O que é Rapport

Rapport A prática do Rapport – Saiba mais

 

Ser de Luz, costumo dizer, não só aqui em meu blog, mas também nas formações, palestras, cursos, workshops, entre outros canais nos quais posso me comunicar com as pessoas, que todos nós somos seres relacionais, ou seja, precisamos estar em contato com outros indivíduos, tanto para nos sentirmos realizados, quanto para alcançarmos nossos objetivos ao longo da vida.

Quando temos a oportunidade de nos conectarmos verdadeiramente com alguém ou com um grupo de pessoas, acabamos nos sentindo mais acolhidos e também acolhedores, uma vez que criamos uma relação de empatia mútua, em que todos se compreendem e passam a colaborar uns com os outros.

Sabendo disso, hoje vou falar um pouco sobre uma técnica de conexão, compreensão e até mesmo de comunicação, que utilizamos bastante no processo de Coaching, para que você conheça e possa aplicar em seu dia a dia. Estou falando do Rapport. Continue a leitura e confira!

Conheça a metodologia capaz de conectar verdadeiramente as pessoas.
Exercitar a empatia e muito mais do que comunicar-se, é criar laços!

O que significa Rapport?

Rapport é um conceito originário da psicologia que remete à técnica de criar uma ligação de empatia com outra pessoa. O termo vem do francês Rapporter, cujo significado vem da sincronização que permite estabelecer uma relação harmônica. A técnica objetiva gerar confiança no processo de comunicação, para que a pessoa fique mais aberta e receptiva durante a terapia. Isso faz com que ela interaja, troque e receba informações com mais facilidade.

O Coaching se apropria da técnica de Rapport para criar a sinergia necessária com o cliente e torná-lo mais receptivo durante as sessões. Esse método gera três comportamentos fundamentais em seus envolvidos: coordenação, positividade e atenção mútuas. Ele constrói laços de compreensão e estabelece um diálogo em que todas as opiniões são consideradas e os pontos de vista e valores correspondidos e respeitados.

Não há como forçar o Rapport. Ele exige uma demonstração de sincero interesse pela opinião e pensamentos do outro. Bons coaches sabem estabelecer naturalmente essa ligação de respeito e confiança com outras pessoas sem que essa atitude pareça conscientemente forçada.

Para exemplificar melhor o que estou querendo dizer, compartilho com você o vídeo a seguir, que mostra um pouco sobre como se dá a criação do Rapport:

Observe que ao se propor a ouvir na essência, ou seja, de forma genuína as pessoas, suas queixas e dores, o personagem do vídeo consegue criar uma conexão verdadeira com cada uma delas, pois elas sentem-se acolhidas por suas palavras, seus gestos e forma de se comunicar, de maneira geral, bem como compreendidas.

Com isso, ele passa a sentir bem consigo mesmo, pois vê que está cumprindo a sua missão, que é tornar a vida das pessoas com as quais tem a oportunidade de manter contato muito melhor.

A prática do Rapport

Existem diferentes técnicas para se estabelecer o Rapport com alguém, sobre as quais eu vou falar um pouco mais neste momento. Confira:

Técnica do espelhamento

A mais famosa é conhecida como espelhamento. Ela é colocada em prática pela incorporação da linguagem corporal do seu interlocutor, como postura, gestos, expressões faciais, respiração, entre outros fatores que ajudem a criar empatia. Mas sua aplicação deve ser gradual e exige cuidado para as pessoas não acharem que estão sendo copiadas e alvos de deboche.

Técnica da reciprocidade

Outra técnica de Rapport muito empregada é a reciprocidade. Trata-se do famoso método “dar sem esperar nada em troca”. Por fim, o compartilhamento de interesses em comum também pode ser classificado dessa maneira. Muito comum no nosso dia a dia, ajuda a construir uma relação de camaradagem e confiança.

Como você deve ter percebido e compreendido melhor até aqui, certamente pratica ou já praticou Rapport nos seus relacionamentos. Precisamos compreender o universo de cada pessoa para convivermos bem em família, no nosso trabalho e até para fazermos amigos e sermos felizes em nossa vida amorosa.

