Inteligência emocional no trabalho, por que ela é tão importante?

Inteligência Emocional

Saiba por que a inteligência emocional é importante no ambiente de trabalho

 

O trabalho é algo de extrema importância na vida do ser humano e que ocupa grande parte de nossa existência. Digo isso, pois passamos um tempo considerável de nossa trajetória realizando as atividades laborais que escolhemos, para que assim tenhamos a oportunidade de aproveitar os frutos de tudo aquilo que realizamos profissionalmente no momento em que nos aposentarmos.

Por se tratar de algo que justamente ocupa um espaço significativo em nossa vida, precisamos lidar com ele, e com tudo que o envolve, da melhor maneira possível, pois somente assim poderemos ter os resultados positivos que tanto desejamos conforme evoluímos profissionalmente.

Descubra como desenvolver sua inteligência emocional.
Baixe aqui meu livro “O Poder do Autoconhecimento”.

É por este motivo que hoje escolhi falar sobre um assunto e uma poderosa ferramenta, que ao ser desenvolvida e aprimorada em seu dia a dia, te dará ainda mais chances de colher bons frutos, não só em sua carreira, mas também em sua vida pessoal como um todo. Estou falando da inteligência emocional, uma grande aliada em seu processo de desenvolvimento e também contra o estresse causado pelo trabalho.

Mas além de falar sobre inteligência emocional, quero compartilhar com você uma super dica, que também vai te ajudar a melhorar ainda mais o seu desempenho profissional, através da qualidade de vida.

Faça agora mesmo o download o e-book “Por que investir em qualidade de vida no trabalho” e veja como você pode se tornar um profissional ainda mais completo e realizado em seu local de trabalho.

Continue me acompanhando nesta leitura e veja qual é a importância de se ter inteligência emocional para uma vida cada vez mais saudável e positiva.

O que é inteligência emocional

De acordo com a psicologia, inteligência emocional é a capacidade que um indivíduo tem de compreender e gerenciar as próprias emoções e também de aprender a lidar com as emoções e sentimentos das pessoas a sua volta, com o objetivo de alcançar resultados positivos, não só na vida pessoal, como também na profissional, que é o que vamos focar de forma mais aprofundada neste conteúdo

Saber gerir as próprias emoções é muito importante para qualquer profissional, pois assim este saberá o que realmente está sentindo, será capaz de entender o significado de cada emoção e como elas podem afetar o seu desempenho e também o dos outros. Além disso, o desenvolvimento da inteligência emocional facilitará a percepção, por parte de qualquer tipo de indivíduo, do comportamento de cada pessoa com as quais ele trabalha e também com as quais se relaciona de uma maneira geral.

Inteligência emocional no trabalho

Você sabe qual a importância de desenvolver a inteligência emocional no trabalho? É através dela que um profissional tem a oportunidade de conquistar o sucesso com mais facilidade e consistência. Isso vale também para quem deseja desenvolver uma boa liderança na empresa em que atua.

Um profissional calmo, que tem clareza sobre suas emoções e sentimentos na hora de avaliar determinada situação, bem como resiliência, e que sabe gerenciar imprevistos e lidar com mudanças repentinas em seu dia a dia de trabalho, tem muito mais chances de alcançar o sucesso do que aquele que vive estressado e resolve os conflitos pelos quais passa com impulsividade.

Ter um controle sobre o fluxo das emoções e a capacidade de refrear impulsos é uma qualidade essencial para conseguir ser bem-sucedido e ter um bom relacionamento interpessoal com os colegas de trabalho, tornando o ambiente propício para o desenvolvimento das atividades com excelência e para o crescimento de todos de uma forma geral.  

Hoje a inteligência emocional acabou se tornando uma condição indispensável para o planejamento de atividades empresariais no que se refere à liderança, gestão e organização, uma vez que é somente por meio dela que haverá a possibilidade dos profissionais que fazem parte de uma empresa trabalharem cada vez melhor em equipe, compreenderem a si mesmos e ao próximo, tendo ainda mais empatia, bem como motivando-se constantemente no sentido de alcançar resultados extraordinários para os negócios como um todo.

