos mais comuns de equipes nas organizações. 

1 – Equipe funcional

É constituída por um gestor e colaboradores diretos. Nesse formato, a hierarquia, a tomada de decisões, o relacionamento interpessoal e a liderança são pontos bem definidos.

É comum que este modelo seja observado, principalmente, em empresas com hierarquias mais rigorosas, sendo a sua presença comum em departamentos como o financeiro, administrativo, de Recursos Humanos – RH, entre diversos outros, que têm a sua atuação mais especializada. 

Um líder ou colaborador que queira ter sucesso dentro ou através deste tipo de equipe, deve adotar uma postura de parceria, entendendo que todos têm o seu potencial próprio, capaz de agregar valor a todo o grupo e à empresa, de uma forma geral. Dessa maneira, é preciso ouvir as sugestões e opiniões de cada um, para que assim as decisões sejam tomadas de forma mais consciente e assertiva, gerando resultados positivos para todos. 

2 – Equipe interfuncional

Os membros dessa equipe estão basicamente no mesmo nível hierárquico, porém em diferentes áreas de atuação. O objetivo deste tipo de grupo é proporcionar uma  forma melhor e mais eficiente de solucionar problemas, por meio da troca de informações e ideias.

Além disso, este tipo de equipe de trabalho é formado também com a intenção de que as atividades se desenvolvam de forma multidisciplinar, ou seja, o profissional da equipe, representante de cada área, tem como função complementar a ideia e o conhecimento de seus colegas, para que assim todos tenham a oportunidade de chegar, juntos, a soluções cada vez mais criativas, inovadoras e abrangentes. 

Como exemplo deste modelo de grupo é possível citar conselhos e comitês empresariais, que são formados por membros de diversas áreas, e que têm como principal objetivo a busca por soluções eficientes, para os mais diversos tipos de problemas que surgem dentro dos negócios. 

Aqui, a melhor forma de se comportar e lidar é também através da parceria, pois a intenção é que todos desempenhem suas funções de forma colaborativa, trocando ideias, experiências e informações, que contribuam para que se chegue a uma solução positiva para os negócios como um todo. 

3 – Equipe de solução de problemas

A equipe discute ideias e apresenta soluções para que o andamento dos processos seja aperfeiçoado. Nesse caso, os integrantes apenas apresentam possíveis mudanças e não têm autonomia para implementá-las.

Geralmente este tipo de equipe funciona bem em contextos em que é necessário implementar melhorias nos processos. Neste caso, a equipe vai trabalhar diretamente em cima dos problemas que existem nestes e que estão prejudicando o bom andamento da organização de uma forma geral. Assim, os profissionais se reúnem, contribuem com suas sugestões e é aplicada e melhoria que for mais adequada para o problema. 

A melhor forma de atuar em grupos como este é desenvolvendo uma visão sistêmica sobre a empresa, pois ela será de extrema importância para que sejam feitas sugestões assertivas e que verdadeiramente tragam melhorias aos seus processos. 

Além disso, é importante também trabalhar no sentido de ganhar a confiança dos colaboradores dos demais departamentos, pois eles serão responsáveis por colocar em prática as soluções apresentadas pela equipe de solução de problemas. Sendo assim, eles precisam acreditar e confiar que realmente a sugestão dará resultado, caso contrário a implementação de melhoria pode ficar prejudicada. 

4 – Equipe autogerida

É responsável pelo controle de todos, pelo monitoramento do trabalho, distribuição de tarefas e tomada de decisão.

O ideal aqui é que haja bastante integração e colaboração entre todos os membros da equipe, pois eles não contarão com a figura de um supervisor ou um líder para lhes acompanhar ou orientar. 

Este modelo de equipe vai exigir de seus membros muita disciplina, dedicação, confiança um no outro e também autoconfiança, já que eles mesmos serão os responsáveis pelo gerenciamento de todos os processos e atividades executadas pelos componentes do time. 

Assim, é importante que todos cultivem a união e o respeito entre si, para que, dessa maneira, os laços sejam verdadeiramente fortalecidos, cada um seja incentivado a fazer a sua parte e haja, a partir disso, a possibilidade de se alcançar os resultados extraordinários esperado por todos. 

5 – Equipe de projetos

Os membros dessa equipe possuem como função trabalhar em projetos de novos produtos/serviços para a empresa. Ao final, ou seja, após a conclusão do projeto específico, o grupo é desfeito, já que atingiu os objetivos propostos no início do trabalho. 

A constituição deste tipo de equipe é feita por colaboradores de diversos departamentos da empresa, sendo que, enquanto estão trabalhando no desenvolvimento do projeto, também estão desempenhando as funções de suas respectivas áreas. 

É importante lembrar que, por mais que não deixem de atuar em suas áreas e se reportar a seus gestores imediatos, no que diz respeito ao projeto, especificamente falando, os membros deste modelo de equipe se reportam também ao líder do projeto, durante o período em que estão trabalhando neste. 

Para que tudo funcione nos conformes dentro deste tipo de equipe é necessário que sejam realizadas reuniões periódicas, para que haja a discussão sobre os pontos mais importantes relacionados ao projeto, o alinhamento das ações executadas por cada um, bem como a troca de ideias constantes, essenciais para o sucesso dos trabalhos ao final de tudo. 