Elementos do Rapport

Para compreender melhor o que é Rapport, temos que levar em conta os elementos que o compõe. Esse conceito, em primeiro plano, está relacionado a sentir a conexão que transcende o campo das palavras. Desse modo, em sua essência e amplitude, exige atenção e equilíbrio dos seguintes elementos:

1 – Contato Visual

Para se estabelecer Rapport de forma efetiva, é preciso, em primeiro lugar, olhar nos olhos da pessoa que está diante de você. Digo isso, pois é a partir do contato visual pleno, que conseguimos realmente enxergar o que está além das palavras, como disse no parágrafo anterior.

2 – Expressão Facial

Outro ponto importante do processo de Rapport são as expressões faciais que não conseguem mentir. Quando observamos o que o rosto da pessoa nos diz, conseguimos compreender melhor o que ela, muitas vezes, tenta nos dizer e não consegue. Com isso, tornamos a comunicação muito mais eficiente em todos os seus aspectos.

3 – Postura Corporal

A partir da observação da forma como as pessoas se comportam, ou seja, da sua postura corporal, é possível saber se estão à vontade ou incomodadas com algo, se estão receptivas ou resistentes, entre outros pontos, que ajudam a compreendê-la melhor e a encontrar maneiras para se comunicar com elas na essência.

4 – Equilíbrio Emocional

Nossas emoções também dizem bastante sobre nós. Se estamos com raiva, tristes, ansiosos, felizes, vamos demonstrar de alguma forma. Assim, observar estes sentimentos, buscando compreender se há um equilíbrio entre eles também é essencial para saber como está o outro.

5 – Tom de Voz – (Timbre)

Outro elemento que também denuncia bastante como o outro se sente e que pode e deve ser espelhado é o tom de voz que a pessoa utiliza para se comunicar. Ou seja, se ela está um pouco irritada, vai falar de forma mais agressiva, se está triste, vai usar um timbre um pouco mais baixo e lento, já se está feliz, vai demonstrar bastante alegria em sua voz.

6 – Andamento – (Timing)

Quando o Rapport é criado, geralmente se cria uma conexão com o outro, que acaba por nos fazer perder a noção do tempo. Neste sentido, é fundamental estarmos atentos com relação a isso, para que consigamos nos desconectar e finalizar o processo, ou a sessão de Coaching, por exemplo.

7 – Volume – (Intensidade da voz)

Aqui nada mais é do que observar se a pessoa com a qual você está tentando uma conexão tem ou está falando muito alto, muito baixo ou de forma intermediária. Conseguindo identificar isso, fica muito mais fácil se espelhar, de forma sutil, e se conectar verdadeiramente com o outro.

8 – Comunicação Verbal – (Palavras)

Agora é chegado o momento de observar o que a pessoa está realmente dizendo, o que a sua comunicação verbal quer transmitir e espelhar-se em suas palavras, buscando compreendê-la e fazer com que ela se compreenda na mesma medida.

9 – Comunicação Não-Verbal – (Gestos)

Outro ponto importante a se espelhar é na comunicação não-verbal da pessoa que está diante de você. Ou seja, observar seus gestos e repeti-los, de maneira que ela não perceba que está sendo espelhada, faz com que você fique ainda mais próximo e consiga realmente se comunicar com o outro.

Antes de continuar, quero compartilhar com você um vídeo, em que falo sobre o poder da comunicação e sobre alguns destes elementos que acabei de citar aqui, para que você possa entender, que, muitas vezes, aquilo que não dizemos, tem muito mais importância do que o conteúdo da mensagem que estamos tentando verbalizar.

Suspenda o julgamento

Um dos elementos mais importantes, que fazem com que haja ainda mais facilidade para se estabelecer, verdadeiramente, o Rapport com alguém é suspender todo e qualquer tipo de julgamento com relação ao outro.

