Qual a diferença entre produtos e serviços de uma empresa no ponto de vista gerencial

Produtos e Serviços de uma empresa Produtos e Serviços de uma empresa – Ponto de vista Gerencial

 

Os empreendedores precisam realizar diversas tarefas diárias, tais como o planejamento das vendas, elaboração das estratégias de marketing, entre diversas outras. Seu plano de negócios varia de acordo com alguns fatores, especialmente o tipo de atividade exercida pela empresa e se ela oferece produtos ou serviços.

A diferença entre produtos e serviços é que um negócio baseado em produtos vende objetos físicos, como roupas ou alimentos, enquanto um negócio baseado em serviços é aquele que exerce e oferece algum tipo de atividade que os consumidores precisam — como um salão de beleza ou uma academia de ginástica, por exemplo.

Para que você entenda melhor como funciona essa dinâmica relacionada a produtos e serviços, no artigo de hoje vou abordar suas principais diferenças, mais especificamente do ponto de vista gerencial. 

Acompanhe-me nesta poderosa leitura e confira!

Diferença entre vender produtos e serviços

Toda empresa vende um produto, seja ele físico ou na forma de serviço. No entanto, em ambos os negócios, o relacionamento com o cliente é algo que tem verdadeira importância, pois, para alcançarem o sucesso, entre outros fatores, essas empresas dependem da experiência do cliente com aquilo que oferecem, necessitando esta ser realmente positiva. Sendo assim, padronizar o atendimento pode ser algo complexo e que vai demandar bastante atenção de empresários, gestores e também empreendedores.

Neste contexto, quando analisamos, de forma isolada, as empresas baseadas em produtos, é possível dizer que elas podem ter certeza de que estes serão os mesmos para todos os clientes, o que torna a experiência do consumidor mais previsível. Além disso, existem diversas outras diferenças gerenciais básicas entre quem vende produtos e quem oferece serviços. Saiba quais são elas a seguir:

Mercado-alvo

Geralmente, as empresas baseadas em produtos e serviços têm mercados-alvo diferentes. Empresas de produtos podem vender e anunciar para todo o país, enquanto empresas de serviços geralmente têm um público-alvo mais local.

Por exemplo: enquanto uma loja de informática pode enviar computadores para todo o Brasil, uma cabeleireira não pode viajar para muito longe de sua casa para atender um cliente, porque, neste cenário, os custos seriam verdadeiramente elevados para que ela pudesse arcar com o seu negócio, o que, a longo prazo, poderia acabar não compensando. 

Assim, cada uma elabora estratégias diferentes de atuação, para que assim possam atingir o mercado que almejam. 

Marketing

As estratégias de marketing tendem a ser muito diferentes entre empresas de produtos e serviços. Geralmente, as empresas baseadas em produtos investem em divulgar sua marca, a fim de diferenciá-los de outros que sejam similares. Nesse caso, o marketing pode alcançar toda uma região ou até o país inteiro.

As empresas de serviços tendem a se beneficiar mais quando se concentram no marketing direto, para potenciais clientes em uma área específica. Este tipo de negócio costuma focar na experiência do cliente e na sua satisfação, para que assim tenham a oportunidade de se destacar fidelizar seus consumidores.

Estratégia de negócios e vendas

Em termos de plano de negócios, as empresas de produtos tendem a se concentrar na construção da reputação da marca, melhorando sua posição no mercado para vender cada vez mais. As empresas de serviços, por sua vez, tendem a manter o foco no aumento da receita, sem muita preocupação no seu posicionamento no mercado.

O processo de vendas também varia entre os dois tipos: empresas de produtos normalmente têm resposta mais rápida, pois o cliente tende a tomar decisões de compra rapidamente. Já as empresas de serviços, muitas vezes exigem negociações e contratos com clientes, o que pode fazer o processo de vendas durar mais tempo.

