Conheça os 4 tipos de custos mais comuns de uma empresa

Custos de uma empresa Conheça 4 tipos de custos mais comuns de uma empresa

 

Os custos de uma empresa são necessários para que ela consiga oferecer produtos/serviços de qualidade a seus clientes, gerando receita e lucro. Esses gastos estão presentes em inúmeros setores da organização, e identificá-los é essencial para que uma gestão assertiva seja realizada e torne o retorno financeiro obtido superior às despesas.

Estes custos vão desde os investimentos para iniciar suas atividades, até a criação e comercialização de um produto/serviço. É necessário identificar cada um deles e de diversos outros, para que o ciclo de vida da organização não seja comprometido no futuro.

Se você tem ou deseja abrir uma empresa, te convido a me acompanhar na leitura deste poderoso conteúdo, para conhecer os tipos de custos mais comuns existentes em uma organização. Confira!

Torne suas habilidades em gestão Extraordinárias!
Clique aqui e baixe meu ebook “Leader Coach”!

O que é custo?

Antes de falarmos sobre os tipos mais comuns de custos que uma empresa tem, acredito ser importante falar especificamente sobre o conceito de custos, para que, dessa maneira, você, enquanto empresário ou empreendedor, não o confunda com a definição de despesas. 

Assim, quando se fala de custos, dentro do contexto empresarial, está-se falando sobre os gastos que uma empresa tem e que estão diretamente relacionados a tudo aquilo que esta produz, independentemente de serem produtos ou serviços. 

Para ficar mais claro, o que você deve se perguntar é o seguinte: caso eu decida eliminar determinado custo da minha empresa, este acabará afetando o produto/serviço que eu ofereço em meu mercado de atuação? 

Se resposta para o questionamento for sim, então se trata de um custo, já que ele está ligado ao que a sua empresa produz. Por outro lado, se a resposta for não, então, neste caso, se trata de algo relacionado ao funcionando da organização, podendo ser classificado como uma despesa.

É uma lógica bem simples de se compreender e aplicar nos negócios. Dessa forma, é importante ter esta consciência, para que, no dia a dia, você consiga tomar decisões mais assertivas, que não prejudiquem o bom andamento dos seus processos organizacionais. 

Principais tipos de custos de uma empresa

Agora que esclarecemos o que são os custos e o que são as despesas, vamos nos aprofundar no assunto e conhecer quais são os principais tipos de custos existentes dentro de um negócio. 

Continue a leitura e confira:

1 – Custos diretos

Entrando mais especificamente na classificação de custos, quando, dentro da empresa, uma pessoa fala em custos diretos, ela está se referindo aqueles que são atribuídos aos produtos ou serviços que a organização oferece no segmento em que atua. 

Isso quer dizer, que se tratam daqueles custos que estão diretamente ligados e incluídos nos cálculos que são feitos para se chegar ao valor final do produto ou do serviço oferecido. 

Assim, entendemos que os custos diretos são aqueles que o empresário, empreendedor ou o gestor conseguem identificar e mensurar com facilidade, de forma clara e objetiva, sendo exemplos disso as matérias-primas utilizadas na produção direta do produto, bem como a mão de obra contratada para prestar os serviços fins da organização. 

2 – Custos indiretos

Indo na direção contrária dos diretos, os custos indiretos são aqueles que não necessariamente estão ligados à atividade-fim realizada pela empresa. Isso quer dizer que são custos que interferem na produção, seja do produto ou do serviço, mas que não têm relação direta com estes. Como exemplos, é possível citar os gastos com água, energia, internet, aluguel do estabelecimento, entre diversos outros. 

Por não terem exatamente esta ligação direta, os custos indiretos não chegam a ser incluídos nos custos do produto/serviço. Para isso, o que é feito é um rateio, que permite que estes valores sejam integrados ao preço final daquilo que a empresa oferece. 

3 – Custos fixos 

Os custos fixos são aqueles que não sofrem variação de valor, independentemente da produção do mês. Um exemplo comum deste tipo é o aluguel do espaço onde a empresa realiza suas atividades. Independentemente de qualquer coisa, este terá um preço fixo, que dificilmente será alterado, até que vença  contrato de locação. 