Digo isso, pois, se tentamos estabelecer uma comunicação com alguém e colocamos nesta comunicação nossos preconceitos, passando a julgar tudo o que a pessoa nos diz e o seu modo de ser, agir e levar a sua própria vida, não conseguimos estabelecer uma conexão genuína.

Neste processo, é importante entender que o julgamento, ao invés de nos manter abertos e dispostos a compreender e contribuir para o crescimento do outro, acaba por ter o efeito contrário, ou seja, acaba por nos afastar e não criar o vínculo de acolhimento, que é o verdadeiro pressuposto da técnica de Rapport.

Diante disso, se você tem interesse de utilizar esta técnica em suas relações, seja com seus clientes, seus colaboradores, seus colegas de trabalho, amigos, esposa e demais familiares, é fundamental que, antes de começar qualquer coisa, você exercite a sua capacidade de suspender julgamentos, tanto em sua mente, quanto em sua fala, gestos, postura corporal e todos os outros elementos que citei mais acima.

Rapport como conexão no processo de Coaching

Da mesma forma que os nossos relacionamentos cotidianos são estabelecidos na base da confiança e respeito, o Coaching também precisa desse tipo de vínculo para estabelecer uma boa comunicação durante o processo. O coach deve compreender as necessidades de seu coachee, identificar seu modo de agir, observar e se comunicar com ele de maneira eficaz e assertiva, para oferecer o auxílio necessário para ele alcançar os objetivos desejados.

Empregar o Rapport nas sessões de Coaching contribui para o cliente ficar à vontade, de modo que exprima as suas ideias e opiniões e fique aberto às propostas de mudanças. A técnica é necessária para estabelecer uma relação de afinidade em todos os aspectos, que permitam coach e coachee se aproximarem, se conectarem e se respeitarem. Esses fatores ajudarão a focar o procedimento no objetivo principal do processo.

Diante disso, costumo dizer que é possível aprender a criar Rapport com alguém e aplicá-lo em seu dia a dia, seja no trabalho ou na vida pessoal, no sentido de potencializar ainda mais a sua comunicação com o outro e, em conjunto com ele, alcançar resultados extraordinários em sua jornada evolutiva.

Para isso, basta ir além e se permitir conhecer e participar do Professional & Self Coaching – PSC, a formação em Coaching mais completa do país, que tem contribuído, efetivamente e na prática, para que cada vez mais pessoas, profissionais e empresas otimizem seus processos de comunicação e alcancem seus objetivos por meio deles.

Isso acontece, a partir do momento que o indivíduo que participa do PSC passa a assimilar o conteúdo, o conhecimento, bem como as técnicas e ferramentas que são compartilhadas ao longo do curso, aplicando-as com seus colegas de trabalho, com seus familiares, amigos, e demais pessoas que acredite ser necessário criar uma conexão verdadeira, com o objetivo de compreender ainda mais o seu universo e ajudá-los a atingir suas metas, sonhos e objetivos.

Baixe aqui gratuitamente meu livro “Tudo sobre Coaching”,

Permita-se ir além em sua vida e carreira! Entre agora mesmo em contato com um de nossos consultores e inscreva-se agora mesmo para próxima turma do PSC em sua cidade!

Agora me conte, Ser de Luz: o conhecimento deste artigo lhe ajudou a expandir seus horizontes e conhecimentos? Deixe sua opinião nos comentários e lembre-se sempre de se lembrar de nunca esquecer de continuar nos acompanhando, pois todos os dias trazemos novos conteúdos, aqui no blog, em nossas redes sociais e em nosso canal no Youtube, que vão contribuir com o seu crescimento pessoal, profissional e empresarial.

Copyright: 392657062 – https://www.shutterstock.com/pt/g/gustavofrazao

O artigo é bom, né?

No IBC é assim, não custa nada evoluir e alcançar resultados extraordinários. Se você quer seguir por esse caminho de evolução é só baixar o nosso e-book gratuito,
Tudo sobre Coaching. Preencha o formulário abaixo com seus dados para ler.
Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010