Entenda qual a diferença entre salário e remuneração

Entenda qual a diferença entre salário e remuneração
Mesmo sendo tratados como sinônimos, o salário e remuneração possuem conceitos distintos, que podem fazer a diferença nos resultados da empresa.

Para manter a saúde financeira da organização, é essencial que o gestor entenda a diferença entre salário e remuneração, pois apesar de muitas vezes serem tratados como sinônimos, a distinção de tais significados existe e é necessária para não causar problemas trabalhista e/ou financeiros na empresa. 

Salário

Ao ser empregado, o colaborador fornece à organização o seu conhecimento e execução de atividades e, para tanto, a empresa paga ao profissional um salário pelo tempo e pela prestação desses serviços.

Tipos de salários

Conheça a seguir os tipos de salários existentes:

  • Salário base: é aquele definido via contrato;
  • Salário mínimo: refere-se ao estipulado pela lei;
  • Piso salarial: indicado pelos sindicatos da classe;
  • Salário profissional: é regimentando por categorias de profissionais;
  • Salário líquido: representa o valor que o colaborador recebe após serem descontadas as taxas trabalhistas;
  • Salário bruto: é o valor que o profissional recebe antes das taxas serem descontadas.

Remuneração

Já a remuneração é o conjunto de todos os ganhos que o colaborador recebe, e isso inclui o salário e outras vantagens estipuladas no contrato de trabalho. Ou seja, o salário é uma remuneração, mas a remuneração não é um salário.

Tipos de remuneração

Alguns tipos de remuneração são:

  • Horas extras;
  • Comissões;
  • Gorjetas;
  • Participação acionária;
  • Viagens e hospedagens;
  • Benefícios corporativos.

A empresa que não se atenta para a distinção de tais conceitos pode sofrer prejuízos. Um exemplo é o caso de disputas trabalhistas embasadas no pagamento de salários e remunerações. Existe uma hierarquia em termos jurídicos, portanto, se a organização não tiver um contrato que estipule de forma detalhada o que é o salário e o que é a remuneração do colaborador, a mesma pode estar sujeita a penas e pagamento de multas.

Outro fator importante é que a empresa defina o salário de seus profissionais com base nas posições e responsabilidades de cada um para, assim, estipular a proporção entre salário e remuneração. Isso garante que a organização não ofereça nem um valor baixo, a ponto de gerar demissões e déficit em suas atividades, nem um valor acima do mercado, que resulte em problemas financeiros.

O valor ideal é aquele acordado entre ambas as partes e que defina uma relação de ganha-ganha. Cabe ao gestor estudar e administrar os recursos da empresa e obter resultados de excelência para a empresa.

Você sabia a diferença entre salário e remuneração? Sabia quão importante é fazer essa distinção? Comente e compartilhe o conteúdo nas redes sociais.

Imagem: Sentavio / Shutterstock

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010