Crenças e valores pessoais

Crenças e Valores Pessoais Crenças e Valores Pessoais – Saiba mais

 

Os princípios de uma pessoa, geralmente, são resultado do conjunto das suas crenças e dos seus valores. Todos nós os possuímos, mas, em muitos casos, temos dificuldade para reconhecê-los, uma vez que nem sempre eles estão no nível consciente. Crenças e valores são responsáveis por comandar e determinar nossos pensamentos, sentimentos, decisões, felicidade, ações e sucesso. 

É nossa espinha dorsal, que sustenta nosso ser, garante e determina o tipo de pessoas que seremos, a nossa ética, senso de responsabilidade, se teremos sucesso e felicidade ou não, entre diversos outros aspectos de nossa personalidade. Todos os valores são uma crença, mas nem todas as crenças são um valor.

Tendo como base estes pontos, no artigo de hoje vou falar um pouco mais sobre as crenças e valores pessoais, a sua importância e qual impacto têm na vida de uma pessoa. Acompanhe-me e confira!

Quer eliminar hábitos tóxicos da sua vida?

Preencha AGORA o formulário para saber como!

logo detox branca

O que são crenças pessoais?

Crença é a forma como cada ser enxerga o mundo, onde é projetada a imagem do que cada um acredita e que, a partir desse momento, se torna verdade única. É uma convicção, uma disposição meramente subjetiva para considerar algo certo ou verdadeiro, por razões também subjetivas. 

Uma crença não precisa ser racionalmente comprovada, como o mito, por exemplo. Logo pode não ser autêntica à realidade e representa o elemento subjetivo do conhecimento.

Crença é um sinônimo de fé. E diz respeito às opiniões e sentimentos que um determinado indivíduo ou até mesmo uma comunidade adotam com convicção e com fé. Enquadram-se aqui, por exemplo, os credos religiosos. 

Duas crenças distintas podem estar corretas, ou seja, uma não anula a outra. A diversidade existe e a sua manutenção cumpre as finalidades da diversidade pessoal e cultural de uma forma importante.

As crenças são as coisas em que você acredita e como percebe a realidade. Pessoas com os mesmos valores podem ter crenças diferentes, e muitas delas acabam limitando seu desenvolvimento e distanciando a pessoa daquilo que ela deseja. Estão relacionadas a ideias estruturadas, conscientes ou não, bem como conceitos e pressupostos que fundamentam o que pensamos, sentimos e como agimos (ou estagnamos).

A crença é a convicção de que algo é verdadeiro e certo. É uma avaliação pessoal que pode ser baseada em elementos racionais ou em uma sensação interna. É comum escutar dizeres de pessoas que creem em algo. A crença representa que você acredita em algo ou na possibilidade de alguma coisa. Ela é maior do que o conhecimento, embora um conhecimento tenda a se tornar uma crença com o tempo. 

Quando uma pessoa desenvolve crença em algo, observa que ela tem certeza plena sobre esta crença. Isto não significa que a avaliação desta certeza corresponda à verdade, pois certeza e verdade são realidades diferentes.

Os tipos de crença

Segundo a literatura existem dois tipos de crenças, as limitantes e as fortalecedoras. As primeiras são influências apontadas de maneira negativa de que você não vai conseguir, de que não é bom o suficiente, nada irá dar certo, entre outros pontos, que se tornam frustrantes e atrasam a vida do indivíduo. 

Já as crenças fortalecedoras são ideias positivas, que possuem a função de empoderar, que nos fazem ver as coisas, as pessoas e a nós mesmos com mais otimismo. Isso nos impulsiona a alcançar nossos sonhos e nossas metas, pois, sabemos que somos merecedores de Abundância e Prosperidade.

Em relação aos nossos princípios e ideais, costuma-se dizer que nós mesmos criamos nossas crenças pessoais, sendo elas avaliações ou opiniões sobre diferentes aspectos da realidade. Estas opiniões, por sua vez, podem se modificar, pois ao longo da vida as crenças também mudam. 

Por outro lado, as circunstâncias ambientais também interferem no nosso tipo de opinião. A educação recebida e o ambiente familiar são fatores que influenciam as crenças de nós todos.

Diante disso, é possível dizer que as crenças e valores pessoais são adquiridos ao longo da história de vida e dos aprendizados obtemos, sendo mutáveis de acordo com o tempo. O estado de dúvida, incerteza e confusão geram conflitos internos, que tiram a autoconfiança e levam o indivíduo à divagação mental.

