O que é caráter e qual sua importância na vida de uma pessoa?

Caráter Importância do Caráter na vida da pessoa

 

Provavelmente, você já ouviu alguém dizer que outra pessoa é “mau caráter”. Apesar de ser uma expressão comum, ela não está totalmente correta. De acordo com o dicionário, a palavra caráter significa uma qualidade distinta, índole, gênio e dignidade. Ou seja: ou você tem ou você não tem caráter. Como essa é uma característica extremamente positiva, é compreensível que os recrutadores busquem por ela em candidatos.

Ter caráter não é um diferencial competitivo ou uma qualidade profissional. É um pré-requisito para qualquer pessoa ser aceita não apenas num emprego, mas em qualquer círculo social.

Preencha AGORA o formulário para descobrir!

Qual a diferença entre caráter e personalidade?

Em alguns contextos, caráter e personalidade são utilizados como sinônimos. No entanto, apesar das semelhanças, é possível identificar alguns aspectos que diferem essas duas palavras.

O conceito de caráter é definido pelo conjunto de traços morais e éticos de um indivíduo. Em termos gerais, o caráter define a índole da pessoa e como ela rege as suas atitudes, dentro dos parâmetros da honestidade e do respeito ao próximo.

Assim, quando afirmamos que alguém tem caráter, é porque essa pessoa apresenta traços de honestidade, sensatez e senso de justiça. Em contrapartida, um indivíduo sem caráter é aquele mais propenso a realizar atitudes que podem prejudicar outras pessoas em benefício próprio.

O conceito de personalidade, por sua vez, é mais abrangente, pois determina as características gerais da mente de uma pessoa, não apenas no âmbito moral, como é o caso do caráter.

A personalidade de uma pessoa leva em consideração a sua maneira única de pensar, sentir e agir em relação ao mundo que a cerca. Isso inclui o seu temperamento, a gestão de suas emoções, suas competências e habilidades, suas motivações e valores de vida, sua autoestima, enfim, seu modo de ser. Assim, pode-se dizer que o caráter é um dos aspectos que compõem a personalidade de alguém.

Como o caráter se forma e se desenvolve?

Segundo especialistas, o caráter, assim como a personalidade, é influenciado geneticamente. Isso significa que nós tendemos a ser e agir de forma semelhante à de nossos antepassados. No entanto, apesar dessa influência, o fator ambiental também tem peso considerável.

Ainda na infância, os traços de caráter são percebidos, ainda de forma bruta. Quando a criança começa a conviver com seus familiares e colegas, ela passa a entender que cada pessoa tem o seu espaço, e que é preciso respeitá-las. Ela compreende que as suas atitudes têm impacto direto na vida daqueles com quem ela convive, e, a partir dessa interação, passa a entender o que é certo e o que é errado.

A família, a escola, a religião, entre outras instituições que façam parte da vida de um indivíduo ajudam a formar esse caráter, por meio do ensino de seus valores. No entanto, quando cresce, a pessoa desenvolve o seu próprio senso crítico (resultado de tudo aquilo que já viveu) e passa a tomar suas próprias decisões, identificando quais crenças ainda fazem sentido para si e quais já não fazem.

O caráter na vida pessoal e na vida profissional

Em âmbito pessoal, uma pessoa de caráter é aquela que vai dizer a verdade, ser justa com aqueles ao seu redor, valorizar seus amigos e familiares, ajudar a quem puder, manifestar gratidão por aqueles que a ajudaram; além de ser gentil, altruísta e empática. São pessoas confiáveis, que assumem a responsabilidade por seus atos, desculpam-se por seus erros e mantêm a lealdade a seus familiares, amigos e parceiros amorosos.

Em âmbito profissional, o indivíduo com caráter é aquele que vai procurar progredir em cargos e ganhos financeiros por meio do estudo, do empenho e do talento. Jamais explorará as habilidades de outras pessoas, tomará créditos dos outros para si ou prejudicará alguém para beneficiar-se disso.