Outro fator que contribui bastante para o bom andamento dos processos é o uso de softwares de gestão de projetos, que permitem que todos os envolvidos tenham acesso aos dados e informações mais relevantes e importantes, no que se relaciona ao trabalho desenvolvido por cada um e ao projeto como um todo. 

6 – Equipe de força-tarefa

Essa equipe deve encontrar formas imediatas para resolver um problema detectado na empresa. A sua formação ocorre exclusivamente para solucionar alguma situação de dificuldade, que surgiu de última hora, e precisa ser resolvida com urgência. 

As pessoas que compõem este tipo de equipe, geralmente, são aquelas consideradas as melhores em seus departamentos de origem, sendo elas recrutadas a formar um grupo emergencial e temporário, que se dedicará exclusivamente a resolver o problema surgido de última hora. 

O objetivo da formação deste modelo de equipe é trabalhar para encontrar as melhores soluções para o problema, de preferência, em um curto espaço de tempo. 

Os profissionais recrutados para atuar neste contexto, para terem resultados positivos em seu desempenho, devem, primordialmente, ter um conhecimento bastante abrangente sobre tudo o que envolve a empresa, os negócios, bem como experiência, de modo geral. Além disso, é fundamental ser proativo, ter um espírito de equipe elevado, entre diversas outras habilidades, que vão lhe permitir se destacar e ajudar a organização a lidar com a crise. 

Quer saber como motivar e potencializar os resultados de sua equipe?
Clique aqui e baixe agora meu ebook “Leader Coach”! É um presente!

Fases de formação de equipes de trabalho

Pode ser que você ainda não saiba, mas existem diversas fases pelas quais uma equipe passa em seu processo de formação. Tanto para líderes, gestores e até mesmo para os próprios donos da empresa é importante conhecer cada um destes momentos, para que assim, seja possível identificá-los e saber como agir em todos eles.

Formação 

Esta é fase inicial, momento em que todos começam a interagir e se conhecer melhor, para realizarem um bom trabalho juntos. Nesta fase é comum ver todos trabalhando muito e bastante motivados, apesar de ainda sentirem-se um pouco inseguros sobre alguns pontos, algo que normal em todo início de processo ou formação de grupo. 

Tempestade

Este é o momento em que a empolgação e motivação dão lugar aos conflitos. Isso porque, após o contato inicial, as pessoas, que já conhecem melhor umas as outras, passam a querer eleger um líder para lhes orientar e também passam a definir responsabilidades, territórios e atribuições de cada um, o que pode acabar gerando desentendimentos, que também são normais quando falamos em espaços de convivência humana. 

Normatização 

Já ouviu falar que “depois da tempestade vem a bonança”? É exatamente isso que acontece na fase de normatização. Os membros da equipe passam a se entender, após se conhecerem melhor, e se empenham para elaborar e definir o conjunto de regras que vai orientar o seu trabalho. 

Além disso, nesta fase surge também o líder do grupo, que passa a ser reconhecido por todos. 

Performance

A partir do momento que todos os pontos que citei acima são definidos, ou seja, líder, responsabilidades, atribuições, regras, entre outros, todos começam a atuar com a performance máxima, com o intuito de alcançar todos os objetivos determinados para si. 

Dissolução

Passada por todas as fases anteriores, a equipe chega, finalmente, à fase da dissolução, que tem como principal característica a desmotivação dos profissionais, após o alcance dos objetivos propostos a eles. 

Neste caso, é essencial a atuação do líder, para afastar e eliminar por completo este sentimento, fazendo com que todos se engajem e mantenham-se animados para os projetos futuros que vão surgir.

Neste conteúdo, fiz questão de lhe apresentar um panorama completo sobre pontos que considero essenciais quando o assunto é equipe de trabalho. Isso porque o cuidado com os colaboradores e com os grupos em si, formados dentro das organizações, é de fundamental importância e deve ser preocupação de todos aqueles que ocupam cargos de gestão, bem como dos próprios profissionais, membros destas equipes. 

Digo isso, pois são eles que vão se empenhar ao máximo e diariamente para alcançar os objetivos organizacionais, contribuindo, efetivamente e na prática, para que os negócios sejam cada vez mais prósperos e a empresa obtenha sempre as conquistas que tanto almeja. 

Sendo assim, procurar entender as equipes, seus tipos, como cada um deles funciona, sem esquecer da necessidade de compreensão também das particularidades de cada colaborador, vai transformar os seus negócios e fazer com que a sua empresa alcance patamares cada vez mais elevados em seu mercado de atuação. 

Assim, procure levar em conta as informações e colocar em prática as dicas que compartilhei neste artigo com você, pois elas vão te ajudar a entender e identificar o perfil de sua equipe, de maneira intrínseca. 

Trabalhar em equipe significa que diferentes perfis de colaboradores terão que conviver durante horas seguidas. Para que tal rotina não afete negativamente os processos da empresa, é preciso que a convivência entre todos seja marcada por respeito e valorização.

O Coaching é uma metodologia que, por meio de das suas técnicas e ferramentas, proporciona ações para que a equipe interaja entre si, tenha visão sistêmica, promova mudanças positivas e torne-se motivada e produtiva, garantindo que a empresa entregue resultados de excelência.

Copyright: lipik / Shutterstock

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010