Conheça os 4 tipos de atenção segundo a psicologia e como desenvolvê-los no trabalho

Tipos de atenção A psicologia considera que existam vários tipos de atenção diferentes, e é importante identificar o seu tipo para aproveitar esta capacidade da melhor maneira possível.

 

A aquisição de conhecimento, a capacidade de exercer suas habilidades, ouvir o colega, assistir sua série favorita. Estas são algumas das atividades que eu, você e todo mundo consegue executar graças à atenção. Sim, à atenção. Mas, não pense você que uma pessoa atenta é aquela que permanece focada em uma única atividade.

Segundo a Psicologia, existem vários tipos de atenção diferentes e identificar o seu tipo é importante para aproveitá-lo melhor nas suas funções diárias, principalmente no trabalho, que é onde passamos a maior parte de nosso dia. 

Mas você deve estar se perguntando: quais são os tipos de atenção existentes? Como eu posso identificá-los e desenvolvê-los? Estas e muitas outras perguntas é o que vou me dedicar a responder neste poderoso artigo. 

Acompanhe-me nesta leitura e confira! 

Descubra sobre quais pontos de melhoria você possui!
Acesse “O Poder do Autoconhecimento” e desenvolva-se continuamente!

Quais são os tipos de atenção

Saber identificar o nosso tipo de atenção é realizar um exercício de autoconhecimento, no qual passamos a compreender melhor nossa personalidade e, principalmente, nossa maneira de agir perante as situações que nos envolvem no dia a dia. 

Assim, abaixo compartilho os principais tipos de atenção existentes, de acordo com a Psicologia e como cada uma delas pode ser desenvolvida dentro do ambiente de trabalho. 

1 – Atenção Seletiva

Quem tem Atenção Seletiva consegue escolher qual será o foco da mente. São pessoas que têm a habilidade de manter a atenção em locais com barulho, por exemplo. Um indivíduo com Atenção Seletiva não se distrai quando determina para onde sua atenção será direcionada e, por isso, não se incomodam com barulhos e outros fatores que possam distrair ou desviar sua atenção. 

Geralmente, este processo de selecionar o foco da atenção acontece de forma inconsciente, sendo que quando ele ocorre, as informações e os fatos selecionados se tornam muito mais nítidos e intensos do que as demais ao redor.

A principal razão disso é que o nosso cérebro recebe constantemente estímulos sensoriais de todos os tipos, ou seja, olfativos, táteis, visuais, gustativos e sonoros. Quando este processo ocorre de forma mais intensa, ele passa a não ser capaz de assimilar mais esta quantidade grande de informações, passando, assim, a selecionar qual será o foco de sua atenção, como estratégia para filtrar e reter os dados que considera mais importantes. 

Outro ponto que faz com que a atenção seletiva seja acionada pelo cérebro, é a necessidade que temos no momento atual. Por exemplo: se uma pessoa pensa em alugar um imóvel, ela, sem perceber, passará a observar mais anúncios de imóveis, bem como todas as informações relacionadas a este assunto. 

Um dos grandes e principais benefícios da atenção seletiva é que ela contribui para todo e qualquer tipo de processo de aprendizagem. Isso porque ela faz com que mantenhamos o foco naquilo que verdadeiramente importa, deixando de lado as distrações comuns de nosso dia a dia, algo que ajuda no aumento de nossa performance pessoal e profissional.

Como desenvolver?

Você pode desenvolver a sua atenção seletiva da seguinte forma:

 

  • Isolando sons: escolha um som ao seu redor e faça o exercício de se concentrar apenas nele. Conforme você vai realizando este processo, você vai percebendo que até ouve os outros sons ao redor, mas o que fica mais forte em seus ouvidos é apenas aquele para o qual você escolheu direcionar a sua atenção.
  • Exercite sua mente: assim como isolar sons é uma forma de exercitar a sua mente para desenvolver e aprimorar a sua atenção seletiva, encontrar outros tipos de exercícios também vai te ajudar neste processo, como tentar ouvir um podcast com a tv ligada. No início pode até parecer torturante, mas no final, com certeza, será recompensador. 
  • Mantenha suas ideias organizadas: elabore uma lista de ideias nas quais você precisa manter o foco. Faça este processo todos os dias e você verá que, por mais que algo surja para te interromper, você não se desconcentrará daquilo que é mais importante e precisa da sua atenção naquele momento. 
  • Leia em locais públicos: outra forma extraordinária de treinar a sua atenção seletiva é tentar ler em locais públicos. Além de ser bom para a sua atenção, será ótimo para a sua aquisição de conhecimentos. 

