Não aguenta mais o seu emprego? 5 Sinais de que chegou a hora de se demitir

Homem colocando seu material de escritório em uma caixa

Confira os principais sinais de que uma pessoa não aguenta mais seu trabalho.

O trabalho ocupa um espaço importante em nossas vidas, pois é dele que vem nosso sustento e senso de utilidade. O fato de ser considerado uma obrigação, já que dependemos dele, não significa que não possa existir prazer. Se você não aguenta mais o seu emprego, é sinal de que algo não vai bem e talvez seja a hora de buscar outras oportunidades.

A maioria das pessoas dedica um terço do seu dia ao trabalho. Dessa maneira, para ter uma vida feliz e equilibrada, é fundamental ter uma atividade que faça sentido e gere motivação. Permanecer em uma empresa na qual não se sente satisfeito irá comprometer sua produtividade, além de gerar uma série de problemas físicos e emocionais.

Por mais que realizar uma mudança como essa seja delicado, é o tipo de atitude necessária para buscar a satisfação pessoal e profissional. Siga a leitura para conferir os cinco sinais de que chegou a hora de se demitir, além de dicas de como fazer isso de forma planejada.

Preencha AGORA o formulário para descobrir!

Sinais de que você não aguenta mais seu emprego

Será que você realmente não aguenta mais seu emprego ou é apenas uma crise temporária? Fazer essa reflexão é fundamental para tomar uma decisão com confiança e sem medo de arrependimento. Veja, a seguir, quais são os principais sinais de que uma pessoa não aguenta mais seu trabalho.

1. Você se sente extremamente triste antes e durante o trabalho

Se você não está passando por nenhum outro tipo de problema e se sente extremamente triste antes de trabalhar e durante o expediente, isso pode ser fruto de uma grande insatisfação profissional. Aos finais de semana, você se sente bem, mas basta a noite de domingo chegar para se lembrar que no outro dia uma nova semana irá começar e, assim, a tristeza volta.

2. Você não tem qualquer afinidade com os colegas e o chefe

Nenhum profissional precisa ser o melhor amigo de todos os seus colegas. Contudo, ter uma relação cordial com o supervisor e os outros membros da equipe é fundamental. Se não há qualquer tipo de afinidade com ninguém, pode ser muito difícil conseguir se sentir bem no ambiente e ter um bom desempenho.

Porém, é preciso considerar o motivo para essa falta de afinidade. Se for por uma divergência de valores, realmente não há muito o que fazer. Mas, às vezes, pode ser apenas uma falta de aproximação, de se mostrar aberto a conhecer melhor as pessoas.

3. A insatisfação no emprego está afetando outras áreas da sua vida

O fato de estar infeliz no trabalho está afetando outras áreas da sua vida. Alguns impactos comuns incluem: descuidar da própria saúde, ficar irritado com frequência e descontar em pessoas próximas, deixar de fazer as coisas que gosta por desânimo, entre outros.

Afinal de contas, você é uma pessoa só, por mais que possua vários papéis diferentes, no centro de todos eles está a sua essência. É por isso que a insatisfação com o emprego é tão danosa, porque impacta em todas as outras áreas, tornando a situação cada vez mais complicada de se lidar.

4. Você não acredita na empresa para a qual trabalha

Acreditar na empresa para a qual trabalha é essencial para se sentir motivado e ter um bom desempenho. Então, se você não acredita na companhia, nos seus valores e nem nos seus produtos ou serviços, talvez seja mesmo hora de se demitir.

Por mais que seja um funcionário e não o proprietário do negócio, é crucial que as coisas façam sentido, que tenha orgulho de ser parte daquele empreendimento. Isso faz com que cada atividade que realize seja significativa.

5. Você não se sente valorizado

Por fim, o quinto sinal de que você não aguenta mais o seu emprego é não se sentir valorizado. Por mais que se esforce, o salário é o mesmo há anos, não há qualquer tipo de menção ao bom desempenho, nem benefícios ou bonificações.

Uma empresa que não valoriza o seu capital humano acaba sendo o que as pessoas veem como um emprego provisório. Assim, quando encontram uma oportunidade melhor, não pensam duas vezes em mudar de trabalho.

Decidiu que vai se demitir? – Confira as dicas!

Se, após realizar uma reflexão profunda, decidiu que realmente deseja se demitir, é preciso seguir alguns passos para fazer tudo com calma. Afinal, por mais que esteja insatisfeito, ficar sem trabalho e sem um plano para se manter até encontrar outro pode te deixar ainda pior.

Defina um plano

Um profissional pode seguir dois caminhos ao se demitir. O primeiro é esperar encontrar uma nova vaga em outra empresa ainda empregado, enquanto o segundo é se planejar financeiramente para se manter durante alguns meses até que uma nova oportunidade surja.

Não há escolha certa ou errada, cada pessoa deve optar por aquela que lhe passar mais segurança. Geralmente, indivíduos que gostam de uma vida mais estável preferem a primeira opção. Enquanto aqueles mais habituados a riscos ficam com a segunda.

Caso opte por se planejar financeiramente para se manter até encontrar uma nova oportunidade, faça isso com bastante atenção. Especialistas costumam indicar que é interessante ter um montante com o qual possa se manter por seis meses.

Tenha um plano B

Além do plano principal, é interessante ter um plano B caso decida se demitir antes de ter outro emprego em vista. Considere se a sua profissão permite que trabalhe por um período como freelancer ou se tem alguma outra habilidade que possa utilizar para obter renda extra.

Por mais que não possamos controlar tudo, ter planos bem delineados irá te ajudar a tomar decisões com mais confiança. Lembre-se sempre que está deixando um trabalho com o qual não está feliz e, portanto, deve cuidar para que a nova realidade se mostre mais vantajosa.

Com planejamento e determinação conseguirá virar essa página e iniciar uma nova jornada profissional. Lembrando que todo emprego tem os seus contratempos, contudo, quando não há qualquer satisfação, o melhor a fazer é mesmo mudar.

Este conteúdo te ajudou de alguma maneira? Deixe seu comentário abaixo e aproveite para navegar pelo blog do IBC para conferir mais artigos sobre Coaching, carreira e desenvolvimento pessoal.

O artigo é bom, né?

No IBC é assim, não custa nada evoluir e alcançar resultados extraordinários. Se você quer seguir por esse caminho de evolução é só baixar o nosso e-book gratuito,
Tudo sobre Coaching. Preencha o formulário abaixo com seus dados para ler.
José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010