É a partir disso que se faz necessário estimular o desenvolvimento de atividades para trabalhar a inteligência emocional e também para aumentar ainda mais a qualidade de vida no trabalho.

Deste modo, a minha indicação para que você comece agora a se direcionar neste sentido é que você clique aqui e faça o download do e-book “Por que investir em qualidade de vida no trabalho“, que vai lhe trazer informações completas de como você pode desenvolver a sua educação emocional e ser ainda mais feliz em seu local de trabalho e também em sua vida pessoal.

Como desenvolver a inteligência emocional no trabalho

Até aqui compreendemos um pouco mais sobre o conceito de inteligência emocional, bem como a sua importância para o sucesso de profissionais e empresas. Agora, vamos abordar, de forma prática, o que deve ser feito no dia a dia para que seja possível desenvolver esta poderosa habilidade e ter cada vez mais resultados extraordinários em sua trajetória.

Conheça suas próprias emoções

Reconhecer os sentimentos é o primeiro passo para o desenvolvimento do autocontrole emocional, principalmente no que diz respeito ao ambiente de trabalho. Como somos colocados diariamente frente a frente com situações que por vezes têm o poder de nos levar ao limite emocional, é importante estarmos sempre atentos aos sentimentos que são despertados nos momentos de estresse profissional.

Assim, a minha dica é que você preste mais atenção em suas emoções e nos comportamentos gerados por elas, quando, por exemplo, estiver em conflito com um colega de trabalho, com seu gestor ou com seus colaboradores, desenvolvendo a consciência de que tais emoções existem e procurando analisar como esses comportamentos afetam você e também quem está a sua volta.

Fazendo esta análise você entenderá melhor quais comportamentos e atitudes, decorrentes de suas emoções, estão te atrapalhando profissionalmente e terá a oportunidade de lidar com eles e mantê-los sob controle nos momentos em que eles vierem à tona nas próximas vezes.

Aprenda a lidar com as emoções

Após identificar as emoções e sentimentos que estão sendo um empecilho para o seu crescimento profissional, é necessário aprender a lidar com cada um deles.

O primeiro passo para que isso aconteça é entender que cada um dos sentimentos e emoções que surgem nos momentos de crise no trabalho têm o seu valor e uma razão para existir. O que você vai fazer a partir de cada um deles, é que fará toda a diferença entre um profissional de sucesso e um profissional frustrado emocionalmente.

Diante disso, ao contrário do que muitos pensam, descobrir o poder da inteligência emocional no trabalho e aprender a lidar com as emoções, nada tem a ver com suprimir os sentimentos. Na verdade, o ideal é manter o equilíbrio destes, sabendo dosá-los de maneira correta e controlada, tornando-os proporcionais às circunstâncias que surgem no dia a dia profissional.  

Fazendo isso, você conseguirá, com muito mais facilidade e rapidez, se recuperar dos problemas e conflitos decorrentes do trabalho, se tornando o profissional bem-sucedido que sempre quis ser, uma vez que estará cada vez mais tranquilo para ajudar a empresa no alcance de resultados extraordinários.

Desenvolva a empatia

Também é preciso ter empatia, pois esta é fruto de um quoeficiente emocional elevado, ou seja, que um indivíduo que tem a capacidade de entender as emoções do outro e se colocar no lugar dele, tem um alto nível de inteligência emocional.

Quando nos tornamos pessoas cada vez mais empáticas, conseguimos estabelecer um nível mais alto de comunicação, uma vez que passamos a enxergar com os olhos dos outros.

Dessa forma, quando você se coloca no lugar do seu colega de trabalho, por exemplo, dos seus colaboradores ou do seu gestor, e passa a imaginar como eles estão se sentindo, tentando experimentar as mesmas emoções que eles, você passa a respeitá-los ainda mais e, com isso, os conflitos diminuem, abrindo espaço para a colaboração mútua.

