LIBERDADE DE ESCOLHER

Liberdade Liberdade de Escolher – Saiba mais

 

Como podemos ser livres, se estamos cheios de amarras sociais? Como ser livre em um mundo que, o tempo todo, diz o que você deve fazer, o que deve vestir e comer, com quem deve andar, os lugares que deve frequentar?

Acredito, como o filósofo Jean-Paul Sartre, que a liberdade não é uma conquista, mas uma condição humana. Não há nenhuma regra geral que sigamos ao nascer que nos faça ser homens e mulheres. Somos livres apenas por sermos humanos.

A liberdade inata, contudo, esbarra nas escolhas. Fazemos escolhas o tempo todo e vivemos as consequências delas. Assim, somos fruto de nossas escolhas, mas livres para fazê-las.

O que dirige suas escolhas: o desejo ou a razão?

Quando escolhemos o que comer, escolhemos pelo desejo ou pela razão?

Quando escolhemos o que assistir no cinema, escolhemos por que vamos aprender algo ou por que vamos nos divertir?

Veja: não há problema nenhum em decidir pelo desejo ou pela diversão. Nenhum! Desde que você entenda como essas escolhas fazem de você quem você é.

Você está feliz com quem você é?

O que poderia ser mudado em você que te tornaria alguém melhor, maior em conhecimentos e experiências, e talvez mais feliz?

O que deveria ser mantido em você para que continue sendo quem é, apesar das mudanças que a própria vida proporciona?

Os valores que norteiam nossas ações, os princípios éticos e morais, são todos escolhas nossas. Não tê-los também é uma escolha.

Nossa liberdade como seres humanos reside nas escolhas que fazemos e na responsabilidade que temos para com os resultados dessas escolhas. Isso é verdade em relação a coisas concretas como quando escolhemos trocar uma carreira por outra e nos responsabilizamos pelo sucesso ou fracasso dessa escolha. Mas também é verdade, embora menos evidente, quanto aos sentimentos: alimentar uma tristeza profunda que nos leva ao abismo também pode ser uma escolha.

Por favor, não estou dizendo que escolhemos o que sentir — se fosse assim, escolheríamos a quem nos apaixonar —, estou dizendo que escolhemos o que fazer com o que sentimos.

Liberdade está em ser tão consciente de si, que se consegue racionalizar sobre o que se sente ao ponto de resolver os próprios problemas emocionais. Sou livre se sou capaz de agir conforme penso, com coerência e ética pessoal.

É possível.

Ser livre também não é ser inconsequente. Não é fazer o que quer, na hora que quer; ao contrário: ser livre é entender que sua liberdade afeta outras liberdades.

Cada escolha carrega uma responsabilidade. Diante de cada escolha temos alternativas e critérios, que devem fazer profundo sentido para nós, ou não conseguiremos nem nos aproximar da liberdade que ansiamos.

Exercer a liberdade não é uma escolha, mas exige escolhas.

Você se responsabiliza pelas consequências do que escolhe? Você é suficientemente maduro para assumir tais consequências?

Quando você está em um estado de alma muito pesado, muitas vezes a liberdade está em pedir ajuda. Mas pessoas que acreditam que liberdade é dar conta de tudo sozinhas escolhem não compartilhar com ninguém o que sentem.

O isolamento e a busca por dar conta sozinho de tudo são uma falsa ideia de liberdade.

Seja livre para dizer “preciso de ajuda”. Você não é obrigado a ser capaz de carregar o mundo.

Seja livre para escolher a importância de cada sentimento e, inclusive, para sofrer e chorar o tempo que for necessário.

Falsas crenças sobre liberdade nos levaram a entender liberdade como ausência de regras, e não como escolhas.

EU SOU LIVRE porque conduzo minha vida, minha mente, minhas ações.

Sou livre porque escolho não cultivar sentimentos quando eles me prejudicam. Sou livre porque curo meus próprios medos, compreendendo e aceitando minha história. E sou livre, sobretudo, porque busco evoluir, e liberdade é voar mais longe.

Ninguém que se reconhece livre ficará no mesmo lugar. Apenas pessoas cativas ficam onde estão.

Crescer é também resultado da liberdade.

Eu desejo que essa leitura se torne um processo de crescimento em sua vida.

 

Copyright:  717943141 – https://www.shutterstock.com/pt/g/Sonerbakir

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010
CNPJ: 31.328.744/0001-63

This will close in 0 seconds