Respeitar e ser respeitado: como deixar as diferenças entre chefe e empregado de lado

Respeito no trabalho

O respeito entre chefe e empregado é importante para a harmonia do ambiente de trabalho

Como é a relação entre chefes e empregados na sua empresa? Harmoniosa? Calorosa? Tensa? Amigável? Nos modelos de gestão atuais, a boa relação entre chefe e empregado é vista como algo de extrema importância para a garantia de resultados satisfatórios da organização. Afinal, o modo como se dá essa relação tem influência direta na produtividade e lucratividade da empresa.

Siga a leitura para saber mais a respeito do bom relacionamento entre líderes e seus subordinados.

A importância do bom relacionamento entre chefe e empregados

Estudos da Associação de Psicologia dos Estados Unidos mostraram que as relações conturbadas entre chefes e empregados são altamente nocivas para a saúde física e mental dos colaboradores. Para 75% dos entrevistados, os chefes são a maior causa de estresse no trabalho. Estudos feitos por pesquisadores da Harvard Business School e da Universidade Stanford detectaram que o estresse enfrentado no trabalho pode causar os mesmos malefícios que a exposição a uma grande quantidade de fumaça de cigarro.

Ainda que estejam em cargos e posições diferentes, é primordial que as relações entre chefes e empregados sejam pautadas por uma simples regra: respeitar e ser respeitado. Com base nessa regra, as relações poderão ser melhores e saudáveis. Caso você e seu chefe (ou você e seu colaborador) estejam em uma situação complicada, lembre-se de que você também pode dar o primeiro passo para que essa situação melhore.

A empatia é uma poderosa ferramenta nesse processo. Se colocar no lugar do outro te ajudará a entender não só o que se passa com ele, como também a analisar as suas próprias atitudes. Outro passo importante é o conhecimento, procure saber quem é a pessoa, saindo do superficial. Muitas vezes, as pessoas agem com grosseria ou com resistência por terem sofrido algum trauma ou estarem enfrentando algum problema.

Viu só como pequenos atos podem promover grandes mudanças? Importante dizer que, caso a situação já esteja mais grave (com ofensas e discussões), não tenha receio em buscar ajuda. Procure o responsável pela gestão de pessoas da sua organização e veja o que pode ser feito.

Preencha AGORA o formulário para descobrir!

10 Dicas para construir um bom relacionamento entre chefe e empregado

Existem algumas atitudes que podem ajudar na construção de um bom relacionamento entre chefe e empregado. Como o chefe tem a responsabilidade de conduzir a equipe, o papel dele é crucial para que a relação seja positiva. Por isso, a maior parte das dicas a seguir estão voltadas para o líder e devem partir dele.

1 – Construir um laço de confiança

Em primeiro lugar, é preciso que haja um esforço de ambas as partes, mas em especial do líder, para construir um laço de confiança. Evitar fazer promessas que não possa cumprir, falar sempre a verdade, não se envolver em fofocas e agir de forma coerente em relação ao que espera dos demais estão entre as principais atitudes a se ter. A confiança é a base de qualquer relacionamento e deve ser sempre fortalecida.

2 – Prezar pela boa comunicação

A comunicação é um fator chave para o bom relacionamento entre chefe e empregado. É fundamental que o primeiro deixe claro o que espera do segundo e dê abertura para que ele faça questionamentos e tire suas dúvidas. O diálogo aberto e honesto também possui um forte peso em relação ao tópico anterior, pois contribui para o fortalecimento da confiança.

3 – Reconhecer os esforços dos funcionários

Um problema bastante comum que gera atritos entre chefe e empregados é a falta de reconhecimento. Profissionais que não sentem seus esforços sendo valorizados tendem a se sentir desmotivados, o que impacta diretamente em seu desempenho. Portanto, lembre-se de valorizar o bom trabalho, tanto da equipe quanto individualmente, isso irá motivá-los a se engajarem cada vez mais.

4 – Manter uma relação amigável e respeitosa

O chefe não precisa ser amigo íntimo dos seus liderados e nem os tratar como filhos, contudo, deve prezar por uma relação amigável e respeitosa. A liderança pelo medo, que era comum no passado, hoje deu espaço para um gerenciamento que está cada vez mais horizontal. Por mais que tenha esse papel de gerenciamento é importante que, mais do que dar ordens, o líder seja um orientador e facilitador dos processos da empresa.

5 – Oferecer feedbacks constantes

O feedback é uma ferramenta importante por muitos motivos. Em primeiro lugar porque permite que os colaboradores saibam o que estão fazendo bem e os pontos em que podem melhorar. Contudo, vale dizer que eles também podem funcionar de maneira contrária, com os colaboradores dando ao chefe o seu retorno sobre o desempenho dele. Essa troca, se bem recebida por ambas as partes, pode trazer grandes benefícios para o relacionamento entre chefe e empregados.

6 – Dar autonomia aos colaboradores

Anteriormente falamos sobre a tendência da liderança horizontal e um dos principais aspectos dela é a concessão de autonomia aos colaboradores. Por mais que eles tenham um supervisor a quem responder, saber que a empresa confia neles para agir e tomar certas decisões é muito positivo. Lembrando que essa liberdade deve ser combinada para evitar excessos.

7 – Mostrar-se aberto a aprender

Quando se fala de aprendizado na relação entre chefe e empregados, muitos logo associam ao primeiro ensinando o segundo. Entretanto, os funcionários também podem ter muito a ensinar ao seu supervisor. Quando há clareza em relação a essa abertura ao aprendizado de ambas as partes, o relacionamento se fortalece.

8 – Tratar a todos igualmente

O chefe deve ser visto como uma figura justa e tratar a todos igualmente é uma condição fundamental para isso. Jamais dê preferência para um funcionário, mesmo que, pessoalmente, seja uma pessoa com quem tem mais afinidade. Vale ressaltar que essa dica deve ser levada com ainda mais seriedade quando se tem alguém com grau de parentesco na equipe. Conceder mais vantagens para alguns pode gerar atritos e insatisfação.

9 – Reconhecer erros

Todo ser humano comete erros e isso vale para qualquer pessoa dentro de uma empresa, independentemente do cargo. Nesse sentido, é necessário que tanto o chefe quanto os subordinados saibam reconhecer quando falharem e buscarem a melhor maneira de resolver a questão. Além disso, devem buscar aprender com a falha, pois elas sempre trazem grandes oportunidades de crescimento.

10 – Definir regras claras

Por fim, em todo relacionamento, incluindo os pessoais e profissionais, é importante que um conheça os limites do outro. Em se tratando da relação entre chefe e funcionários não é diferente. O líder deve deixar claro o que espera de seus colaboradores, incluindo o comportamento e o clima que espera que os funcionários construam, se é mais formal, amigável, respeitoso. Tudo isso faz parte da cultura da empresa e deve ser seguido por todos.

E para você, existem outras atitudes que podem contribuir para uma relação mais respeitosa entre chefe e empregado? Use o espaço abaixo para nos contar a sua opinião sobre o assunto. Se este conteúdo te ajudou de forma positiva e você acredita que poderá ajudar outras pessoas, compartilhe em suas redes sociais!

Copyright: 582570358 fizkes https://www.shutterstock.com/pt/g/fizkes

O artigo é bom, né?

No IBC é assim, não custa nada evoluir e alcançar resultados extraordinários. Se você quer seguir por esse caminho de evolução é só baixar o nosso e-book gratuito,
Tudo sobre Coaching. Preencha o formulário abaixo com seus dados para ler.
José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010