Nunca é tarde para alcançar o sucesso! Conheça a história do Coronel Sanders, dono do KFC

restaurante KFC

A história do Coronel Sanders, dono do KFC, mostra um exemplo a ser seguido por empreendedores em início de carreira.

A história de Harland David Sanders, o Coronel Sanders, é uma inspiração para todos que desejam empreender, mas acham que está tarde porque seu tempo já passou. O dono do KFC criou o que viria a ser essa poderosa rede de fast food aos 40 anos de idade. No entanto, o sucesso mesmo apenas começou quando ele tinha mais de 65 anos. 

Ao longo do caminho, o empresário enfrentou várias crises, mas vendeu a empresa por 2 milhões de dólares. Quem comprou o KFC o vendeu seis anos depois por 285 milhões. Coronel Sanders criou outro restaurante depois dos 70 anos de idade. Então, que tal conhecer mais sobre a história desse empreendedor?

Preencha AGORA o formulário para descobrir!

Conhecendo a história do Coronel Sanders do KFC

Harland nasceu em 9 de setembro de 1890, em Indiana, nos Estados Unidos. Wilbur David, seu pai, trabalhava em uma fazenda e morreu inesperadamente após contrair uma febre. Sua mãe, Margaret Ann Sanders, se viu obrigada a procurar trabalho, algo incomum na época. Por sua vez, o pequeno Harland precisou aprender a cuidar dos irmãos mais novos.

Com apenas sete anos de idade, Sanders já era um excelente cozinheiro. Quando completou 10 anos de idade, passou a trabalhar como ajudante na fazenda.  Sua mãe casou-se novamente em 1902 e ele passou a ter um relacionamento muito ruim em casa por não se dar bem com o padrasto. Na sétima série, decidiu abandonar a escola e, aos 13 anos, saiu de casa. 

Para sobreviver, trabalhava pintando carroças de cavalos em Indianópolis. Posteriormente, trabalhou como ajudante de uma fazenda no sul do estado. Com 16 anos, em 1906, foi morar com um tio e se tornou motorista do transporte público. 

Experiências profissionais

Para poder entrar no exército americano, Sanders falsificou a sua idade. Ficou no exército por um ano, tendo inclusive sido preso em Cuba, e foi dispensado em 1907. Mudou-se, então, para a casa de outro tio, no Alabama, e passou a trabalhar como limpador de trilhos de trem.

Nesse meio tempo, ele conheceu Josephine King, casou e teve três filhos. Seu filho mais velho veio a falecer, em seguida Sanders se mudou de companhia ferroviária e foi morar com a família em Jackson, no Tennessee. Nessa época, iniciou os estudos no curso de Direito por correspondência na Universidade de La Salle.

Carreira de advogado

Sanders perdeu o emprego por conta de uma briga com um colega de trabalho e o casamento não ia bem. Após um tempo, as coisas pareciam estar melhorando quando ele começou a advogar após concluir o curso de Direito. No entanto, acabou se envolvendo em uma nova briga, dessa vez com um cliente, e teve sua carreira de advogado terminada. 

O empresário voltou a morar na casa da mãe em Henryville e retornou ao trabalho nas companhias ferroviárias. Mudou-se então, em 1916, para Jeffersonville para trabalhar como vendedor de seguro de vida na Prudential Life Insurance Company. Por não seguir ordens de seu superior, acabou sendo, mais uma vez, demitido. Em seguida, se mudou para Louisville e lá começou a trabalhar como vendedor. 

O primeiro empreendimento 

Sanders abriu, em 1920, uma companhia de transporte aquaviário que operava entre Jeffersonville e Louisville. Tendo levantado algum dinheiro, tornou-se acionista minoritário da própria empresa. O sucesso do empreendimento o fez ser convidado para um emprego na Câmara do Comércio de Columbia, Indiana. Ele deixou a posição um ano depois por não ser bom nas atividades e vendeu as ações da sua companhia por cerca de 22 mil dólares.

O passo seguinte foi a criação de uma empresa que produzia lâmpadas de acetileno. O empreendimento quebrou quando uma concorrente lançou uma lâmpada elétrica. Sanders mudou-se para Winchester, no Kentucky, para trabalhar em uma fábrica de pneus da Michelin. A fábrica foi fechada em 1924 e ele foi demitido. 

A Grande Depressão e a volta por cima

Após a demissão da Michelin, Sanders abriu um posto de gasolina que acabou indo à falência em 1930 devido à Grande Depressão que teve início em 1929. Foi então que a Shell ofereceu um posto de gasolina de graça em North Corbin, Kentucky, recebendo apenas parte das vendas de combustível.