Sua empresa é de produtos ou serviços? Qual tipo de negócio acha mais vantajoso? Divida conosco sua experiência nos comentários e, se fizer sentido para você, curta e compartilhe este conteúdo nas redes sociais.

Medir e precificar

Outro fator que confere diferenciação entre estes dois elementos é a forma de medir e precificar cada um. Enquanto os produtos podem ser medidos a partir de medidas de massa, tamanho ou volume, como gramas, centímetros ou litros, os serviços são medidos a partir de unidades de tempo, como diárias, horas trabalhadas, ou pelo esforço que o indivíduo ou a empresa terão para executar a atividade oferecida. 

Assim, na hora de precificar, tanto produto, quanto serviço, estes fatores citados acima são levados em consideração, para que assim o valor fique justo para quem está pagando e para quem está recebendo. 

Perecibilidade

Este é um ponto que também faz com que hajam diferenças a serem consideradas, no que diz respeito à produtos e serviços. Isso porque, enquanto os produtos podem e devem ser armazenados em um estoque, ocupam espaços, precisam circular no mercado e têm prazo de validade, os serviços não funcionam sob a mesma lógica. 

No caso dos serviços, eles praticamente não tem perecibilidade, uma vez que este é prestado e consumido de forma simultânea, ou seja, no mesmo momento em que está sendo produzido, existe algo ou alguém que está fazendo o seu consumo. 

A felicidade é imprescindível para o bom desempenho profissional!
Clique aqui, faça nosso “TESTE” e descubra como anda sua felicidade!

Tributação

Além de tudo isso que citei até aqui, há também a questão tributária, que se diferencia bastante, no que diz respeito a produtos e serviços. O que quero dizer, é que existem impostos específicos para ambos, devendo as empresas ficarem atentas a cada um, para que assim consigam definir melhor o que é mais vantajoso e compensa mais, financeiramente e tributariamente falando. 

Como exemplo, é possível citar o Imposto Sobre Serviço – ISS, que incide somente sobre empresas prestadoras de serviços, e é cobrado em âmbito exclusivamente municipal, bem como o Imposto sobre Produtos Industriais – IPI, que é praticado sobre mercadorias produzidas por empresas que fazem parte do setor industrial. 

Existe também o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços – ICMS, que incide tanto sobre empresas que oferecem produtos, quanto sobre as que oferecem serviços no mercado. 

Por mais que tenham diferenças consideráveis, a finalidade da existência de produtos e serviços no mercado, independentemente de qual ele seja, é o de atender, na essência, as necessidades apresentadas por indivíduos, empresas, instituições ou comunidades. A partir do momento que estes são desenvolvidos, no sentido de suprir, de forma assertiva, algum tipo de falha, as chances de que profissionais e empresas tenham sucesso são verdadeiramente significativas. 

Sendo assim, se você já possui ou tem interesse em abrir um negócio no futuro, a minha dica é que você estude bastante o segmento em que deseja atuar, principalmente o público-alvo e possíveis concorrentes, pois só assim você terá maior consciência do que ainda está faltando neste mercado e poderá elaborar estratégias e desenvolver produtos ou serviços que supram está falta e necessidade. 

Confie nisso e conquiste o sucesso que tanto almeja em sua empresa!

Gostou deste conteúdo? O que você achou de saber um pouco mais sobre produtos e serviços? Deixe abaixo o seu comentário sobre o assunto e lembre-se de continuar nos acompanhando, pois todos os dias trazemos diversos artigos novos, que vão contribuir para o seu desenvolvimento pessoal, profissional e empresarial. 

E aí, curtiu esse conteúdo?

Saiba que ele é apenas a pontinha do iceberg e você pode desenvolver suas habilidades de liderança muito mais. Baixe agora o ebook Leader Coach e aprenda como extrair o máximo resultado da sua equipe.
Preencha o formulário, é de graça.

Copyright: zsirosistvan / Shutterstock

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010
CNPJ: 31.328.744/0001-63

This will close in 0 seconds