Fechar
Para trilhar seu caminho você precisa dar o primeiro passo
Valor do curso: Gratuito
Preencha o formulário e aproveite esta oportunidade incrível
Qual sua profissão atual/área de atuação?*
Administrador / Gestor / Líder
Psicólogo / Psicanalista / Terapeuta
Empresário / Empreendedor / Dono de Empresa
Consultor / Vendedor
Professor / Pedagogo / Treinador / Palestrante
Outros
O que você procura com o coaching?*
Quero multiplicar o Coaching dentro da empresa onde trabalho.
Sou psicólogo ou psicanalista e quero ampliar as possibilidades de trabalho.
Quero usar as técnicas para aplicar na minha carreira e me destacar no mercado.
Busco o autoconhecimento e minha evolução pessoal.
Quero melhorar minha liderança e a performance da minha equipe.
Quero me tornar um Coach e viver disso.

Centrais de Atendimento

Solicite atendimento

Concordo com a Politica de Privacidade Ao concordar com a politica e privacidade você aceita receber e-mails do IBC com conteúdos gratuitos de Coaching, informativos de palestras e cursos do IBC

A Síndrome do Impostor pode prejudicar o desenvolvimento de um profissional?

12/09/17
sindrome-do-impostor
Deixe para trás a síndrome do impostor e acredite que você é capaz de conquistar seus sonhos e objetivos.

Existe uma diversidade de estudos que comprovam o quanto tem sido comum, diagnosticar doenças psicológicas e emocionais em trabalhadores brasileiros. A estatística pode estar em crescente por conta de diversos fatores, dois deles são: baixa autoestima e estresse. O mesmo acontece com a síndrome do impostor, que também pode ser considerada como uma doença psicológica.

Para que você compreenda o quanto esse assunto é verdadeiramente importante, saiba que em 2014, foi realizada uma pesquisa em que foi revelada a seguinte informação: mais de 200 mil trabalhadores brasileiros foram diagnosticados com depressão e foram afastados de suas funções através do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Com isso, a previdência social desembolsou 25,6 bilhões de reais como benefícios para os trabalhadores brasileiros. Viu como a quantidade de trabalhadores afetados por doenças psicológicas ainda é grande?

Segundo estudos, com o passar dos anos esse número continua aumentando, o que mostra a infinidade de pessoas que são afetadas por doenças psicológicas como: ansiedade, estresse, síndrome do pânico, depressão, bipolaridade, síndrome do ajustamento, a própria síndrome do impostor, entre outras.

O que é a síndrome do impostor?

Essa afirmação não é uma das mais agradáveis que eu poderia dizer, contudo, para falarmos sobre a síndrome do impostor, é fundamental que façamos essa ligação, afinal, essa é uma síndrome que vem agindo em milhares de pessoas, e principalmente entre as mulheres, outra informação relevante é que todos os sintomas estão diretamente ligados às emoções, ações, comportamentos e pensamentos que uma pessoa pode apresentar ao longo da sua jornada profissional.

Com base nisso, a Síndrome do Impostor é explicada por psicólogos da seguinte forma:

Ela é uma crença que algumas pessoas possuem, onde elas acreditam verdadeiramente que só conquistaram tudo que têm por conta da sorte ou por que ela enganou várias pessoas agindo de uma forma que na verdade ela não é, ou seja, as pessoas que são vítimas da síndrome do impostor, acreditam que nada do que elas possuem, nenhuma de suas conquistas são provenientes de suas habilidades ou do seu trabalho árduo.

Por isso, a pessoa que sofre com a síndrome do impostor pensa que ela nunca será verdadeiramente capaz de conquistar algo porque ela é inteligente, esperta, eficiente e eficaz em suas atividades no trabalho, mas sim porque ela teve sorte, ou porque ela foi alguém que ela não é, ela foi um (a) impostor (a), e enganou a todos.

Segundo psicólogos, a síndrome do impostor “se instala” em uma pessoa justamente nos momentos em que ela passa por mudanças, ou quando é desafiada a agir de uma maneira diferente da que ela costuma agir.

