Entenda o que é um Headhunter e o que ele faz

Copyright Jirsak / O Headhunter é um profissional responsável por caçar os melhores profissionais do mercado nas áreas executivas.


 
O termo em inglês headhunter é a junção das palavras head, que significa cabeça, e hunter, que significa caçador. Parece assustador, não é mesmo? Mas pode ficar tranquilo, pois no ramo empresarial um headhunter não tem o objetivo de tirar a cabeça de ninguém do corpo. Um profissional com essa função é basicamente uma pessoa que procura por talentos, pois ele é focado em encontrar a melhor pessoa para determinada função.

O que é um headhunter

Agora vou falar mais profundamente sobre a definição dessa profissão. Um headhunter pode ser um indivíduo autônomo, ter contratos temporários, ser um prestador de serviço ou ser funcionário integral de uma empresa. De qualquer forma, sua meta será preencher as vagas abertas com as pessoas mais competentes que o mercado pode oferecer. Ou trazer pessoas com know-how para empresas que ainda nem sabem que precisam delas.

Ele é o intermediário entre o cliente e o candidato ao emprego. Suas responsabilidades estão centradas em identificar os melhores candidatos existentes no mercado, analisando criteriosamente o perfil desses profissionais e escolhendo o mais apto ao trabalho.

Qual é o curso ideal

Não há uma formação ou algum curso superior específico para habilitar profissionais para atuar como headhunters. As competências que os headhunters possuem são desenvolvidas a partir de suas experiências profissionais. Um bom modo de fortalecer as capacidades de um caçador de talentos é com o coaching.

O método Professional & Self Coaching é uma ótima forma de exercer o autoconhecimento e encontrar quais são as características que podem ser desenvolvidas e descobrir quais são as particularidades que podem ser consideradas como falhas. É o momento certo de se empoderar!

Características do profissional

Os traços de personalidade de um headhunter são bem peculiares. Conheça alguns deles:

Observação: um profissional desse tipo tem a opção de procurar por bons técnicos em um determinado assunto, avaliá-los e somente depois apresentar para uma ou um leque de empresas que poderiam ter interesse nele. Observar e conhecer profundamente a pessoa é essencial para entender qual é o perfil dela. Somente com essa verificação será possível entender as experiências passadas, o momento em que o indivíduo está vivendo agora e saber quais são os objetivos de carreira e os pessoais. Afinal, o trabalho e a vida pessoal devem andar lado a lado e não entrarem em guerra.

Escuta ativa: é preciso não somente ouvir o candidato, mas também compreender o momento e as habilidades dele. Não adianta nada ter uma conversa de duas 2 horas com um candidato e voltar para casa sem lembrar de nada. Prestar atenção e anotar os pontos mais importantes são ações que demonstram interesse e que irão ajudar a entender a pessoa melhor.

Argumentação: acredito que esse seja um dos atributos mais importantes desse tipo de profissional. Primeiro, ele deve estudar profundamente a empresa e a vaga aberta na qual está desenvolvendo seu trabalho. Só dessa maneira, será possível encontrar o candidato mais adequado. Se ainda não há vaga, o profissional deve estar atento às características do trabalhador para compreender qual empresa gostaria de ter esse perfil. A construção de argumentos virá quando for o momento de apresentá-lo.

Negociação: se o profissional desenvolveu bem o poder de argumentação é mais fácil conseguir evoluir com a conversação. O resultado do profundo conhecimento da empresa e do candidato deixará o processo de construção de argumentos mais simples. É o famoso poder de barganha ou negociação. Outro ponto importante é que o headhunter tenha sempre em mente qual é o salário e os benefícios que o candidato têm deseja para tentar atendê-lo da melhor maneira possível.

Networking: nada mais justo do que um headhunter ter uma grande rede de contatos a quem ele pode procurar. Mas networking não é somente ter mais amigos no LinkedIn. A essência do termo é ter e manter o contato com uma rede de profissionais competentes em diversas áreas.

Autocrítica: é fundamental que esse trabalhador seja uma pessoa com autoconhecimento e que possa fazer autocrítica sem problemas. É preciso analisar as situações que não deram certo e buscar onde está o erro para não repetí-lo.

Diferenças de headhunter e RH

Analisando a função e as características de um headhunter é possível pensar que ele tem um trabalho igual ao time de Recursos Humanos. Porém as duas profissões são bem distintas.

O recrutador busca pessoas com base no currículo e em processos seletivos com etapas como entrevistas, dinâmicas e testes de perfil. Já o headhunter encontra esses profissionais fazendo análises em diversos lugares e ocasiões. Você pode o encontrar em locais inusitados como festas de gala, jantares ou até mesmo em pistas de corrida. Isso explica o que eu disse acima sobre o profissional não precisar ser necessariamente um colaborador em tempo integral de uma empresa.

A principal ferramenta que este profissional utiliza é a sua ampla rede de contatos em que ele seleciona um candidato e oferta uma vaga. A ampliação do networking ocorre de forma natural, já que ao saber da existência da existência dele, os candidatos procuram se aproximar e estabelecer vínculos para conseguir um bom emprego futuramente.

Como é o trabalho no cotidiano

Para que este profissional tenha sucesso em suas escolhas, o networking é indispensável já que é a porta de entrada para encontrar os profissionais e as empresas ideais. Assim, poderá indicar pessoas que realmente irão acrescentar para as áreas das empresas. O trabalho dele é reconhecido quando ele mostra que o mais interessante é o fato de não vender nada, mas apenas ofertar oportunidades excepcionais.

Os headhunters costumam ser excelentes no que fazem. Para quem procura um bom emprego, vale uma dica: seja o mais transparente e verdadeiro possível com eles. Só sendo honesto consigo mesmo e com o outro terá mais chance de ser apresentado para um cliente cujas necessidades são as mesmas que os seus anseios profissionais.

E você, o que pensa sobre esse assunto? Use o espaço abaixo para nos contar a sua opinião. E se este conteúdo ajudou você de forma positiva, curta e compartilhe nas suas redes sociais.

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010