O que é fluxo de caixa?

Equipe trabalhando em uma estratégia financeira

O fluxo de caixa é uma ferramenta de gestão financeira que pode fazer toda a diferença na hora de tomar decisões a respeito do dinheiro da empresa.

O fluxo de caixa é uma ferramenta de gestão financeira que permite o controle da movimentação financeira de uma organização. Empresas que não a utilizam em sua rotina administrativa podem ter sérios problemas financeiros. Não saber quanto de dinheiro entra e sai pode gerar uma série de dificuldades em médio e longo prazo.

Ter acesso somente aos valores que entram no caixa pode criar uma sensação de falsa segurança. Para não perder o controle das finanças do seu empreendimento é recomendada a aplicação do conceito de fluxo de caixa.

Preencha AGORA o formulário para descobrir!

Entenda o que é fluxo de caixa

O fluxo de caixa nada mais é do que o registro do movimento de entradas e saídas de dinheiro do caixa do negócio. Para que esse controle seja realizado efetivamente, é crucial que haja registros detalhados dos ganhos e gastos. Trata-se de um compilado de registros que permite a verificação e posterior análise dos dados para tomar decisões essenciais para o empreendimento.

O processo do fluxo de caixa demanda que todas as receitas e despesas, independentemente do seu porte, sejam registradas. Nas pequenas empresas é comum que tal organização seja feita em planilhas. No entanto, o mais indicado é utilizar ferramentas tecnológicas completas para o gerenciamento. 

A realização desse acompanhamento permite que o gestor tenha uma visão mais precisa a respeito das finanças da companhia. Afinal, um momento que pode parecer positivo para buscar novos horizontes talvez não seja realmente o mais indicado para tal.

Essa ferramenta deve ser atualizada através de relatórios periódicos para que cumpra a sua função. Eles podem ser diários, semanais, quinzenais ou mensais. A periodicidade depende da necessidade da companhia de acompanhar as movimentações financeiras.

Faz parte do bom processo de fluxo de caixa questionar-se também a respeito da forma como se chegou às respostas obtidas. Dentre as funções do fluxo de caixa estão prever, planejar e controlar entradas e saídas em um determinado período. 

Modelos de fluxo de caixa

Para ter uma melhor compreensão a respeito do fluxo de caixa e a sua função, conheça os modelos a seguir.

Fluxo de caixa projetado

Ao longo do artigo mencionamos o quanto é importante o registro de receitas e despesas para ter uma melhor compreensão da realidade financeira da empresa. Contudo, tão importante quanto fazer esse controle é saber como utilizar de maneira proveitosa os seus dados.

O fluxo de caixa projetado pode ser entendido como um produto dos dados dessa ferramenta. Através dela é feita uma projeção, permitindo que o gestor mensure entradas e saídas futuras.

O fluxo de caixa projetado facilita a organização dos pagamentos e recebimentos, assim como a correção, projetando os ajustes para sair do vermelho. Também é uma ferramenta que permite planejar os investimentos para a expansão do negócio. Em outras palavras, se trata de uma análise do momento presente para planejar o futuro. 

O gestor pode usar as informações do fluxo de caixa para estabelecer estratégias que o ajudarão a chegar ao resultado desejado. Gráficos podem ser usados como instrumentos para analisar o desempenho da empresa. A partir deles, é possível fazer a comparação de receitas e despesas em um espaço x de tempo. Assim, tendências são identificadas.

Fluxo de caixa livre

Outra modalidade de fluxo de caixa que tem como base a projeção. Chamado de fluxo de caixa livre ou final, tem como função medir a capacidade de gerar capital em curto, médio ou longo prazo. Dessa forma, indica o saldo existente em comparação com o chamado fluxo de caixa operacional.

De maneira prática, o gestor trabalha com base em dois relatórios. O primeiro relatório faz uma projeção dos resultados em um período entre 60 e 90 dias. Por sua vez, o segundo relatório trabalha com um prazo entre 2 e 5 anos. Usando gráficos em linha se torna possível verificar a forma como o negócio se comporta, assim como o seu desempenho. 