4 – Custos variáveis

Já no que diz respeito aos custos variáveis, estes são estabelecidos de acordo com a produtividade da empresa. Para exemplificar, posso citar a matéria-prima utilizada para a produção. Dependendo da quantidade de produto que for produzido, haverá a necessidade de adquirir suprimentos, para que este processo seja realizado. 

Torne suas habilidades em gestão Extraordinárias!
Clique aqui e baixe meu ebook “Leader Coach”!

Alguns exemplos de custos e despesas

Como eu disse anteriormente, ter ciência sobre a classificação de custos que existem e que uma empresa pode ter, é essencial para você tenha a oportunidade de fazer uma boa gestão dos seus negócios, principalmente no que diz respeito aos custos e às despesas dentro de sua organização. 

Assim, com o objetivo de deixar um pouco mais claro os pontos que expliquei acima, compartilho com você alguns exemplos de custos e despesas de uma empresa:

Contratação de colaboradores

Contratar, capacitar e até demitir um colaborador são ações que trazem custos para a empresa. Na fase de contratação, a organização está empenhada em encontrar o profissional ideal e, enquanto isso não ocorre, ela perde tempo e produtividade. Quando um colaborador é contratado, iniciam-se os custos com treinamentos para que ele seja capacitado a desempenhar corretamente as atividades exigidas pela empresa. Quando um profissional é demitido, por outro lado, existem os custos com pagamentos, direitos trabalhistas e FGTS.

Aquisição de materiais

Referem-se aos custos de matéria-prima, móveis, equipamentos e produtos. É necessário que esses custos sejam apurados de forma precisa, de modo que o excesso ou escassez de materiais não gerem prejuízo para a empresa. Outro fator importante é o uso consciente e sustentável dos móveis e equipamentos, já que a depreciação desses bens pode ocasionar em gastos maiores.  

Aluguel

Correspondem aos gastos com aluguel e condomínio da infraestrutura da empresa. É importante que o dono do empreendimento analise se o espaço disponível é realmente necessário para o funcionamento do seu negócio e não se torne mais um gasto desnecessário.

Insumos produtivos

São os custos ligados ao funcionamento do maquinário e à produção dos produtos e serviços, tais como água, eletricidade, internet e telefone. Esses custos afetam diretamente a produtividade da empresa e devem entrar no valor final do produto/serviço.

Logística

Estoque, armazenagem, transporte e encomenda são alguns dos custos referentes a logística da empresa.

Custos referentes a escassez

São os custos de quando a empresa não possui estoque para suprir a demanda do seu público-alvo. São por exemplo: multas de contrato e perda de venda que resulta em diminuição do fluxo de caixa. 

Ao identificar esses custos, a empresa consegue estipular quanto deve cobrar pelos seus produtos/serviços, bem como o que pode ser vetado, economizado e mantido para garantir o funcionamento de suas atividades, além de garantir a definição de estratégias de rentabilidade.

Para que todos os custos sejam estabelecidos, o gestor deve conhecer bem o seu negócio, de modo a ser capaz de tomar decisões assertivas e elaborar um planejamento e uma gestão financeira eficaz. Para ajudar neste processo, o Coaching é uma metodologia que fornece consultoria empresarial para que o gestor entenda seu negócio, bem como seu público-alvo, produto/serviço e atividades realizadas dentro da empresa.

Se você ficou interessado, clique aqui e saiba como o Coaching pode contribuir para que a sua empresa tenha uma performance de excelência e alcance o sucesso no mercado em que atua. 

E se você gostou deste conteúdo, deixe sua opinião e sugestão nos comentários, para que possamos trocar experiências sobre o tema, lembrando-se sempre de compartilhar este poderoso conhecimento com seus amigos, em suas redes sociais. 

E aí, curtiu esse conteúdo?

Saiba que ele é apenas a pontinha do iceberg e você pode desenvolver suas habilidades de liderança muito mais. Baixe agora o ebook Leader Coach e aprenda como extrair o máximo resultado da sua equipe.
Preencha o formulário, é de graça.

Imagem: Rawpixel.com / Shutterstock

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010