6 Maneiras de Aliviar uma Bagagem Emocional

Emoções diferentes desenhadas em cubos de madeira

Veja como aliviar sua bagagem emocional.

Nossa vida é repleta de altos e baixos, não é? Em um dia podemos nos sentir bem e confiantes, e no outro nossa mente e coração são tomados por sentimentos que podem nos tirar do eixo e levar a lugares obscuros e traiçoeiros.

É normal sentir-se triste vez ou outra, mas é importante estar atento aos sinais para perceber quando rompemos a barreira das preocupações normais do dia a dia e passamos a carregar uma bagagem emocional mais pesada do que se deveria.

Ao longo da vida é comum que haja um acúmulo de sentimentos que nos acompanham nas fases em que passamos, sobretudo sentimentos mais difíceis de lidar como o medo, decepção, luto, culpa, ressentimentos e dores incompreendidas, que muitas vezes podem não ser tratadas com a devida importância.

E assim como acontece em um aeroporto, onde o excesso de bagagem exige um custo adicional, com a alta carga de bagagem emocional acontece o mesmo, podendo inclusive exigir um custo alto demais a se pagar.

Para que você aprenda a lidar melhor com esses sentimentos e consiga aliviar sua bagagem emocional com mais tranquilidade e leveza, hoje separei 6 maneiras e ações que vão te ajudar nesta missão. Acompanhe.

Quer eliminar hábitos tóxicos da sua vida?

Preencha AGORA o formulário para saber como!

logo detox branca

1 – Identifique os sentimentos e compreenda-os 

Não dá para resolver um problema sem antes saber o que é o problema, certo? Por isso, tente parar um minuto, pensar e organizar seus pensamentos e sensações. 

Identifique o que está sentindo. Você está apenas com raiva ou é rancor? Ficou triste com uma situação ou pode ser um sintoma de melancolia?

Entender quais são os seus verdadeiros sentimentos facilita o processo de cura e superação dessas sensações. Uma ótima maneira de melhorar essa compreensão dos seus sentimentos é fazendo sessões de coaching para desenvolver o seu autoconhecimento.

2 – Viva esses sentimentos sem bloqueios

Infelizmente nós – como sociedade – temos uma tendência equivocada de achar que apenas os sentimentos bons tem o seu valor, e que nós só podemos sentir sensações boas e agradáveis.

Mas assim como é impossível não sentir determinados sentimentos, também é importante não fingir que essas emoções não te afetam. Por isso, quando perceber que está com vontade de chorar, gritar, ou sentir, apenas faça. Chore, grite, sinta. É passando por essas experiências que você saberá lidar com elas com mais tranquilidade das próximas vezes.

3 – Se perdoe 

Depois de entender o que você está sentindo e sentir suas emoções verdadeiramente, chegou a hora de se acolher e se abraçar. Tente conversar consigo mesmo e falar palavras de conforto. Pode ser apenas uma frase como “isso é uma fase difícil que estou enfrentando e vou passar por ela com resiliência” ou pode ser um mantra que você gosta e te proporciona momentos de tranquilidade.

Lembre-se que se perdoar é extremamente importante para diminuir a carga emocional e sentir-se mais leve. Perdoe os seus erros, perdoe seus pensamentos, perdoe-se da culpa. Substitua a culpa – por exemplo – por sentimentos de responsabilidade e pela decisão de reparar seus erros e não torná-los a repeti-los. Aceite o que passou e coloque-se novamente no controle da sua vida e do momento aqui e agora.

4 – Se priorize

Em momentos em que a pressão e o acúmulo da bagagem emocional pesam, lembre-se de quem você é. Você não é a sua família, não é seu relacionamento e também não é o seu trabalho. Ou pelo menos não é só isso.

Então, nesses momentos reconecte-se consigo mesmo intimamente lembrando quais são os seus verdadeiros valores, suas crenças e suas paixões.
Coloque-se em primeiro lugar, pratique o autoamor e exercite a sua autoestima. Antes de pensar ou fazer algo pelos outros, faça por você.

Por menor que seja o autocuidado com você, acredite, fará muito bem para a sua autoestima e autoconfiança.

5 – Distraia-se e procure ocupar sua mente

É muito comum quando chegamos a um esgotamento mental e emocional, focarmos apenas no que aconteceu de ruim. É muito mais difícil tirar a “luz” dos pensamentos tristes e dolorosos para começar a recalibrar o cérebro e pensarmos nos momentos felizes e de paz.

Por isso, às vezes é preciso “forçar” o cérebro a recalcular a rota. Uma ótima opção é ocupar-se com outros assuntos que você consiga se concentrar com mais atenção, de preferência, algo que lhe proporcione prazer e satisfação.

Você pode assistir um bom filme ou série, fazer exercícios físicos, praticar seu hobby preferido, passar um tempo com seus amigos ou família e até mesmo fazer uma viagem. O importante é que você consiga transferir o foco desses sentimentos desconfortáveis que lhe deixam mal, para uma experiência boa e que vá lhe trazer boas recordações.

6 – Foque nos momentos e sentimentos bons 

Já mencionei como muitas vezes a nossa mente pode ser ardilosa e manter o foco apenas no problema ou nos sentimentos mais incômodos, por esse motivo, também é nosso papel buscar na nossa caixinha de lembranças, todos os momentos bons e gostosos que já vivemos.

Pode ser aquele final de tarde no parque, as brincadeiras com o seu pet, uma noite de bons petiscos e música, ou até momentos mais importantes como a chegada de um filho, uma formação acadêmica, ou o pedido de compromisso com a pessoa que você ama. 

Recorra a essas memórias que levam você para aquele sentimento que deixou seu coração quentinho e vá atrás de construir novas lembranças como essas.

Crie o hábito de agradecer por esses momentos e adote atitudes mais positivas na sua rotina. Não se cobre tanto e entenda que você é múltiplo, que os momentos e pensamentos ruins podem chegar, mas que você vai atravessá-la da melhor maneira possível para garantir o seu bem-estar. 

E o mais importante: procure e aceite ajuda! 

Se sentir que já não consegue aliviar sua bagagem emocional de maneira autônoma, busque ajuda especializada, divida suas angústias com a sua rede de apoio e trate suas feridas emocionais da forma que elas merecem: com respeito e seriedade.

Lembre-se que se a sua mente não estiver saudável, nenhuma outra parte do seu corpo estará. Você é importante e valioso. Cuide de cada parte do que você é.

Gostou do artigo? Ajudou você ou pode ajudar algum amigo ou colega neste momento? Então não deixe de compartilhar este conteúdo com quem você se importa e conte aqui embaixo o que achou do tema e das seis dicas para aliviar a bagagem emocional.

Continue antenado e acompanhando o Portal IBC para aprender a lidar com questões que envolvem saúde mental, empreendedorismo, carreira, relações interpessoais, comportamento e muito mais.

O artigo é bom, né?

No IBC é assim, não custa nada evoluir e alcançar resultados extraordinários. Se você quer seguir por esse caminho de evolução é só baixar o nosso e-book gratuito,
Tudo sobre Coaching. Preencha o formulário abaixo com seus dados para ler.
José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010
CNPJ: 31.328.744/0001-63

This will close in 0 seconds