Com isso, normalmente as pessoas passam a sentir ansiedade e insegurança, e por conta desses sentimentos, inconscientemente, as pessoas vítimas da síndrome do impostor se comportam na defensiva ou de forma audaciosa, com mecanismos e ações de enfrentamento, causando situações desagradáveis no ambiente de trabalho, podendo comprometer sua carreira, os resultados da sua equipe e até mesmo da empresa como um todo.

Você é uma vítima da síndrome do impostor?

Existem alguns sintomas que podem facilitar o diagnóstico da síndrome do impostor em uma pessoa, diante disso, selecionei alguns dos sintomas mais comuns que estão presente entre os trabalhadores brasileiros para que a sua análise fique mais fácil de ser realizada.

Procure observar sua rotina e seus sentimentos em relação aos acontecimentos que te rodeiam, tente descobrir se algum dos sintomas abaixo fazem parte dos seus hábitos:

  • Você está trabalhando demais para suprir uma suposta falta de compromisso que você mesmo criou;
  • Você costuma achar que as pessoas que possuem as mesmas funções que você, são mais qualificadas e até mesmo melhores que você;
  • Você não faz questão de enfrentar novos desafios pois tem medo de não conseguir entregar os resultados que esperam de você;
  • Você tem o hábito de procrastinar suas atividades;
  • Você pratica a autossabotagem com frequência;
  • Você não consegue lidar bem com as críticas construtivas.

Agora que você conhece alguns dos sintomas da síndrome do impostor, fique atento as suas atitudes, comportamentos e pensamentos. Se policie para não se rebaixar e muito menos para não se desmotivar.

Como não ser vítima da síndrome do impostor?

Depois de analisar como uma pessoa pode ser quando possui a síndrome do impostor, veja como agir para acabar com esse sentimento que só destrói sua carreira e consequentemente sua vida pessoal. Separei algumas dicas extraordinárias para você, veja abaixo:

  • Não se compare com outras pessoas;
  • Aceite e aprenda a assumir seus erros. Todas as pessoas erram e isso é natural;
  • Tome postura de uma pessoa firme e com poder. Mostre que você é forte e segura de si;
  • Guarde as coisas boas que as pessoas já disseram sobre você, em momentos de fragilidade recupere as energias com essas lembranças;
  • Se coloque no lugar de quem ouve suas reclamações e veja o quanto isso é ruim para a sua imagem;
  • Vista-se de forma que você se sinta bem em qualquer lugar que esteja, assim sua autoestima estará sempre nas alturas;
  • Aceite os elogios que são feitos a você;
  • Saia da rotina e da sua zona de conforto, encontre algo em que você se sinta um mestre. Faça-o sempre que conseguir;
  • Conte suas conquistas sem medo de julgamentos;
  • Controle suas emoções quando alguém lhe perguntar algo que você não saiba, mostre interesse em procurar saber sobre algo novo ao invés de se rebaixar por não saber daquele assunto;
  • Mantenha contato com pessoas que elevam sua autoestima;
  • Não tenha receio de pedir ajudas ou conselhos;
  • Tente quantas vezes for necessário e procure manter a calma quando algo der errado. Respire fundo e continue de onde parou. Acredite, você é capaz!

Essas dicas são extraordinárias para quem se sente incapaz de conquistar novos desafios, ou para aqueles que conseguem conquista-los mas acreditam que foi obra do acaso ou por pura sorte. As dicas acima são formas de tratar a síndrome do impostor, contudo, saiba que isso acontece a curto prazo, e que será preciso persistência e muita dedicação para que os comportamentos das vítimas dessa síndrome sejam deixados para trás.

Esse artigo foi útil para você? Use o espaço abaixo para deixar um comentário sobre sua perspectiva dessa síndrome que assola a vida de milhares de brasileiros. Aproveite para compartilhar essa mensagem com seus colegas das redes sociais.

Copyright: Zephyr_p 

Compartilhe esse post

Sobre o autor

Autor

José Roberto Marques

Deixe seu comentário

Seja um Coach!

Concordo com a Politica de Privacidade Ao concordar com a politica e privacidade você aceita receber e-mails do IBC com conteúdos gratuitos de Coaching, informativos de palestras e cursos do IBC

Redes sociais