Quais os perigos de transformar um hobby em carreira?

Mulher com um pincel sentada no chão na frente da tela

Confira algumas dicas para transformar um hobby em carreira.

Você provavelmente já ouviu falar a respeito da importância da paixão pela profissão para alcançar o sucesso. A partir desse pensamento, muitos acabam optando por transformar um hobby em carreira e fazer com que o que antes era um passatempo se torne um trabalho.

Se, por um lado, essa pode ser uma escolha positiva, já que irá lidar todos os dias com algo que ama, por outro pode ser perigoso por alguns fatores. Se você pensa em fazer de um hobby o seu ganha pão, continue a leitura e saiba o que deve considerar para fazer uma boa escolha.

Preencha AGORA o formulário para descobrir!

5 Perigos de transformar um hobby em carreira

Antes de falarmos sobre os perigos de transformar um hobby em carreira, é preciso deixar claro que a intenção não é afirmar que essa é uma escolha ruim. Optar por esse caminho pode, sim, trazer bons frutos, contudo, para que isso aconteça, é preciso considerar alguns pontos importantes.

1. A ausência de mercado para a atividade em questão

Nem todas as atividades são lucrativas e, embora ter afinidade com as funções realizadas seja importante para alcançar o sucesso, precisamos considerar o fator financeiro. Muitas vezes, a pessoa acha que, por ser boa em um hobby, será bem-sucedida ao transformá-lo em carreira, mas se esquece de verificar a viabilidade daquilo.

2. Falta de habilidade

Hobbies são atividades realizadas com o único objetivo de gerar prazer e satisfação. Por isso, nem todos são competentes nas coisas que realizam como passatempo. Um indivíduo pode jogar tênis como hobby e se divertir muito com isso, o que não significa que esteja pronto para participar de campeonatos.

Às vezes, a paixão faz com que pessoas não consigam enxergar que não estão preparadas para realizar aquela atividade profissionalmente. Nesse caso, é necessário buscar aperfeiçoar as habilidades até estar devidamente pronto para dar esse passo.

3. Tornar cansativo algo que era prazeroso

Gostar do que se realiza profissionalmente é importante, porém, sempre haverá aquela atmosfera de trabalho, que é bem diferente de um hobby. Cozinhar aos finais de semana para os amigos, sem pressão, é bem diferente de encarar uma cozinha de restaurante todos os dias.

Muitas pessoas gostam tanto daquilo que fazem como passatempo que acham que, ao transformar aquela atividade em profissão, se sentirão felizes todos os dias. Entretanto, é preciso considerar que a atmosfera de um hobby é bastante distinta da rotina profissional.

4. Não se preparar financeiramente para a transição

Mais um perigo de transformar um hobby em carreira é acreditar que o sucesso será alcançado logo no início. A verdade é que qualquer pessoa que vai abrir um negócio deve ter em mente que leva tempo para construir um nome forte no mercado e conquistar os primeiros clientes.

Nesse sentido, se preparar financeiramente para a transição de trabalho é fundamental. É preciso tanto ter um valor para investir no negócio e fazê-lo se manter por alguns meses, quanto se programar para fazer o mesmo em relação aos custos pessoais.

Sem planejamento financeiro, se corre o risco de entrar em uma bola de neve de contas em atraso, estresse, ansiedade e insegurança. Portanto, se perceber que realmente deseja fazer de um hobby a sua profissão, lembre-se de organizar as suas finanças e reunir os valores necessários para se garantir durante algum tempo, até que comece a ter retorno.

5. Ser bom na atividade, mas não em se vender

Em um emprego convencional, tudo o que o profissional precisa fazer é se dedicar às suas atividades. Quando se transforma um hobby em carreira, independentemente do segmento, é preciso saber se vender para que os clientes em potencial comprem os seus produtos ou contratem os seus serviços.

Existem pessoas que são ótimas em seus hobbies, mas não estão preparadas para se vender. Isso pode se transformar em um problema, já que os clientes não irão chegar sozinhos. Hoje, as redes sociais são a principal vitrine dos profissionais em geral e se divulgar através dessas plataformas é essencial.

Dicas para transformar um hobby em carreira

Se, após analisar os perigos de transformar um hobby em carreira, concluiu que deseja seguir adiante e que está pronto para superar todos os desafios, confira as dicas que preparamos para te ajudar a realizar a transição de forma organizada.

Comece como renda extra

Uma forma interessante de “testar” o seu hobby como carreira é começando a realizá-lo como renda extra. Dessa maneira, saberá como irá se sentir ao realizar aquele trabalho, irá verificar a aceitação do público-alvo, entre outros aspectos. Se, após um tempo, se certificar de que é realmente o que deseja e a atividade tem potencial, poderá fazer uma transição definitiva.

Verifique a viabilidade do negócio

Antes de investir em qualquer negócio, é fundamental verificar a sua viabilidade, ou seja, se há público para aquela atividade. Você pode fazer isso tanto através da dica anterior quanto de pesquisas de mercado. A internet permite que essas pesquisas sejam realizadas de forma bastante prática, através do envio de formulários através das redes sociais.

Faça networking

Fazer networking é importante em qualquer carreira, mas no caso dos empreendedores possui um peso ainda maior. Quanto mais conexões tiver, mais pessoas saberão do seu trabalho e irão te indicar para outras, aumentando seu público e fortalecendo o seu nome no mercado.

Planeje-se financeiramente

Já falamos sobre isso ao longo do artigo e vale a pena repetir: planeje-se financeiramente para que não precise se preocupar todos os dias em como irá pagar as contas. A organização financeira permitirá que tenha tranquilidade para se dedicar a oferecer produtos ou serviços de qualidade para atrair cada vez mais clientes e, consequentemente, aumentar os lucros.

Crie uma marca e invista na divulgação

Não são apenas as grandes empresas que precisam ter uma marca, todo profissional deve ter a sua identidade visual para ser lembrado pelas pessoas. Sendo assim, é necessário contar com a ajuda de um profissional em design para desenvolver uma marca que remeta ao seu trabalho e utilizá-la nas divulgações do empreendimento.

Assim como toda mudança, transformar um hobby em carreira envolve riscos. Contudo, se a decisão for tomada com organização e cautela tem grandes chances de dar certo.

Você pensa em fazer de um hobby seu trabalho ou já fez isso? Compartilhe sua experiência no espaço para comentários abaixo!

O artigo é bom, né?

No IBC é assim, não custa nada evoluir e alcançar resultados extraordinários. Se você quer seguir por esse caminho de evolução é só baixar o nosso e-book gratuito,
Tudo sobre Coaching. Preencha o formulário abaixo com seus dados para ler.
José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010
CNPJ: 31.328.744/0001-63