Na lista abaixo seguem algumas crenças, sem classificar quais são as positivas (ou impulsionadoras) e negativas (ou limitantes):

  • Eu acho que não vou prosseguir, porque acho que vão me criticar;
  • Acho que eu não conseguirei fazer isso;
  • Nunca empreendi, porque é muito arriscado;
  • O dia que eu tiver muito dinheiro, eu serei feliz;
  • Dinheiro é a raiz de todos os males;
  • Dinheiro é sujo;
  • Nessa vida, quem não tem amigos, morre pagão;
  • Eu acho que nunca serei feliz nessa vida;

Um pouco sobre os valores

Antes de começar a minha abordagem sobre os valores, vale destacar, que algumas decisões, são influenciadas por dois ou mais valores, que atuam concomitantemente, como:

  • Eu nasci para impactar o mundo, positivamente – quanto vale a contribuição;
  • Acredito que o maior valor de todos, é o amor – valor do amor ao próximo;
  • Creio que o mundo seria melhor se todos respeitassem as diferenças – valor do respeito;
  • Se eu tiver segurança, avançarei para conquistar todas as outras coisas – valor da segurança ou até mesmo da estabilidade;
  • Deus é maior do que tudo e Ele me proporciona coisas para vida, por isso, eu orarei todos os dias – valor da divino, do ser espiritual;
  • Eu preciso ter estabilidade para ter paz e tranquilidade – valor da estabilidade;
  • Preciso ter excelência em todo e qualquer trabalho e tarefa, para ser reconhecido – valor da excelência;
  • Eu preciso sempre ganhar e se não acontecer, eu darei um jeito de ganhar na próxima vez – valor da competitividade;
  • Tenho que estudar muito, trabalhar intensamente, dormir pouco e poupar o máximo possível, todos os dias – valor do status e/ou segurança.

O que você escolheria entre sucesso, aventura, amor, conforto ou segurança? E se pudesse evitar apenas uma dessas opções: frustrações, raiva, dor física, humilhação ou depressão. Qual seria? Cada ser humano possui a sua hierarquia de valores, e isso justifica o fato de existir muita diferença em seu comportamento para cada situação. As crenças e valores, então, sustentam nossa configuração mental, o que chamamos de mindset.

Alguns momentos podem causar conflitos de valores e confusão mental, especialmente quando o indivíduo não conhece seus valores pessoais. Quando você consegue identificá-los, por outro lado, passa a ter capacidade para alterá-los, mudando seu foco e seu destino.

De onde vêm os valores pessoais?

O que são valores pessoais? Estes são as medidas variáveis de importância que se atribui a algo ou alguma coisa. Os valores representam a qualidade seja de natureza física, intelectual ou até mesmo moral, que nos despertam admiração ou respeito. Eles são estruturados pelas crenças, pois estas são pressupostos, à partir dos quais acredita-se que possam ser os mais importantes princípios até mesmo da vida.

Esses princípios da vida, então, são absorvidos e amalgamados em nossas crenças, se tornando nossos valores pessoais. Muitas pessoas não sabem quais são seus principais valores, por isso, precisam desenvolver o autoconhecimento

Se alguma opção desrespeita o mundo externo ou a si próprio, indubitavelmente, esta é uma escolha que você não fará. Por exemplo, se o seu alto valor constitui em manter a segurança, certamente suas decisões provavelmente nunca terão como característica a aventura, o risco, ou até mesmo a perspectiva de possibilidade. Ou seja, suas decisões estarão pautadas na previsibilidade concreta, no planejamento, na solidez e garantia. Todas as suas decisões demonstram seguramente, traços de seus principais valores, embora algumas vezes, eles estejam inconscientes (não percebidos e claros).

Valores são conceitos elevados, que são os mais significantes princípios para se viver e tomar decisões; são ideias que conceituam aquilo que acreditamos ser o mais importante na vida. Os valores determinam nossas decisões. A sua formação s é originada na família, nos sete primeiros anos de vida do indivíduo e pode ser consolidada até a fase adulta. Além de poder acontecer também, por influência de outras pessoas relevantes, como amigos, parentes, primos, vizinhos etc.

Enfim, é tudo o que podemos utilizar como critérios, para avaliar nossas ações (e as ações dos outros) como boas ou ruins.
As pessoas organizam (arranjam) seus valores em camadas, de maneira hierárquica, ou seja, de cima para baixo. Muitas vezes praticam estes atos de forma inconsciente. Seus valores são advindos das experiências de vida, da relação com os genitores, da vivência na escola, no trabalho e com os amigos.

