Dinâmica da empatia – Visualizando o problema do outro

Dinâmica da Empatia

Conheça a dinâmica da empatia e saiba como a mesma funciona

 

Provavelmente, você já ouviu falar de uma característica chamada empatia. Basicamente, quando você chama alguém de empático quer dizer que ele se coloca no lugar do outro sempre que necessário. E para desenvolver essa virtude tão importante, existe a dinâmica da empatia. Para saber mais sobre o assunto é só continuar lendo o artigo!

A empatia no ambiente profissional

Antes de discorrermos a respeito da atividade, é essencial que você entenda com profundidade quais são os efeitos da empatia no ambiente de trabalho. Um profissional empático também exibe outras virtudes como o companheirismo, compreensão, humildade e solidariedade. E isso não quer dizer que eles sejam frouxos. Muito pelo contrário! Um colaborador empático tem todas essas virtudes e ainda pode ter habilidades técnicas suficientes e dedicação e esforço para crescer no mercado de trabalho.  

Como funciona a dinâmica da empatia

O coordenador da atividade deve pedir que cada participante escreva um ponto de dificuldade pessoal que impede o sucesso de um bom relacionamento interpessoal. O detalhe dessa característica é que ela deve ser uma que a pessoa tenha muito medo de que seja revelada em público. Depois, o líder da dinâmica mistura os papéis e os distribui para que cada um leia em voz alta o material que pegou.

Cada problema deve ser discutido com todos, bem como a elaboração de uma solução ou o início de um processo para tal. Após esse procedimento, o condutor pergunta a cada um se a discussão em grupo trouxe um resultado positivo para o seu problema. Tudo isso acontece sem a revelação da identidade de quem propôs o problema. Assim, ninguém é exposto.

O objetivo da atividade

A dinâmica tem diversos focos, que são:

  • Fazer com que cada participante consiga refletir sobre qual é a característica pessoal que mais incomoda na hora de construir e/ou sustentar um relacionamento interpessoal.
  • Incentivar a exposição desta característica, mesmo que de forma secreta, o que já pode ser considerado como um avanço pessoal.
  • Motivar uma discussão a respeito do problema do outro, mesmo sem saber quem é exatamente.
  • Desenvolver a mentalidade de que é importante identificar o problema e pensar sobre a solução dele e não simplesmente o deixar de lado.

Entre os itens acima, podemos destacar a discussão a respeito dos problemas dos outros como o principal foco da atividade. Usar um tempo e raciocínio para pensar na solução de algo negativo de outra pessoa é uma forma de trabalhar a empatia e solidariedade dos indivíduos. Após isso, é possível que a equipe de profissionais esteja mais atenta às dificuldades de cada um dos integrantes do time. Mais do que isso: estará pronto para ajudar como puder, caso o outro necessite desse empurrãozinho.

O coaching como fator motivacional em grupo

Para incentivar o desenvolvimento das dinâmicas em grupo, existe o coaching em grupo, uma modalidade personalizável que pode ser encontrada no Instituto Brasileiro de Coaching (IBC). Para que o trabalho seja feito de forma efetiva, a gestão ou área de recursos humanos deve fazer um briefing indicando o problema e o objetivo que seria cumprido com a resolução deste. Então, o IBC constrói um caminho de desenvolvimento que irá ajudar a esclarecer a situação e a alcançar a meta desejada. O formato desse procedimento pode ser uma palestra, workshop, outdoor training, leader coach training, avaliação 360º e muitas outras opções. Com certeza, há uma que se encaixa com a necessidade, realidade e objetivo da sua empresa.

Alternativas com o coaching

Além da alternativa acima, o IBC ainda oferece diversas opções de formações que são excelentes para capacitar pessoas em âmbito profissional e pessoal. No artigo de hoje, você vai ficar sabendo um pouco mais sobre a Programação Neurolinguística (PNL).

Antes de começar a explicar sobre o curso, é interessante que você saiba que a programação neurolinguística pesquisa os três grandes pilares do ser humano: os processos neurológicos, a linguagem e o comportamento. Estes elementos, quando combinados, podem alcançar um só objetivo. A ideia foi desenvolvida pelo autor Richard Bandler (nascido em 1950) e pelo psicólogo John Grinder (nascido em 1940) nos anos 70, nos Estados Unidos.

Um entusiasta dessa teoria é o Tony Robbins (nascido em 1960), um treinador muito famoso. Provavelmente você já leu sobre ele por aqui. O profissional usa a técnica da modelagem, em que ele observa de forma analítica as pessoas bem-sucedidas e o que elas fizeram para conseguir o que têm.

Com base na área de estudo criada pelos estudiosos nos anos 70 e na técnica da modelagem, o Instituto Brasileiro de Coaching fez a grade de conteúdo da PNL. O curso ensina sobre o que é e como exercer o autoconhecimento, o autodesenvolvimento e a inteligência emocional; como praticar a linguagem não verbal; o que é o alinhamento de níveis neurológicos; o que é e como funciona a estrutura do pensamento; o desenvolvimento da habilidade de olhar uma mesma situação com pontos de vista diferentes; quais são os canais representacionais; como negociar e solucionar problemas de forma criativa e assertiva; e muito outros pontos essenciais para o progresso profissional e pessoal.

Essa formação traz resultados positivos em curto, médio e longo prazo que poderão ser percebidos por você mesmo e por quem convive ao seu lado. Quem sabe você até incentiva alguém a buscar por esse aperfeiçoamento, não é mesmo? Entre os muitos benefícios, está o desenvolvimento da flexibilidade comportamental; a habilidade de transformar sonhos possíveis em objetivos reais com planos de ação tangíveis; a capacidade de eliminar bloqueios emocionais e criativos; o gerenciamento de emoções em situações de pressão; o controle correto de atividades e tempo; a construção de um sentimento de coletividade; a otimização da comunicação; a maximização da persuasão; e muitas outras vantagens super importantes para a sua evolução.

Essa formação é tão incrível que ela é capaz de mudar sua visão de mundo logo de cara. Assim, você irá conseguir trabalhar os seus três pilares em prol dos seus sonhos. Ninguém pode tirar essa dedicação e esse esforço de você.

Quer saber ainda mais sobre a PNL? Assista meu vídeo.

Sua vez

O que você está esperando para aprimorar suas habilidades ou incentivar o seu time a alcançar isso? As dinâmicas e o coaching são fundamentais para um desenvolvimento constante e sólido, mas se ninguém der o primeiro passo nada acontece. Por isso, não perca mais tempo! Converse com o seu gestor e discuta a possibilidade de trazer todos os benefícios dessa metodologia para a empresa em que trabalha.

Durante a argumentação, é muito importante que você deixe claro a sua preocupação enquanto profissional individual e também enquanto time. Afinal, de nada adianta você se esforçar e os demais não. Por isso, é essencial que todos os colaboradores sejam valorizados e incentivados a serem muito mais do que são hoje em dia. O empoderamento é uma importante forma de transformação que pode contribuir com cada pessoa e também com os resultados gerais.

Gostou do artigo? Aproveite para compartilhar nas suas redes sociais!

 

Copyright: 491981866 – https://www.shutterstock.com/pt/g/arloo

Gostou do artigo?

Desenvolva mais técnicas de gestão e torne-se um líder preparado com o e-book Dinâmicas de grupo. Preencha o formulário, é de graça.


*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010