Habilidades da Inteligência Emocional que o mercado procura

Para garantir sua empregabilidade no mercado, procure desenvolver cada vez mais suas habilidades comportamentais. / Copyright: Andresr

 

Há algum tempo atrás bastava ser um especialista de qualquer habilidade técnica para garantir um bom trabalho. Mas hoje, tudo mudou.

Ter uma formação, inteligência e um grau de especialização se tornaram requisitos básicos. O que as empresas estão observando, é o quanto as pessoas sabem administrar os próprios sentimentos a fim de alcançarem o sucesso tanto nos negócios quanto nos relacionamentos pessoais.

E como anda a sua inteligência emocional? Você é capaz de lidar com suas emoções, sejam elas positivas ou negativas? A grande vantagem é que a inteligência emocional pode ser aprendida e aperfeiçoada. Para garantir sua empregabilidade no mercado, procure desenvolver cada vez mais suas habilidades comportamentais.

Por que a Inteligência Emocional é tão importante para o mercado de trabalho?

Estima-se que as pessoas com melhor gerenciamento de suas emoções, provavelmente são mais bem sucedidas no mercado de trabalho, além de apresentarem melhor qualidade de vida.

O que não quer dizer que aqueles que tiverem alto desempenho em termos acadêmicos e competências técnicas, não serão levados em consideração.Mas é fato que as empresas estão em busca de “algo a mais”, de competências que, somada aos conhecimentos específicos de um profissional, facilita a sua integração no mundo do trabalho, como:

  • Trabalho em Equipe;
  • Comunicação Eficaz;
  • Adaptação a mudanças;
  • Saber manter um bom relacionamento;
  • Pensar de forma clara;
  • Controle de ansiedade;
  • Lidar com situações adversas;
  • Saber resolver problemas sob pressão.

Você possui alguma dessas competências? Apresentar apenas um bom currículo não é mais uma vantagem competitiva.

Inteligência Emocional: você possui essa competência?

Para saber essa resposta, você precisa se submeter a testes psicológicos que raramente são gratuitos. Mas o consultor norte-americano Travis Bradberry, co-autor do livro “Emotional Intelligence 2.0”, listou em seu LinkedIn alguns traços que são típicos dos profissionais que sabem administrar seus próprios sentimentos.

Confira aqui uma lista de atitudes e comportamentos de pessoas que possuem a inteligência emocional:

  • Sabe gerir seus próprios sentimentos e quais são eles;
  • Conhece o seu lado mais frágil;
  • Sabe interpretar sentimentos, intenções e motivações de outras pessoas;
  • Sabe dizer “não”;
  • Sabe perdoar a si mesmo;
  • Sabe perdoar os outros;
  • É generoso;
  • Consegue neutralizar pessoas tóxicas;
  • Sabe que a perfeição não existe.

A pessoa que possui a inteligência emocional consegue reconhecer seus próprios sentimentos e também, dos outros e como consequência, se envolve com pessoas de forma que as atrai.

Se você possui essa competência, utilize para se relacionar melhor com as pessoas, estabelecer relacionamentos saudáveis, conquistar o sucesso no trabalho e levar uma vida mais gratificante.

Quer ter mais controle sobre seus sentimentos? Invista em autoconhecimento! Para isso, você pode fazer a nossa Formação Professional & Self Coaching – PSC, desenvolver melhor a sua inteligência emocional e garantir uma carreira de sucesso.

A melhor forma de aproveitar o conhecimento absorvido é passando a diante. Então se fizer sentido para você, curta, comente e compartilhe nas redes sociais.

O artigo é bom, né?

No IBC é assim, não custa nada evoluir e alcançar resultados extraordinários. Se você quer seguir por esse caminho de evolução é só baixar o nosso e-book gratuito,
Tudo sobre Coaching. Preencha o formulário abaixo com seus dados para ler.
Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010