E pode acreditar, que o principal fundamento para possuir uma vida com felicidade, é saber qual é o senso de missão de vida, e obviamente ser cumprida. Por exemplo, se você possui em maior nível o valor “respeito”, então todas as suas decisões terão como condição, o respeito ao mundo externo e/ou a si mesmo.

Abaixo segue a lista de alguns Valores comumente utilizados:

  • Aceitação social;
  • Amor ao próximo;
  • Comprometimento;
  • Desafios;
  • Equilíbrio e harmonia;
  • Excelência;
  • Honestidade;
  • Integridade;
  • Liberdade;
  • Perfeccionismo;
  • Respeito;
  • Retidão;
  • Santidade;
  • Segurança
  • Verdade;

Como se aplicam os valores humanos nas organizações?

O atual contexto das empresas acredita na qualidade total, tanto na produção como na vida das pessoas que estão inseridas no processo. É comum se ouvir falar em treinamento, desenvolvimento, motivação, formação de líderes, profissionais de alto desempenho, ditando as novas frentes do mercado de trabalho. Todos estes quesitos são essenciais, porém, é melhor ainda quando se é possível trabalhar estes aspectos dentro do conceito de valores humanos, algo útil dentro e fora do ambiente organizacional.

As empresas precisam escolher os profissionais adequados ao que elas acreditam, ou seja, aqueles que se enquadram no perfil esperado pela companhia. Concomitantemente, é necessário visualizar o outro lado e saber que os cidadãos também possuem esse direito. 

É função do gestor, escolher a empresa que quer se vincular, com base nos direitos que ambos os lados compartilham. Esse conhecimento não é adquirido apenas na entrevista. O candidato deve fazer uma pesquisa extensiva sobre a área de atuação, assim como a missão, a visão e os valores da empresa que você gostaria de trabalhar.

Os valores que guiam as pessoas são a base ética da conscientização humana, bem como os responsáveis por motivar aquele profissional a se levantar todos os dias para ir trabalhar. 

A visão do colaborador necessariamente deve girar em torno dos seus valores, e não podem ser deixados ao adentrar na empresa onde trabalha e retomados na saída ao final do expediente. Estes valores precisam acompanhá-lo em qualquer que seja o ambiente que o mesmo se encontre.


Cidadãos éticos, íntegros e verdadeiros se destacam em todos os lugares. Para as organizações é considerável a importância de se manter indivíduos dessa qualidade em seu ambiente, colaborando para seu desenvolvimento.

A consciência de valores é essencial, pois, querendo ou não, eles influenciam de modo direto nas nossas escolhas, ou seja, aquilo que acreditamos, repetimos e internalizamos se torna a nossa verdade. É a partir dos princípios que acreditamos que tomaremos decisões importantes em nossas vidas. Dessa forma, quando a gente entende quais são esses “guias”, conseguimos entender também os direcionamentos que seguimos ao longo da vida. 

O que é importante para cada um? O trabalho, ganhar dinheiro, constituir família, ter filhos, estudar, viajar e conhecer o mundo? Aquilo que é importante para nós nos move, nos motiva, se torna nossa prioridade. Nossas verdades nascem daqui também, de nossos valores.

E você, quais são as suas crenças e valores? As crenças e valores de uma pessoa estão totalmente relacionados. O indivíduo valoriza tudo aquilo que acredita ser importante em sua vida, nas experiências vivenciadas e no exemplo recebido de familiares e amigos. Portanto, é completamente natural que pessoas diferentes tenham crenças e valores diferentes.

É essencial entender quais são as crenças, os valores e os significados que regem a vida, uma vez que eles possuem bastante influência tanto nas verdades, como na percepção sobre a realidade. Se você acredita em si mesmo, fará de tudo para conseguir alcançar os sonhos e os objetivos, e assim acreditará no merecimento que o Universo tem preparado para te oferecer, consequentemente gerará ainda mais Abundância, Prosperidade e Resultados mais Extraordinários sempre. Acredite em você e em seu potencial infinito e o poder lhe será dado. 

Gostou deste conteúdo? Deixe nos comentários a sua opinião e lembre-se de compartilhar este artigo em suas redes sociais, com seus amigos!

Copyright: Olga Lyubkina / Shutterstock

O artigo é bom, né?

No IBC é assim, não custa nada evoluir e alcançar resultados extraordinários. Se você quer seguir por esse caminho de evolução é só baixar o nosso e-book gratuito,
Tudo sobre Coaching. Preencha o formulário abaixo com seus dados para ler.
Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010