Se colocar no lugar do outro é passo principal para uma vida plena

Se colocar no lugar do Outro

Ser uma pessoa empática, faz com que você se coloque no lugar do outro.

Você já ouviu falar sobre empatia? De acordo com o dicionário, essa palavra quer dizer uma maneira de reconhecimento afetivo ou intelectual de uma pessoa com outra ou até com uma ideia. Para simplificar, um indivíduo empático é aquele que se coloca no lugar do outro. Ser de luz, saiba que esse é o passo principal para uma vida plena. Continue lendo o texto para saber mais.

 

Profissionais empáticos vão mais longe

 

Abraçados pelos sentimentos de solidariedade e de companheirismo, os profissionais empáticos podem encontrar mais portas abertas e aproveitar as oportunidades. Isso acontece, porque ser solidário ou companheiro não significa fraqueza. É totalmente possível que um profissional tenha domínio da técnica, desejo e esforço para crescer, sem deixar de ajudar os colegas de empresa seja compartilhando conhecimento ou sendo um apoio emocional em momentos complicados.

 

Se o profissional for realmente bom saberá se destacar independentemente de ter auxiliado ou até impulsionado a carreira dos outros ou não. Geralmente, uma pessoa que pensa assim é feliz em conseguir os objetivos pessoais pelos próprios méritos no mesmo nível em que é feliz quando um colega de profissão consegue o mesmo feito.

 

Também é bom lembrar que esse tempo dedicado a ajudar outras pessoas pode ser refletido em benefícios incontáveis, tais como o marketing pessoal e a percepção dos colegas têm. Essas ações podem ser de grande serventia na hora de procurar por um emprego melhor ou de evoluir na organização.

 

Claro que o que eu falei acima não é uma regra. É possível que você encontre profissionais empáticos regados de inocência, atrapalhando a ambição pessoal ou outros empáticos que não se esforçam o suficiente. Além disso, é possível que você esbarre com colaboradores que cresceram muito, mas que são apáticos, ou seja, indiferentes com os outros. A vida profissional sempre nos reserva surpresas boas e ruins e é melhor estar preparado para os dois tipos!

Qual o melhor caminho para a felicidade?

Preencha AGORA o formulário para descobrir!

 

Como identificar uma pessoa altruísta

 

Um indivíduo empático também pode ser considerado altruísta, pois pensa em outros além de pensar em si mesmo. Será que você é esse tipo de pessoa ou já trabalhou com alguém assim? Para identificar quem é empático, basta prestar atenção em algumas características, tais como a solidariedade, altruísmo e o companheirismo que já falei por aqui. Mas, não é só isso! Confira mais algumas:

 

  • Compreensão em relação às próprias emoções e as emoções dos outros;
  • Generosidade com o conhecimento que tem e ter a prontidão para compartilhá-lo;
  • Dedicação para encontrar as melhores soluções para situações complicadas que pertencem a outras pessoas;
  • Esforço para se conectar e realmente entender o problema da pessoa que pede por auxílio;
  • Respeito pela opinião do outro mesmo que não concorde;
  • Clareza e objetividade na comunicação para alcançar os objetivos sem dar muitas voltas.

 

Faltou alguma virtude? Conte para mim nos comentários!

 

O autoconhecimento é essencial para manter um bom nível de satisfação com a vida.
Faça o nosso teste e descubra como está a sua felicidade!

Melhorando o dia a dia com o coaching

 

Se você leu até aqui, não se considera empático e gostaria de mudar essa situação é só continuar lendo!

 

O primeiro passo é reconhecer o problema, o segundo passo é refletir sobre quais atitudes suas não se encaixam nesse perfil e quais são as possíveis causas. É provável que você nem tenha percebido isso antes. Evoluir e aprender fazem parte do cotidiano. O coaching é uma opção de caminho efetivo para seguir e se desenvolver nesses pontos.

 

Para muitas pessoas, a identificação desses pontos de personalidade que falei logo ali não é uma tarefa simples. Se você prestar atenção, verá que esse trabalho de reconhecimento é bem ligado ao universo de Recursos Humanos (RH). Para os profissionais dessa área, o Instituto Brasileiro de Coaching (IBC) tem uma formação chamada Consultor em Análise Comportamental.

 

O curso ensina ao coachee (aluno) a como fazer o mapeamento de perfil e tendências comportamentais, mostrando como fazer o processo. Afinal, não adianta nada simplesmente dar o peixe e não ensinar a pescar, não é mesmo? Ideal para quem cuida de treinamento e desenvolvimento especificamente, gestores, colaboradores de RH, psicólogos, terapeutas, líderes e coaches, esse curso tem a missão de desenvolver os colaboradores ao seu máximo. É o momento de empoderar!

 

Durante as aulas, será possível ter o domínio da Teoria dos Perfis Comportamentais, maneiras de otimizar o processo de gestão de pessoas, potencializar processo de coaching, praticar e ensinar o autoconhecimento, melhorar relacionamentos pessoais e muito mais. Como resultado, a empresa terá um profissional capaz de maximizar os processos de recrutamento e seleção, saber reter talentos e de gerenciar a rentabilidade de forma positiva.

 

O coaching e a empatia dos líderes

 

É comum que os líderes sejam empáticos. Eles devem levar equipes de diversos tamanhos a entregarem o melhor trabalho dentro do prazo esperado. Para isso, é preciso muito manejo para lidar com os próprios problemas e com os problemas individuais do time. Por isso, é comum ver bons líderes usando parte do tempo para refletir sobre as melhores técnicas para conseguir extrair o melhor dos seus colaboradores para atender aos seus superiores, mas sem ninguém em alto nível estresse. Não é um trabalho fácil, correto? O IBC sabe bem disso, por isso, criou a formação Leader Coach Training (LCT), que busca capacitar líderes de maneira rápida e efetiva sempre focando em uma gestão de alta performance.

 

Durante o curso, o coachee irá adquirir habilidade dos pilares da liderança: de si mesmo, na família e na empresa. Além disso, também irá aprender sobre uma nova filosofia de obtenção de resultados humanizados, gerenciamento do tempo, retenção de talentos e diminuição do turnover, comprometimento com o alcance de metas e métodos para aumentar o índice de satisfação e qualidade de vida no trabalho. Aprendizados como esse contribuem fortemente para uma melhora visível no clima organizacional, nos resultados individuais, da equipe e da empresa como um todo.

Já passou por uma situação em que a ajuda de alguém foi essencial? Escreva nos comentários!

 

Aproveite também para ler mais sobre o assunto: clique aqui para saber mais sobre a diferença sobre uma pessoa empática e outra empática. [link: http://www.ibccoaching.com.br/portal/diferenca-entre-empatia-e-apatia/]

Copyright: 310570025 – https://www.shutterstock.com/pt/g/dragon%20images

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010