Mantenha-se motivado

A relação existente entre automotivação e inteligência emocional é bem próxima. Isso acontece, pois quando nos deixamos dominar por emoções negativas, não conseguimos alcançar o nosso máximo potencial no sentido de nos automotivarmos constantemente para tornar palpáveis as metas e objetivos propostos diariamente em nosso ambiente de trabalho.

Assim, quando temos uma educação emocional positiva, afastamos de nós mesmos qualquer possibilidade de surgirem sentimentos que atrapalhem a nossa evolução enquanto profissionais, ou seja, abrimos espaço apenas para a motivação, que é o que vai nos ajudar a, não só atingir as nossas metas no trabalho, mas também a potencializar a nossa inteligência emocional.

Outra grande dica para ajudar você a entender melhor como ser forte emocionalmente, além de ler artigos sobre inteligência emocional como este que escrevi, é fazer o download e ler também o e-book “Por que investir em qualidade de vida no trabalho”.

Nele você vai encontrar técnicas e ferramentas altamente eficazes para desenvolver a sua inteligência emocional no trabalho, através da qualidade de vida, que é um dos fatores primordiais para que trabalhemos cada vez melhor e sejamos os melhores profissionais que podemos ser.

Clique aqui e faça agora mesmo o download do seu!

Liderança – A inteligência emocional na formação de um líder de sucesso

Como eu disse no início deste artigo, no ambiente de trabalho somos constantemente expostos à situações que têm o poder de nos levar ao limite. No caso de líderes, gestores, empreendedores e empresários, este cenário se configura com ainda mais força, pois são indivíduos que ocupam uma posição que lhes exige bastante responsabilidade e jogo de cintura.

Neste sentido, para que tenhamos cada vez mais líderes de sucesso em nossas empresas, e que contribuam para que estas também alcancem o sucesso, é fundamental que estes saibam como ter inteligência emocional.

Acontece que muitas coisas dependem dos líderes e gestores, que precisam lidar com pressão vinda de todos os lados e com a necessidade de tomar decisões assertivas a todo momento. Situações assim podem fazer com que estes profissionais sintam cada vez mais estressados, ansiosos e suscetíveis a emoções negativas, capazes de lhes prejudicar e também atrapalhar o bom desenvolvimento de suas atividades diárias.

Diante disso, é importante que os indivíduos que ocupam cargos de liderança trabalhem sempre e fortaleçam de forma constante a sua capacidade de lidar com suas próprias emoções e sentimentos, bem como com os das pessoas ao seu redor e dos colaboradores que deles dependem.

Trabalhando com a inteligência emocional, é possível que se formem líderes altamente bem-sucedidos e, consequentemente, empresas e negócios também de sucesso.

Se você tem interesse em se tornar um profissional e um líder que sempre alcança resultados extraordinários em seu trabalho, através da inteligência emocional, convido você a conhecer a formação em Coaching mais completa do país, o Professional & Self Coaching – PSC:

O cérebro e a inteligência emocional

No ano de 1995, o psicólogo Daniel Goleman revolucionou e expandiu a forma como nós enxergamos o que é inteligência. Em seu livro “Inteligência Emocional”, ele mostrou como o nível intelectual de uma pessoa não pode ser medido apenas por sua capacidade de completar equações e pensamento racional.

Utilizando-se de embasamentos teóricos, exemplos reais e conhecimento da anatomia do cérebro humano, o autor conseguiu mostrar como as emoções têm um papel fundamental em todas as decisões que tomamos, das mais simples até aquelas mais complexas.

Duas mentes

Diferente do que prega o senso comum, nosso cérebro não é puramente racional, na verdade, essa parte mais lógica corresponde somente a metade da estrutura que forma o pensamento. Segundo Daniel Goleman, em nosso corpo habitam duas mentes e normalmente elas funcionam de forma harmoniosa. Porém, em algumas situações há uma clara e expressa divergência entre as duas. Por exemplo, quando somos tomados por paixões e agimos por impulso.