 

2 – Atenção Alternada

Pessoas com Atenção Alternada têm a habilidade de alternar o foco da atenção. Perceba que falo de alternar e não de perder o foco. A Atenção Alternada facilita a execução de tarefas que exigem mais de um nível de entendimento. Quer um exemplo? Você precisa montar um móvel e para isso, é preciso ler com atenção o manual para começar a sua montagem, certo? Quem tem atenção alternada, conseguirá ler o manual e a cada etapa lida, tentará montar o móvel. 

Este é o tipo de atenção utilizada principalmente quando estamos no trânsito, por exemplo, momento este em que devemos estar atentos à direção do veículo que estamos conduzindo e também de todos os outros estímulos ao redor, como o semáforo, os outros carros e motos, aos pedestres e assim por diante. 

A atenção alternada pode ser interessante para pessoas que precisam realizar mais de uma atividade durante o dia, ou seja, se o profissional precisa entregar um relatório e ao mesmo tempo falar com um cliente ao telefone, através deste tipo de atenção, ele consegue atender às duas demandas de maneira satisfatória.

Como desenvolver?

Para investir no desenvolvimento da atenção alternada o que você pode fazer é escolher, diariamente, duas atividades nas quais você se concentrará ao longo de todo o seu dia de trabalho. 

Mas tome cuidado! Escolha realmente só duas atividades, pois se você fizer mais do que estas duas no começo, pode acabar se confundindo com o excesso de informações e trocando dados importantes no trabalho. Evite cometer este erro.

No início, concentre-se apenas nas duas atividades escolhidas e depois, quando estiver com a atenção alternada melhor desenvolvida, você vai inserindo, gradativamente, outras atividades em sua rotina. 

3 – Atenção Sustentada

Este é o tipo de atenção ideal para quem precisa manter o foco durante um longo tempo, pois esta é a habilidade de se manter focado durante um período longo em uma atividade ininterrupta e constante. 

Pessoas com Atenção Sustentada conseguem, por exemplo, permanecer atentas em palestras, cursos, treinamentos, workshops, durante as aulas na escola e em seus momentos de estudo, deixando de lado quaisquer tipos de distrações que tentem lhes atrapalhar. 

Em diversos casos, a atenção sustentada se relaciona bastante com a atenção seletiva, visto que, diversas situações exigem de nós, não só a atenção em si, mas que nos mantenhamos concentrados em uma atividade específica por um longo período de tempo, sem deixar que outros fatores nos tirem deste foco.

Como desenvolver?

Se você deseja manter a sua atenção cada vez mais sustentada no trabalho, a minha dica é que você faça, todos os dias, uma lista de prioridades e volte o seu foco para a execução de uma atividade por vez.

Escolhida a primeira atividade a ser desenvolvida, divida-a em pequenos passos e vá cumprindo cada um deles por vez, desconsiderando quaisquer outros estímulos ou solicitações que surjam para, porventura, te atrapalhar. 

Se precisar, durante o processo, desative a internet do celular, para que você não seja incomodado ou para que a sua atenção não seja desviada por notificações de redes sociais, e-mails e assim por diante. Outro recurso ao qual você pode recorrer é utilizar aplicativos que te impeçam de mexer em seu smartphone, enquanto está trabalhando, como é o caso do Forest. 

Utilize também a técnica pomodoro, que te ajuda a manter a concentração e o foco especificamente em uma atividade, durante 25 minutos ou mais, fica à sua escolha. 

Por fim, antes de começar o trabalho, analise ao seu redor tudo aquilo que pode servir como gatilho e como possível distração, eliminando-os de sua visão. Tire-os de perto de você, pois, dessa maneira, ficará cada vez mais fácil manter a atenção sustentada por longos períodos, conforme você precisa. 

4 – Atenção Concentrada

Diferente da Atenção Seletiva, quem tem Atenção Concentrada se mantém atento ao que faz. O indivíduo com Atenção Concentrada direciona a atenção para o artigo que lê, para o texto que escreve porque é o que ele executa naquele momento. 

