O que é abordagem centrada na pessoa?

Abordagem Centrada na Pessoa Abordagem Centrada na Pessoa – Saiba mais

 

É uma modalidade de terapia que foca na pessoa e sua autodescoberta 

A abordagem centrada na pessoa foi desenvolvida em 1940 pelo psicólogo Carl Rogers. Também conhecida como terapia centrada na pessoa, ela procura estimular e expor a tendência humana de autoatualização das pessoas. Nesse caso, é privilegiada a experiência subjetiva do indivíduo. 

O psicólogo Carl Rogers desenvolveu essa abordagem baseado no cerne de que os seres humanos buscam a saúde mental e o crescimento, ao contrário de outras linhas da Psicologia, que em sua maioria são baseadas na ideia de que há por trás uma neurose básica, ou seja algum tipo de doença ou distúrbio mental. 

Para Rogers, essa tendência humana de buscar a saúde e o bem-estar foi batizada de Tendência Atualizante. Esse termo foi resultado de uma pesquisa científica de observação de comportamentos humanos. 

A partir desse conceito basilar, a ideia é desenvolver o descobrimento ou redescobrimento da essência da pessoa. Ou seja, consiste em explorar e expor o núcleo verdadeiro da personalidade do indivíduo. Isso acarretará na descoberta ou redescoberta da autoestima, da autoconfiança e do amadurecimento emocional.

Dessa maneira, a abordagem é essencialmente positiva, já que esse núcleo de personalidade a ser redescoberto ou descoberto é também positivo. Ainda, esse potencial de núcleo positivo está presente em todas as pessoa, mas para que ele seja explorado deve-se adotar a abordagem centrada na pessoa. 

Segundo Rogers, existem 3 (três) condições básicas, necessárias e simultâneas para que o indivíduo consiga de fato exercer o seu cerne positivo. São elas: 

  • a consideração positiva incondicional;
  • a empatia;
  • a congruência. 

Vamos agora aprofundar um pouco mais nossos conhecimentos sobre o que consiste a tendência Atualizante definida por Rogers e essas três condições básicas, para melhor entender como funciona a terapia centrada na pessoa. 

Tendência de Atualização

Esse postulado fundamental da abordagem centrada na pessoa constitui a satisfação das necessidades básicas e complexas do indivíduo. Isso permite uma confirmação dele, assim como a preservação de seu corpo. Dessa maneira, a pessoa pode ter maior sinergia entre a experiência vivida por ela e a simbolização que faz dessas vivências. 

Quando há uma dissonância entre a experiência vivida e a simbolização, o indivíduo pode viver uma espécie de incongruência consigo mesmo. Isso pode significar uma espécie de distúrbio comportamental, que pode ser explicado pelo fato da pessoa não estar em contato com sua real personalidade, levando a um comportamento desajustado e um maior distanciamento de sua verdadeira essência. 

Nesse sentido, a Tendência da Atualização, que é o pilar da abordagem centrada na pessoa, vai possibilitar ao indivíduo se reconectar com sua verdadeira personalidade. Esse pilar vai proporcionar a autoatualização do indivíduo com relação a suas potencialidades e tomar decisões mais autênticas, que realmente se conectem com seu eu essencial. 

Segundo Carl Rogers, em seu livro “Tornar-se pessoa”, “o indivíduo tem dentro de si amplos recursos para autocompreensão, para alterar seu autoconceito, suas atitudes e seu comportamento autodirigido”

Nesse sentido, o indivíduo pode retomar a confiança de tomar as rédeas de sua vida.

Aceitação Positiva Incondicional

Esse princípio basilar está apoiado na ideia principal da abordagem centrada na pessoa que é a Tendência Atualizante. A aceitação positiva incondicional consiste em aceitar a essência da pessoa da maneira que ela é. Ou seja, é a aceitação da personalidade do indivíduo em sua forma completa, sem expressar qualquer juízo de valor ou críticas. 

Ainda, aceitar a pessoa como ela é deve ser recebido com afeto positivo pelo simples fato da pessoa existir. Os outros ao redor devem deixar de colocar pressão para que ela atenda suas expectativas, para que seja isso ou aquilo.

Empatia 

A empatia está em voga atualmente, mas pode ser que muito do que se fala sobre empatia não é praticado, ou pode ser mesmo incorreto. Não se trata a empatia de se colocar no lugar do outro. Essa conceituação é errada, porque é impraticável se colocar no lugar do outro, não se consegue de fato simular como o outro se sente e enxerga determinada situação. 

Dessa forma, a empatia é na verdade estar verdadeiramente disponível para o outro. É buscar se aproximar da visão da outra pessoa, sem a pretensão de se colocar no lugar dela. 

Para isso, é imprescindível ter em mente que a empatia requer que a pessoa esteja disponível internamente para se distanciar dos seus princípios e valores. Esse exercício possibilitará que ela possa melhor compreender o outro, sob a própria perspectiva dele. 

Nesse sentido, vai se estar mais distante de julgamentos pessoais e, mesmo compreender os motivos, os medos e os sentimentos do outro. Isso possibilita também que a ajuda que se oferece para ele não seja direcionada pelas crenças, princípios e valores da pessoa que oferece essa ajuda.

Congruência

A congruência é a assimilação coerente que a pessoa tem das suas atitudes com a sua personalidade. Nesse sentido, espera-se que o indivíduo seja o mais autêntico possível nas suas relações com os outros. 

Para isso, é necessário que a pessoa aceite e compreenda seus sentimentos, experiências e ações de maneira genuína. 

A congruência inicia um processo na pessoa para que ela passe a se aceitar, ao passo que possa se tornar a pessoa que deseja ser. É importante que nesse processo ela tenha em mente que as metas devem ser adaptáveis à realidade da sua própria personalidade. É preciso também ser mais flexível com sua própria essência e também ser mais tolerável com a essência dos outros. 

Vale lembrar que a abordagem centrada na pessoa deve iniciar, não só a aceitação de si próprio, mas também dos outros. 

O modelo que tratamos aqui, da abordagem centrada na pessoa, procura desenvolver o potencial natural que o indivíduo possui para o crescimento e para a saúde, através das experiências que esse indivíduo tiver. A partir do desenvolvimento de relações empáticas, ele estará em um contato maior com sua verdadeira essência, que possibilita uma vida mais congruente com a realidade. 

O que você achou da abordagem centrada na pessoa? Você a levaria para a sua vida? Use o espaço abaixo para nos deixar uma opinião. Aproveite para curtir e compartilhar esse conteúdo nas redes sociais.

Copyright: 1503919118 – https://www.shutterstock.com/pt/g/pandorastudio

FONTES:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Abordagem_centrada_na_pessoa
https://psicologado.com.br/abordagens/centrada-na-pessoa/a-abordagem-centrada-na-pessoa-acp

 

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010