Em contrapartida, aqueles que desviam dinheiro da empresa, fazem chantagem pela posse de informações valiosas, provocam erros para prejudicar alguém ou roubam ideias para promoverem-se são exemplos de uma formação inadequada de caráter.

Preparamos um teste para VOCÊ descobrir o quanto é FELIZ!
Clique aqui e conheça nosso “Termômetro da Felicidade” !

Como os profissionais de RH identificam quem tem caráter ou não?

Infelizmente, não existe uma fórmula mágica para separar as pessoas que têm caráter daquelas que não têm. Ainda assim, é possível usar algumas técnicas durante o processo seletivo que ajudam nessa busca. São ideias que podem ser usadas durante a entrevista comportamental, testes ou até mesmo em dinâmicas em grupo. Vamos falar um pouco sobre cada uma delas?

Na entrevista

Em uma entrevista, o profissional de recursos humanos (RH) pode construir um roteiro de perguntas pertinentes que contribuem para a formação de um perfil. Essa definição pode ser essencial, não somente para entender se o candidato é adequado à vaga e à cultura organizacional da empresa, mas também para se aprofundar nas características que formam a personalidade dele.

Portanto, nesse estudo de perfil, é importante encontrar aquilo que combina com o que o cargo exige, assim como com o que a empresa pede dos colaboradores. E, é claro, também é relevante estudar se o candidato possui os itens básicos de uma boa pessoa, tais como a honestidade e o caráter.

Para chegar a esse nível de análise, é interessante que as questões abordem experiências profissionais passadas – relacionadas ao comportamento e não à técnica que o candidato tem especialidade. Confira alguns exemplos:

  • Qual é o tipo de atitude que você não aprova em um ambiente profissional?
  • Qual é o tipo de atitude que você não aprova em um ambiente pessoal?
  • Dentro ou fora do trabalho, você já passou por alguma situação que envolvia esse tipo de comportamento que reprova? Como você lidou com isso?
  • Qual é o feedback negativo, porém construtivo, que você já recebeu de algum gestor e que te ajudou a ser um profissional melhor?
  • Conte um exemplo de um episódio de pressão pelo qual você passou e como foi o processo para lidar com a execução da atividade nesse tipo de atmosfera.

Claro que algumas perguntas não funcionam muito bem, caso a vaga seja destinada para estagiários ou pessoas no início da carreira. Caso esteja lidando com um cargo deste tipo, é recomendado fazer perguntas relacionadas à experiência acadêmica. Veja alguns exemplos:

  • Qual foi o feedback mais construtivo que você já teve de algum professor na faculdade?
  • Qual atividade que você realizou na faculdade que mais expandiu seu conhecimento e que você julga te preparar para o mercado?
  • Você faz alguma atividade extra que julga cooperar para a sua evolução enquanto profissional?

Na dinâmica de grupo

A dinâmica de grupo também é uma importante ferramenta para testar o caráter dos candidatos. Esse é o momento de identificar diversos tipos de perfis, tais como aqueles que gostam de estar na liderança, outros que se dão melhor com o operacional e quem tem mais facilidade para fazer as conexões por meio da comunicação entre os envolvidos. Além disso, é possível determinar se algum dos participantes usa de métodos não honestos para finalizar as tarefas ou para se destacar mais.

Se você trabalha com recrutamento e seleção, é psicólogo ou tem relação com alguma área do gênero, pode se interessar pela formação em Consultor em Análise Comportamental. Por meio de exercícios, você adquire a habilidade de mapear as características das pessoas, construindo perfis e tendências comportamentais. Com todo esse conhecimento em mãos, você pode tornar os processos seletivos mais assertivos e ágeis.

Gostou das dicas que leu por aqui hoje? Comente mais recomendações e ideias abaixo!

 

 

O artigo é bom, né?

No IBC é assim, não custa nada evoluir e alcançar resultados extraordinários. Se você quer seguir por esse caminho de evolução é só baixar o nosso e-book gratuito,
Tudo sobre Coaching. Preencha o formulário abaixo com seus dados para ler.

Copyright: 406599529 – https://www.shutterstock.com/pt/g/gaudilab

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010