Onboarding no RH – O que é e como adotar essa estratégia

Onboarding no RH Conheça mais sobre a Estratégia de Onboarding no RH

 

Sua empresa conta com estratégias de onboarding RH para a adaptação dos novos colaboradores? Se ainda não, saiba que é importante oferecer o devido suporte para que os profissionais que estão chegando à companhia consigam se estabelecer e tenham o desejo de permanecer. Uma estratégia que contribui para a retenção de talentos e também para reduzir a rotatividade.

O que é onboarding RH?

Em inglês, onboard significa embarcar, então a estratégia de onboarding nada mais é do que o estabelecimento de mecanismos de adaptação para permitir que o novo funcionário se integre com mais facilidade à rotina e aos valores da organização. Muitos profissionais desistem de boas vagas de trabalho pelo simples fato se não conseguirem se sentir à vontade no ambiente corporativo.

Estar feliz com as funções que deverão ser assumidas faz toda a diferença para que alguém decida permanecer em um trabalho. Ser um funcionário novo traz uma série de desafios, como precisar entender as suas funções, precisar conhecer os colegas (em geral, já integrados por estarem juntos há mais tempo) e se adaptar às regras desse ambiente corporativo. É muita informação para processar de uma única vez, sendo relevante sentir que tem o devido apoio.

Comece a ter o

Destaque

que você merece!

Preencha os campos abaixo para receber o e-book.

.

Processo de onboarding: quais são os seus benefícios?

Os objetivos do processo de onboarding incluem integrar com mais efetividade os novos colaboradores, assim como gerar mais engajamento por parte deles. A seguir, vou apresentar com mais detalhes os principais benefícios de adotar essa estratégia para receber os novos contratados.

Retenção de talentos

Encontrar bons profissionais para preencher as lacunas corporativas é um processo que envolve grande complexidade e investimento financeiro. Sendo assim, é importante conseguir reter os talentos adicionados ao time. O processo de adaptação do novo funcionário dura em média três meses, que é um tempo crucial para que esse profissional tenha o entendimento se quer ou não continuar no quadro de colaboradores. O primeiro trimestre é determinante para que o indivíduo saiba se o ambiente está contribuindo positivamente para a sua produtividade.

Além de ter mais chances de reter um bom talento, o processo de onboarding também colabora para que o profissional se sinta mais inclinado a engajar-se no processo cotidiano da corporação. Se não sentir uma identificação com a companhia, o indivíduo pode começar a pensar sobre buscar novas oportunidades.

Preparo para os desafios

O treinamento oferecido para os colaboradores recém-contratados facilita o processo de enfrentamento dos desafios que o esperam. Não receber uma orientação sobre as regras da organização, sobre onde estão os materiais de escritório e de quem é quem, pode fazer com que os indivíduos se sintam intimidados e, com isso, passem a ter dificuldades para se integrar à nova rotina.

Mais do que servir como um preparatório para as funções técnicas, o período de onboarding contribui para que o indivíduo compreenda do que se trata o ambiente em que está entrando e como pode ter mais sucesso na realização de interações. Facilitar o momento de recém-chegado pode ser interessante para que o colaborador entregue o seu máximo potencial.

Produtividade em menos tempo

Profissionais que se integram com mais facilidade ao ambiente em que estão chegando, se tornam produtivos mais rapidamente. O indivíduo que consegue compreender onde está pisando e como utilizar as ferramentas a seu favor passa a produzir com mais efetividade. O tempo em que o colaborador fica perdido em relação às regras e ao funcionamento da empresa é o período em que ele não será produtivo.

Se essa fase se arrasta demasiadamente, além de trazer prejuízos para a empresa, também cria uma sensação de não-pertencimento no indivíduo, algo que corrobora para o desejo de procurar outro emprego. Não é confortável ser a pessoa que não consegue produzir dentro da empresa em que se está chegando.

Redução da rotatividade

Uma organização com alta rotatividade é uma organização com sérios problemas, pois está sempre passando por situações de departamentos desfalcados e precisando treinar novos colaboradores. Ter constantemente indivíduos em preparação para assumir funções faz com que não se tenha um time completo em boa parte do tempo.

Ao identificar um número significativo de desligamentos, é interessante investir mais a fundo em saber quais são os motivos para que isso aconteça, a falta de uma boa estratégia de onboarding pode ser um desses fatores. Verifique qual o tempo médio de permanência dos funcionários, se for inferior a seis meses, revise a integração dos novos contratados.

Como adotar uma estratégia de onboarding?

Agora que você já sabe o quanto é importante ter uma estratégia de adaptabilidade de novos colaboradores, vai gostar de conferir as dicas de como adotar uma estratégia de onboarding que listei abaixo. Devo dizer, antes de mais nada, que se trata de uma obrigação do RH fazer esse processo de recebimento e integração.