Como desenvolver?

O cenário ideal para desenvolver a atenção concentrada é dividir a jornada de trabalho em fatias, para que assim você tenha a oportunidade de realmente dar atenção a apenas uma demanda por vez; manter-se bem alimentado, pois, dessa maneira, você não perde a concentração da atividade que está executando, por simplesmente estar com fome; elaborar uma playlist, com músicas que sejam leves e prazerosas e que te ajudem a relaxar e ao mesmo tempo se concentrar naquilo que você está fazendo; eliminar a bagunça, já que ela não é positiva em nenhum aspecto e pode, inclusive, causar um desconforto desnecessário, que não vai contribuir em nada para o seu bom desempenho.

Já ouviu falar em mindfulness?

Atenção, foco, concentração. Todas estas palavras têm praticamente o mesmo significado e dizem respeito a algo que todos nós estamos enfrentando enormes dificuldades para praticar, que é viver o momento presente, prestando atenção apenas à atividade que executamos em determinado instante e nada mais. É disso que se trata o mindfulness. 

Se você nunca ouviu falar, mindfulness ou atenção plena, trata-se de um prática e de um conjunto de técnicas, cientificamente comprovadas, que nos ajudam a mantermo-nos focados no momento presente, sem deixar que acontecimentos do passado ou futuro interfiram no que estamos fazendo. A partir disso, conseguimos trabalhar a nossa mente, para que ela fique cada vez mais desperta e saudável, transformando-a em uma verdadeira aliada em nosso dia a dia. 

O mindfulness tem como principal objetivo nos ajudar a sair do piloto automático em que vivemos, no qual executamos todas as atividades de nosso dia a dia, para que, dessa maneira, consigamos construir uma vida cada vez mais consciente do momento presente, bem como dos sentimentos e sensações que este nos traz. 

Este processo de atenção plena é verdadeiramente importante nos dias atuais, pois, com a correria em que vivemos, não conseguimos nos manter focados em praticamente nada do que fazemos. São tantos compromissos, tantas atividades que consomem nossa energia e que necessitam da nossa atenção constante, tudo isso acontecendo ao mesmo tempo, que realmente não nos concentramos em praticamente nada e acabamos deixando passar até mesmo momentos importantes de nossas vidas. 

A consequência de tudo isso é nos sentirmos a todo momento cansados, com as energias esgotadas, já que a nossa mente simplesmente não para e fica trabalhando incessantemente, pensando em tudo o que precisa ser feito, em todas as demandas que necessitam ser atendidas, se distraindo facilmente e, ao mesmo tempo, não conseguindo lidar com nada de forma verdadeiramente eficiente. 

Por estes e diversos outros motivos é que a prática do mindfulness precisa e deve ser aplicada em nossas vidas, em nossas rotinas diárias constantemente, pois, dessa maneira, além de conseguirmos fazer tudo aquilo que precisamos fazer com excelência, nós também nos manter conscientes, concentrados e até mesmo descansados, elementos estes que estão realmente em falta o cotidiano de muitos de nós. 

Existem diversas formas de se praticar o mindfulness, podendo ele ser aplicado nos mais variados contextos de nosso dia a dia. Basta que você procure o que mais se adequa à sua necessidade de comece a praticá-lo imediatamente em sua realidade. 

Comece praticando por cinco minutos e você sentirá os benefícios realmente acontecendo em sua rotina. Pratique e depois comente aqui a experiência que está tendo a partir da prática do 

E agora, me conte: qual é o tipo de atenção que você tem? Qual deseja e precisa mais desenvolver? Use o espaço abaixo para nos contar a sua experiência e opinião sobre o assunto e, se este conteúdo te ajudou de forma positiva, curta-o e compartilhe em suas redes sociais, para contribuir com o conhecimento de seus amigos.

 

 

O artigo é bom, né?

No IBC é assim, não custa nada evoluir e alcançar resultados extraordinários. Se você quer seguir por esse caminho de evolução é só baixar o nosso e-book gratuito,
Tudo sobre Coaching. Preencha o formulário abaixo com seus dados para ler.

Copyright: Jacob Lund / Shutterstock

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010