Foi nesse posto que Sanders começou a vender pratos de frango e administrar um hotel no posto. No ano de 1935, foi comissionado como coronel do Estado do Kentucky. Em 1939, o seu restaurante recebeu uma das melhores recomendações dos Estados Unidos. 

Contratempos

Em julho de 1939, Sanders comprou um hotel na Carolina do Norte. No entanto, em novembro, o restaurante e o hotel de North Corbin pegaram fogo. O empreendimento foi reconstruído como um restaurante para 140 pessoas.

A famosa Receita Secreta do KFC foi concluída em 1940 e as coisas pareciam ir bem. No entanto, os Estados Unidos entraram na Segunda Guerra Mundial e isso levou ao racionamento de alimentos. O hotel da Carolina do Norte foi fechado.

Sanders passou a trabalhar como supervisor em Seattle e depois se tornou assistente de gerente em uma cafeteria no Tennessee. Nesse período, conheceu Claudia Ledington-Price, com quem se casou dois anos após se divorciar da primeira esposa. 

O nascimento do KFC

Em 1952, Sanders tinha 62 anos de idade quando franqueou a sua receita pela primeira vez para um homem de South Salt Lake, no Estado do Utah, chamado Pete Harman. O frango frito fez o restaurante de Harman se diferenciar e crescer 75%. O nome “KFC” foi criado em Utah e acabou pegando entre os franqueados do produto, que pagavam US$ 0,04 por frango vendido. 

Novo revés

Sanders precisou vender o restaurante do Kentucky quando tinha 65 anos de idade devido à queda de movimento decorrente de obras de construção de outra rodovia. Com pouco dinheiro, passou a cruzar o país dormindo no carro, ele preparava seu frango nos restaurantes. Caso gostassem da receita, ele negociava os direitos da franquia. 

Não demorou para que ele passasse a ser procurado por interessados. Sanders patenteou as suas invenções e abriu lojas no México, Canadá, Inglaterra e Jamaica na década de 1960. Contudo, tornou-se difícil para um senhor de idade tomar conta de mais de 600 localidades vendendo seu frango. Então, com 73 anos, em 1964, ele vendeu a empresa por cerca de 2 milhões de dólares, mas manteve as lojas do Canadá. 

O empreendedor se mudou para o Canadá e continuou a ser pago pelas franquias. Anualmente, viajava mais de 300 mil quilômetros para averiguar a qualidade do produto, algo que lhe gerou frustração. Em 1973, Sanders entrou com um processo contra a operação que comprou a sua empresa e foi processado de volta. 

Claudia Sanders, a Esposa do Coronel

Sanders e a esposa reabriram o restaurante da Carolina do Norte sob o nome de “Claudia Sanders, a Esposa do Coronel”. Eles vendiam o frango do KFC e queriam expandir o empreendimento, mas foram judicialmente impedidos. Após inúmeros entraves, chegaram a um acordo que os permitia vender a receita de Sanders, mas não muito mais do que isso. Ele trabalhou até um mês antes de falecer devido a uma leucemia.

O KFC em números

Embora seja bastante peculiar, a história do Coronel Sanders não se difere totalmente com a de inúmeros empreendedores atuais. Na busca por um negócio de sucesso, o fundador do KFC ouviu “não” diversas vezes, mas nunca deixou de confiar no potencial do seu produto e jamais parou de aprimorar a qualidade de sua produção. Com isso, fundou uma das maiores redes de fast-food do mundo!

Conheça alguns números atuais do empreendimento:

  • Mais de 5.000 lojas KFC espalhadas pelo mundo;
  • São servidas 14 milhões de refeições por dia;
  • Mais de 500 mil pessoas empregadas.

Todas as vezes que você pensar em desistir do seu sonho, lembre-se da trajetória do Coronel Sanders e de como ele persistiu e alcançou o sucesso. Busque sempre desenvolver suas habilidades e competências, aprimore a qualidade do seu produto/serviço, estude o mercado, procure por capacitação e siga em frente!

O artigo é bom, né?

No IBC é assim, não custa nada evoluir e alcançar resultados extraordinários. Se você quer seguir por esse caminho de evolução é só baixar o nosso e-book gratuito,
Tudo sobre Coaching. Preencha o formulário abaixo com seus dados para ler.

Imagem: Por TRMK / Shutterstock

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010