Afinal, o que é Dependência Emocional? Descubra quais os sinais e como curá-la!

Homem com mão na cabeça

Confira o que é a dependência emocional.

Embora possa parecer que se trata de excesso de amor e profundo zelo por uma pessoa, a dependência emocional é prejudicial para ambos os lados: tanto para o dependente quanto para a pessoa amada.
Embora aconteça principalmente nas relações amorosas, a dependência emocional também pode acontecer em amizades ou em relações familiares.
A boa notícia é que, ao prestar atenção nos sinais de dependência emocional, é possível contornar a situação e se livrar desta situação que é tão dolorosa.
Neste artigo, vamos explicar o que é a dependência emocional, quais as causas e como curá-la. Acompanhe!

O que é dependência emocional?

Antes de mais nada, é preciso entender o que é a dependência emocional, já que ela pode ser difícil de detectar em si mesmo e nos outros.
Trata-se de um transtorno psicológico que gera dependência afetiva e afeta relacionamentos amorosos, bem como em amizades e relações familiares.
O dependente emocional é caracterizado como uma pessoa que deposita todas as suas expectativas na pessoa amada. Em geral, o dependente não consegue viver sem essa figura ao seu lado, responsabilizando-a pela sua felicidade e necessitando de sua aprovação constante.
A dependência emocional afeta todas as esferas das relações sociais, já que todo o foco do dependente vai para uma única pessoa, que deixa de cultivar amizades e fortalecer laços com outras pessoas.

Quais as causas da dependência emocional?

Profissionais de saúde mental —como psicólogos e psiquiatras — indicam que o excesso ou a falta de afeto na primeira infância podem gerar reações que propiciam a dependência emocional na vida adulta.
Em geral, ela está relacionada a uma insegurança extrema e à baixa autoestima, que impossibilitam o indivíduo de tomar suas próprias decisões e arcar com as consequências das suas escolhas.
Também tem relação com a falta de autoconhecimento, de modo que o dependente não conheça seus próprios valores e gostos pessoais, e precise que alguém lhe direcione na vida.

Como identificar os sintomas de uma dependência emocional?

Como a dependência emocional pode ser facilmente confundida com amor e zelo, é preciso ficar atento aos sinais de excesso de cuidado e codependência em uma relação. Confira alguns comportamentos que podem indicar a independência emocional:

Dificuldade de dizer não por medo de rejeição

O maior medo do dependente emocional é ser rejeitado pela pessoa amada. Para evitar isso, é comum que a pessoa aceite tudo aquilo que o parceiro decidir fazer, mesmo quando as decisões da outra pessoa a impactem negativamente.
Essa situação pode acontecer em decisões pequenas — como onde jantar e qual prato pedir no restaurante — bem como em decisões importantes que afetam todas as esferas da vida pessoal e profissional — como uma mudança de cidade ou a aplicação das finanças em um determinado investimento.

Dificuldade de fazer outros amigos e cultivar relacionamentos além desse

Por se sentir completo com a pessoa amada, quem sofre de dependência emocional dificilmente conseguirá ter bons relacionamentos com amigos e familiares.
Isso porque toda a sua energia está em satisfazer o parceiro e ele é o único responsável por sua felicidade, de modo que todas as outras pessoas se tornam secundárias em sua vida.

Ciúme exagerado e exigência de atenção

A insegurança e o medo de perder a pessoa amada resultam em um ciúme exagerado e a constante exigência de atenção por parte do parceiro.
Isso faz do dependente emocional uma pessoa extremamente controladora, prejudicando não só a si mesmo, mas também o seu parceiro. Em muitos casos, esse comportamento tem o efeito contrário do que é esperado, afastando a pessoa amada ao invés de aproximá-la.

Incapacidade de planos pessoais que não envolvem a outra pessoa

Esse é um dos sinais de dependência emocional mais fáceis de detectar em si mesmo. Se você não é capaz de fazer planos e traçar metas individuais que não envolvam a pessoa amada, é importante ligar o sinal de alerta e analisar seus comportamentos, a fim de identificar se esse comportamento é um indício de dependência emocional.

Como deixar de depender emocionalmente de outras pessoas?

Existem várias formas de curar a dependência emocional e aprender a ser feliz sozinho, sem depender de ninguém.
É importante ressaltar que isso não significa jogar fora o seu relacionamento, pois não há necessidade de se afastar da pessoa amada para curar a dependência emocional.
Algumas atitudes podem ajudar a restabelecer suas emoções e ressignificar o papel do outro em sua vida.

Reconheça seu valor e sua capacidade

Olhe para si mesmo e faça o exercício de prestar atenção em tudo o que há de bom em você.
Suas qualidades, habilidades, força e persistência com certeza são maiores do que você imagina.
Dentro de você existe tudo aquilo que você precisa para realizar seus sonhos e ter uma vida extraordinária, independentemente da etapa da vida em que você se encontre atualmente.

Invista em autoconhecimento

Se estiver com dificuldade para encontrar seu lado positivo, talvez seja a hora de investir em autoconhecimento.
Leia sobre o assunto, pratique atividades focadas em conhecer a si mesmo e se conecte com coisas que lhe fazem bem: um hobby, uma música, um filme, uma roupa. Qualquer coisa vale!

Procure ajuda profissional

Em muitos casos, a simples força de vontade não é suficiente para mudar um comportamento que pode ter sido carregado durante a vida inteira. Por isso, é importante considerar a ajuda profissional para um tratamento de dependência emocional mais efetivo.
Não tenha vergonha de pedir ajuda para quem realmente entende do problema. Médicos, psicólogos e coachings são essenciais para quem quer mudar de vida e melhorar seu relacionamento consigo mesmo e com os outros.
Se você está em busca da cura da dependência emocional, mas não sabe como fazer isso, que tal aprender a despertar todo o poder que existe dentro de você? Saiba como!

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010
CNPJ: 31.328.744/0001-63

This will close in 0 seconds