1 – Gerente dedicado ao processo de onboarding

O líder da equipe que vai receber um novo colaborador deve ser avisado a respeito da chegada do profissional com alguma antecedência, para que possa se preparar para recebê-lo adequadamente. O setor de RH pode criar um sistema de envio de e-mail de alerta, uma estratégia adotada pelo Google para integrar com assertividade os novos contratados.

2 – Acompanhamento

Os colaboradores recém-chegados devem ser acompanhados de perto por um funcionário mais antigo da empresa, de maneira que tenham com quem tirar eventuais dúvidas sobre o uso da estrutura corporativa ou mesmo das suas funções. Muitas vezes, os novos colaboradores se sentem perdidos e, sem ter vínculo com ninguém, não conseguem tirar as suas dúvidas. A ideia é ter alguém para orientar os recém-chegados deixando-os mais à vontade.

3 – Integração ao uso da intranet

Apresentar a intranet da corporação para o novo funcionário é um passo importante para integrá-lo à rotina do ambiente de trabalho. Além de mostrar como funciona a interface, é válido ajudar o indivíduo a construir um perfil na rede social e também um e-mail para que possa trocar mensagens de trabalho com mais rapidez com os colegas. Estar inserido em uma rede social corporativa contribui para a sensação de que se faz parte de algo maior.

4 – Personalização da estação de trabalho

Em muitas funções, os colaboradores têm uma estação de trabalho, que pode ser uma baia ou apenas uma mesa. Independente do tamanho desse espaço, é fundamental deixar claro que o funcionário está livre para personalizar o local com fotos de sua família, um objeto decorativo que goste, um quadro com uma mensagem motivacional, o que ele desejar.

Ter elementos pessoais inseridos no novo ambiente de atuação corporativa ajuda a fazer com que haja maior integração e, consequentemente, uma interação mais saudável desde o início. Um escritório com visual muito rígido pode criar um afastamento desnecessário nos funcionários, de maneira que eles não consigam ser produtivos em médio e longo prazo.

5 – Treinamento

Mesmo que o colaborador contratado tenha grande experiência na sua área de atuação, ele precisa passar por um período de treinamento, afinal, ainda não sabe tudo o que importa sobre a companhia em que está entrando. O treinamento funciona como uma maneira de apresentar a estrutura corporativa para o recém-chegado, assim como deixá-lo a par de todos os procedimentos realizados pela empresa, pois pode ser diferente das outras corporações em que ele trabalhou.

Focar em treinamento nas primeiras semanas ajuda a criar um ambiente mais receptivo para o funcionário. Parte da capacitação deve se referir especificamente às regras da empresa em diferentes áreas.

6 – Diálogo aberto

Chegar em um lugar em que boa parte das pessoas já se conhece pode ser um tanto intimidador, de maneira que é crucial deixar claro que o diálogo está aberto em todas as instâncias. O responsável por acompanhar os funcionários nessa chegada deles à companhia deve demonstrar a facilidade de acesso que se tem aos gerentes estratégicos e, também, aos de cada setor. Assim, o colaborador passa a se sentir mais seguro para falar sobre eventuais dificuldades.

A felicidade é imprescindível para o bom desempenho profissional!
Clique aqui, faça nosso “TESTE” e descubra como anda sua felicidade!

Onboarding é essencial para qualquer empresa

Receber bem os funcionários recém-chegados é essencial para incentivar que permaneçam no quadro de colaboradores em médio e longo prazo. Parte dessa recepção se refere a fazer com que os indivíduos contratados entendam que vão se adaptar com facilidade às regras e atender aquilo que se espera deles em termos de demandas. A insegurança de não se sentir integrado pode fazer com que relações com potencial de serem duradouras se tornem efêmeras.

Processos seletivos constantes acarretam em custos para as companhias e podem se tonar exaustivos. Os funcionários precisam se sentir abraçados pelo novo ambiente de atuação e conseguir estabelecer contatos mais profundos com os colegas, evitando o sentimento de desejo de fuga em busca de novos desafios. Em um momento em que os profissionais não estão tão focados em estabilidade, se torna ainda mais crucial pensar em formas de mantê-los interessados e desafiados pelo ambiente corporativo.

Gostou dessas dicas de como adotar boas estratégias de onboarding RH na sua companhia? Deixe seus comentários abaixo e compartilhe o artigo em suas redes sociais.

 

E aí, curtiu esse conteúdo?

Saiba que ele é apenas a pontinha do iceberg e você pode desenvolver suas habilidades de liderança muito mais. Baixe agora o ebook Leader Coach e aprenda como extrair o máximo resultado da sua equipe.
Preencha o formulário, é de graça.
.

Copyright: Google – https://customersuccessbox.com/

 

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010