Essa separação entre nossas duas mentes pode ser entendida como a distinção que fazemos entre coração e cabeça, sendo o primeiro guiado pelas emoções e o segundo por um processo estritamente racional.

Sentimos antes de ação

A expressão: “fulano agiu sem pensar”, que nos referimos toda a vez que citamos alguém que foi incapaz de refrear seus instintos e raciocinar sobre a melhor forma de agir em determinada situação, exemplifica bem a forma como o nosso cérebro funciona.

De acordo com o Daniel Goleman, a formação no nosso pensamento passa por duas regiões do cérebro: amígdala e o hipocampo. A primeira é onde nós “guardamos” as emoções, percepções, já o segundo é onde acontece o “processo racional”, especificamente falando. O fato de agirmos sem pensar é explicado porque existe um “atalho” que leva a informação primeiro a amigdala e só depois ao hipocampo. Por isso, muitas vezes, agimos antes que os dados possam ser processados de maneira racional.

Assim, compreender de forma mais aprofundada as nuances que envolvem nosso cérebro e que tem a ver como a maneira como dominamos ou deixamos de dominar nossas emoções e sentimentos, nos ajuda a entender a real necessidade de se desenvolver e estimular constantemente a nossa inteligência emocional.

Descubra como desenvolver sua inteligência emocional.
Baixe aqui meu livro “O Poder do Autoconhecimento”.

Coaching para o desenvolvimento da inteligência emocional

Quanto mais você aprimora sua inteligência emocional, mais seguro e confortável para a resolução de problemas você se sentirá. Com maior autocontrole e empatia, o profissional não precisará mais medir suas palavras e pesar suas decisões diante de cada situação.

Neste sentido, é primordial tratar a todos com respeito, visto que esse é um sinal aparente de que a psicologia emocional realmente está trazendo os resultados positivos esperados. Isso também demonstra que você não está somente preocupado com o próprio sucesso, mas que também tem prazer em ajudar os outros, respeitando suas limitações e sabendo como valorizar seus pontos fortes também.

Para desenvolver tudo isso e se tornar um profissional ainda mais capacitado para alcançar resultados extraordinários na empresa e em sua carreira como um todo, uma grande dica é investir em uma formação em Coaching como o PSC, que, como você teve a oportunidade de ver no vídeo acima, é um curso capaz de ajudar organizações e profissionais em seus mais diversos objetivos.

Através de técnicas e ferramentas comprovadamente eficazes, o Coaching trabalha e potencializa os melhores aspectos do indivíduo, para que este seja completamente preparado para lidar com suas próprias emoções, com os sentimentos das pessoas com as quais se relaciona e com todo o universo que lhe rodeia, de maneira altamente assertiva.

Por estes e por muitos outros motivos, que você vai descobrir ao longo do curso, é que vale a pena investir em uma formação em Coaching como o PSC, para que assim, você vá muito mais além e atinja suas metas e objetivos de maneira ainda mais acelerada.

Agora, que chegamos ao fim de mais um conteúdo mega power poderoso aqui do blog do IBC, convido você a deixar o seu comentário, me dizendo o que achou deste artigo e também a continuar nos acompanhando, tanto por aqui, quanto pelas nossas redes sociais e pelo nosso canal no Youtube, pois diariamente produzimos novos conteúdos para contribuir com o seu crescimento pessoal e também profissional.

 

Copyright: 447435886 – https://www.shutterstock.com/pt/g/adiruch

 

O artigo é bom, né?

No IBC é assim, não custa nada evoluir e alcançar resultados extraordinários. Se você quer seguir por esse caminho de evolução é só baixar o nosso e-book gratuito,
Tudo sobre Coaching. Preencha o formulário abaixo com seus dados para ler.

 

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010