Quando há indicação de um resultado financeiro positivo, é possível direcionar a estratégia para a aplicação de capital. Nos casos em que o prognóstico é negativo, pode conduzir para uma estratégia mais cuidadosa. A resposta a respeito do futuro da sua companhia pode ser dada pelo fluxo de caixa livre. 

Fluxo de caixa: atualizações constantes e rigor

O fluxo de caixa tem um papel essencial para a manutenção da saúde financeira do negócio. No entanto, é necessário se atentar para o fato de que essa ferramenta somente cumpre a sua função quando há alguns cuidados e um deles é o rigoroso controle de entradas e saídas. Os relatórios não devem ser ignorados. Os números devem ser levados sempre em consideração para tomar decisões inteligentes.

Também é um cuidado imprescindível a atualização periódica do fluxo de caixa para que os resultados sejam apresentados de forma precisa. Quaisquer dados que estejam desatualizados podem gerar interpretações equivocadas sobre as finanças. Os mecanismos de coleta de informações devem ser otimizados.

Lembramos, ainda, que sozinho o fluxo de caixa não é capaz de fornecer respostas conclusivas. Trata-se de um instrumento que pode ajudar as companhias a definir o planejamento com dados precisos. 

Foco na análise

O fluxo de caixa é uma excelente ferramenta de controle e merece ser o centro da tomada de decisões dos gestores. Com os dados coletados, é possível entender o momento presente e planejar o futuro da companhia. Variações identificadas através dessa ferramenta devem ser observadas com muita atenção. Contudo, o que não pode deixar de ser considerado é que um fluxo de caixa negativo nem sempre é ruim.

Em alguns casos, reflete somente um período específico do qual a empresa sairá em breve. Esses momentos negativos podem ser observados especialmente em empreendimentos que possuem algum tipo de economia de escala. Dessa forma, é indicado que o gestor tenha tranquilidade para analisar os resultados a partir dos dados. 

Fluxo de caixa e a saúde financeira  

Uma boa gestão financeira é a base para que uma empresa se mantenha no mercado em médio e longo prazo. Somente a partir de um panorama claro é que se pode pensar no futuro da companhia. O fluxo de caixa é uma ótima ferramenta para gerir o presente e pensar no futuro, então não deixe de aplicá-la na sua empresa.

Como fazer o fluxo de caixa?

Para realizar um bom fluxo de caixa, existem alguns caminhos a serem seguidos. Confira algumas dicas a seguir:

Simplifique

Em vez de inserir diversos níveis de receitas ou despesas, agrupe essas informações sempre que possível. Essa simplificação é essencial para ter um negócio bem organizado.

Faça análises e mensurações periódicas

É necessário analisar os gráficos, indicadores financeiros e dados que indiquem a real situação do seu fluxo de caixa, identificando se ele está positivo ou negativo.

Aproveite os resultados para elaborar estratégias

Com os dados de fluxo de caixa em mãos, é possível diagnosticar se a empresa está percorrendo um caminho positivo ou negativo. Ao verificar esses caminhos, pense nas melhores estratégias sobre aquilo que precisa ser mudado para que sejam alcançados bons resultados.

Vale destacar, por fim, que fazer um fluxo de caixa exige que o empreendedor tenha disciplina para registrar todas as movimentações. E para entender melhor o comportamento de consumo, é necessário detalhar ainda mais o seu fluxo de caixa.

Gostou deste artigo? Deixe seu comentário abaixo e lembre-se de compartilhar o conteúdo em suas redes sociais para levar o conhecimento adiante!

O artigo é bom, né?

No IBC é assim, não custa nada evoluir e alcançar resultados extraordinários. Se você quer seguir por esse caminho de evolução é só baixar o nosso e-book gratuito,
Tudo sobre Coaching. Preencha o formulário abaixo com seus dados para ler.
José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010
CNPJ: 31.328.744/0001-63

This will close in 0 seconds