Entenda a definição de Offshoring e como funciona todo o processo

Grupo de pessoas fazendo um planejamento preciso sobre uma região,

O Offshoring consiste na realocação de processos de um local para outro, com o intuito de gerar economia e reduzir gastos.

Vivemos em um contexto de globalização, o que significa que existe uma interdependência econômica e sociocultural entre os países. Dessa forma, é comum que as empresas abram filiais ou mesmo que transfiram as suas unidades de negócios de uma cidade para outra, de um estado para outro e de um país para outro.

Esse processo é conhecido como offshoring e representa algumas vantagens importantes para as empresas. O termo é muito confundido com o outsourcing, que é a terceirização, mas trata-se de dois processos distintos. Neste artigo, você vai compreender melhor o que é o offshoring, como funciona e quais vantagens ele pode proporcionar. Siga em frente e tenha uma ótima leitura!

Preencha AGORA o formulário para descobrir!

Offshoring: definição

O offshoring é um modelo de realocação de processos de um setor para outro, com o intuito de reduzir gastos e despesas. Esse processo consiste na transferência de determinados serviços para outra localidade ou país, onde os custos são mais baratos, permitindo o alcance de resultados mais expressivos e lucrativos. Por isso, é comum que o processo de offshoring ocorra em empresas de países desenvolvidos que transferem as suas unidades de trabalho para países em desenvolvimento.

Vale destacar que o conceito de offshoring não deve ser confundido com o outsourcing, que consiste na terceirização de um serviço.

Antes de realizar o offshoring, é fundamental que a empresa faça um planejamento preciso sobre a região, economia, política e mercado. Isso permite avaliar oportunidades de investimento, identificar possíveis riscos e falhas no processo, além de calcular se os resultados almejados poderão realmente ser concretizados com a ação.

Preparamos um teste para VOCÊ descobrir o quanto é FELIZ!
Clique aqui e conheça nosso “Termômetro da Felicidade” !

Offshoring x outsourcing

O offshoring é frequentemente confundido com o outsourcing, ainda que os dois processos sejam diferentes. No caso do offshoring, o que ocorre é que a empresa transfere alguma das suas unidades de negócio para outro local, onde possa produzir com custos mais baixos. Por isso, as empresas transferem as suas unidades para locais que lhes sejam mais estratégicos, de modo que ampliem a sua vantagem competitiva — com mão de obra e matéria-prima mais baratas. Os profissionais contratados tornam-se funcionários da empresa, e não terceirizados.

No caso do outsourcing, o que ocorre é uma terceirização, ou seja, a empresa atribui algumas de suas funções a outra empresa. É o que ocorre quando uma empresa terceiriza a sua contabilidade para outra instituição que preste esse serviço, de modo que a empresa contratante possa concentrar as suas ações sobre a sua atividade principal.

Vantagens do offshoring

Conheça algumas das vantagens e benefícios que a prática de offshoring pode oferecer para pequenas e médias empresas:

  • Melhoria dos processos e da produção;
  • Redução de gastos e despesas;
  • Expansão de mercado;
  • Crescimento organizacional e mercadológico;
  • Aumento da vantagem competitiva diante de concorrentes;
  • Oportunidade de investir em novos negócios;
  • Divulgação de produtos e serviços em novos mercados e regiões;
  • Aumento da lucratividade.

Como você pode perceber, a questão financeira apresenta a maior parte dos benefícios do processo, tendo em vista que permite a aquisição de mão de obra e matéria-prima mais baratas. No entanto, é importante que a empresa já tenha alguma maturidade e experiência antes de aventurar-se em terras distantes.

Outra vantagem do processo é que ele permite que as empresas tenham acesso a uma mão de obra especializada em algumas áreas do conhecimento que não está disponível em seu país de origem. Certamente, há determinados profissionais no exterior que ainda não são encontrados com tanta facilidade no Brasil, por exemplo.

É fato também que o processo favorece a entrada do seu produto em mercados estrangeiros. O processo de offshoring torna a adaptação a novas culturas e a novos idiomas mais fácil, bem como o conhecimento da legislação local, antes de introduzir o produto nesse novo mercado.

Por fim, o processo de offshoring também tende a aquecer a economia dos países que recebem essas novas empresas, pois o processo tende a levar infraestrutura e tecnologias ao local e a gerar empregos.

Desvantagens do offshoring

Como em tudo na vida, se há vantagens, também pode haver desvantagens. O processo de offshoring, por consistir em uma mudança geográfica, que frequentemente envolve o desenvolvimento de negócios em outros países, oferece alguns empecilhos. Entre eles, podemos citar as diferenças culturais, o fuso-horário, as barreiras linguísticas e as divergências de leis.

Essas diferenças todas podem provocar falhas de comunicação, atrasos e desentendimentos. Além disso, o país escolhido para a realocação da unidade de trabalho pode estar enfrentando crises políticas, instabilidades econômicas e desastres naturais.

Por fim, algumas pessoas afirmam que existe um conflito ético no processo de offshoring, tendo em vista que a empresa deixa de se desenvolver em seu próprio país para se aproveitar de trabalhadores mais baratos em outro.

Cuidados no processo de offshoring

O processo de offshoring, como você pode perceber, oferece uma série de vantagens e desvantagens. Por isso, as empresas que pensam em transferir as suas unidades de negócios para países em que o processo produtivo seja mais barato precisam fazer uma pesquisa de mercado extremamente rigorosa.

É preciso fazer levantamentos que de fato mostrem que a estratégia gera economia de recursos, ao mesmo tempo em que mantém a capacidade produtiva e o desempenho de vendas, mesmo estando em outra localidade.

Além disso, é essencial encontrar um país em que haja mão de obra qualificada, e não apenas barata. Deve haver também profissionais com familiaridade com o idioma, planos de superação das barreiras culturais, conhecimentos da legislação do local e tecnologia de ponta — tanto para a infraestrutura da empresa quanto para as telecomunicações nesse novo ambiente.

O processo é bastante complexo, mas pode trazer resultados positivos, tanto para as empresas que aderem a ele quanto para os países que recebem esse tipo de iniciativa.

E você, ser de luz, o que pensa sobre o tema? Deixe o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!

O artigo é bom, né?

No IBC é assim, não custa nada evoluir e alcançar resultados extraordinários. Se você quer seguir por esse caminho de evolução é só baixar o nosso e-book gratuito,
Tudo sobre Coaching. Preencha o formulário abaixo com seus dados para ler.
José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010